Amazon libera venda do Kindle Touch 3G para o Brasil

A

A Amazon.com anunciou hoje que liberou a venda do seu leitor de e-books Kindle Touch 3G para 175 países, incluindo o Brasil, a partir do próximo dia 27 de abril.

De um certo modo, o Touch 3G é o sucessor do Kindle 3G Global Wireless lançado originalmente em julho de 2010 e que foi o primeiro a ser oferecido para o mercado internacional — Brasil na lista. Na época, a Amazon nos enviou um para testes.

E assim como seu antecessor, o Kindle Touch 3G vem equipado com uma tela de E-Ink de 6 polegadas sensível ao toque (duh!) com resolução nativa de 600 x 800 pixels a 167 ppp e capaz de reproduzir até 16 níveis de cinza. Equipado com 4 GB de memória interna (não expansível), a empresa afirma que ele é capaz de armazenar localmente até 3 mil livros fora o espaço de armazenamento gratuito (para o conteúdo da Amazon) no serviço de cloud da empresa. Ah sim: a interface com o usuário agora é multilingual com opção de português brasileiro (uia!)

Entretanto o grande atrativo desse modelo é que o usuário tem acesso automático e gratuito ao site da Amazon.com via rede 3G, o que permite que o consumidor adquira e baixe novos títulos de maneira simples e descomplicada. A grande sacada nesse caso é que esse sistema vai funcionar em qualquer um dos 175 países anunciados pela Amazon. Entretanto, a empresa alerta que o recurso de navegar na web só funciona com o aparelho conectado via Wi-Fi (já presente no hardware) e que as coleções de livros podem ter restrições de acordo com o mercado — alguns títulos podem não estar disponíveis.

Os interessados em adquirir esse produto no Brasil devem antes de mais nada, visitar a página do produto e verificar se sua localidade é coberta por um provedor de acesso 3G que tem acordo com a Amazon. Para isso, a livraria oferece uma ferramenta on-line que facilita essa consulta. Note que esse Kindle 3G também vai funcionar em redes 2G (EDGE/GPRS), só que o download de conteúdo vai ser um pouco mais lento.

Caso o consumidor esteja dentro da área de cobertura, basta colocar o produto no carrinho e fechar a compra. Na simulação que fizemos hoje (28 de março) a empresa prevê a entrega na porta do destinatário na cidade de São Paulo no início de maio porque ele ainda não foi lançado. No geral, esse tempo leva em torno de dois a seis dias.

E como ele conseguiria isso? Pela nossa experiência, a Amazon não despacha essa mercadoria pelo correio regular (USPS) e sim via transportadora do tipo FedEx (Priority International Courier) que, além de trazer para o nosso País, já faz todo o serviço de desembaraço do produto na alfândega brasileira, inclusive pagando todas as taxas de importação. De fato, observe que no pedido acima o consumidor além de pagar US$ 189 pelo Kindle Touch mais US$ 21,98 de frete, o consumidor já paga antecipadamente um valor calculado em US$ 200,68 referente a essas taxas. Assim, o preço final do produto para nós, sairia hoje por US$ 411,66 ou R$ 751,03.

Vale a pena observar que essa taxa de importação que a Amazon cobra antecipadamente é uma estimativa, de modo que, caso falte uma grana a Amazon completa o valor e depois cobra a diferença no cartão de crédito do cliente, caso sobre um troco o valor também é devolvido/estornado também pelo mesmo sistema.

Esperamos que esse preço seja menor quando a Amazon chegar oficialmente ao Brasil.

Achou caro? Bom, na época do anúncio do primeiro Kindle 3G liberado para o Brasil essa mesma compra (obviamente com o modelo antigo) saía por US$ 585,32 ou R$ 1.066,92, segundo a cotação de hoje.

Como dissemos acima, esse novo Kindle Touch começa a ser comercializado no final de abril, mas as encomendas já podem ser feitas a partir de hoje. [dica da Anna]

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos