ZTOP+ZUMO

AMD: com APU “Hondo”, os tablets vêm aí

Em tempos de iPads e com mercado de computadores encolhendo, a AMD mostrou  – e de forma oficial em um evento para analistas de mercado – seu roadmap de processadores para 2012 e 2013. Sem nenhuma surpresa, a turma de Sunnyvale vai lançar um chip para tablets ainda este ano.

Para 2012, “Hondo” é o codinome para a primeira APU (CPU + GPU em uma única peça de silício) desenvolvida especificamente para tablets, com um ou dois núcleos, baixo consumo de energia e GPU compatível com DirectX11. Estará disponível no segundo semestre para os fabricantes de hardware, bem a tempo do Windows 8 e seus tablets. Em 2013, o “Hondo” será seguido pelo “Tamesh” (dual-core, “graphics core next”).

Ainda este ano, a AMD bota no mercado a segunda geração de APUs para notebooks e desktops mainstream, codinome “Trinity“, com promessa de dobro de performance das APUs atuais. A linha “Trinity”, produzida em processo de 32 nanômetros, terá ainda uma versão de baixo consumo de energia voltada à “próxima geração de notebooks ultrafinos” (aham, a marca “Ultrabook” é da Intel, por sinal). Ambas devem sair ainda no meio do ano. A linha “Brazos“, agora Brazos 2.0, também entra na fase de atualização em 2011.

O topo de linha para desktops fica com os chips codinome “Vishera”, com até 8 núcleos “Piledriver” – e que será ainda aprimorada em 2013 (roadmap abaixo).

O mais importante, no fim das contas, é que o roadmap de 2013 mostra que a AMD deve levar suas APUs para um projeto de sistema-em-um-chip (SoC). Será que gostaram do que a Intel anda fazendo?

[AMD]

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • @LeandroZart 03/02/2012, 14:36

    olha, se a Intel não se interessa muito em popularizar tablets na plataforma x86 por causa dos pcs de mesa e notes, acho q é nesse ponto q a AMD poderia virar o jogo a seu favor colocando preços mais em conta e conseguindo entrar num seguimento q para a intel não parece ser muito vantajoso. não custa nada sonhar né.

  • rubens 04/02/2012, 00:34

    Agora viriam a calhar as divisões que a AMD vendeu pra Qualcomm e Broadcom e deram origem ao Adreno, por ex…
    Se bem que diferente do XScale o Xilleon era SoC MIPS.

    Ainda não caiu a ficha de ver a AMD largando de vez o mercado de x86 topo de linha…
    Mas faz sentido, e funcionou com as Radeons…