ZTOP+ZUMO 10 anos!

Pocket review: Amazon Fire TV Stick

O Amazon Fire TV Stick (Basic Edition) é o novo dispositivo da turma de Seattle para tornar sua TV inteligente (ou complementar seu recursos). O pequeno gadget concorrente do Google Chromecast começa a ser vendido hoje (21) no mercado brasileiro e é um excelente meio de ver conteúdo da Amazon Prime Video sem precisar ligar o notebook ao televisor.

Amazon Fire TV Stick

O aparelho parece um pen drive grande, trocando a conexão USB por uma HDMI e mede 85,9 x 30 x 12.6 mm. Essa é a versão “Basic Edition” do gadget e a Amazon vende (lá fora, lá fora) uma versão compatível com a assistente virtual Alexa.

Segundo a Amazon, o hardware inclui um processador MediaTek quad-core de 1,3 GHz, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno, conexão Wi-Fi 802.11 ac com antena dupla e Bluetooth 4.1, som surround Dolby Audio e é compatível com vídeos em HEVC (High Efficiency Video Codec), com resolução máxima de saída 1080p. O sistema operacional usado é Android na versão Fire 5.2.6 modificada pela Amazon.

É um típico aparelho funcional sem nenhum destaque no seu design e que, por conta disso, vai ficar escondido atrás do seu televisor. Basta conectar a uma porta HDMI disponível.

O Amazon Fire TV Stick, além do HDMI em uma das pontas…

…também tem um conector microUSB (cabo e tomada vêm na caixa) para ligar o Fire TV Stick a uma tomada disponível. Essa conexão é apenas para energizar o gadget; tentei conectar ao notebook (via Android File Transfer) e consegui ver os arquivos, mas não copiar nada para dentro do armazenamento interno. 

Completa o pacote um controle remoto, maior que o próprio Fire TV Stick.O controle traz uma roda com 5 direções para navegação e mais seis botões para funções como ir para a tela principal, voltar e reproduzir/pausar conteúdo. 

Update 23/11: Quando tirei o controle da caixa, achei que o Fire TV Stick vinha sem pilhas e retirei um par de AAAs de um controle antigo. As pilhas antigas ontem à noite pararam de funcionar, resolvi fuçar a caixa direito e achei isso aqui…

Pilhas Amazon Basics!

 

A instalação do Amazon Fire TV Stick é bastante simples: conecte o dispositivo a uma porta HDMI livre, ligue o cabo USB a uma tomada e pronto: escolha o idioma a ser usado…

Selecione a rede Wi-Fi (senhas de rede podem ser salvas na nuvem da Amazon, por sinal), digite login e senha da conta Amazon e pronto: o Fire TV Stick está pronto para usar.

A tela principal traz os destaques de apps – consegui recuperar alguns apps que já tinha baixado na loja de aplicativos para Android da Amazon no passado, além de uma organização por categorias e um menu de configurações básicas.

Duas únicas coisas irritantes na operação do aparelho e que felizmente podem ser desabilitadas: o clique do controle remoto e a reprodução automática de uma série/filme ao selecionar nas opções.

A Amazon diz que são mais de 4.000 aplicativos disponíveis para o Fire TV Stick, incluindo gerenciadores de arquivo e inúmeras ofertas de VPN (e de apps para desenvolvedores testarem seus aplicativos com a plataforma da Amazon).

Em resumo, seu melhor uso é para streaming mesmo. Dos serviços que uso, só precisei instalar o Plex – Netflix e Amazon Prime Video já estão lá. Vários games estão disponíveis também, mas não gosto do conceito de jogar clicando no controle remoto – mas é possível ligar um controle para games via Bluetooth.

O desempenho do Fire TV Stick é rápido, respondendo rápido aos controles de navegação e, no meu caso, com uma conexão de 120 Mbps e rede 802.11ac em casa, não encontrei engasgos na transmissão (algo que vem sendo cada vez mais comum ao ver Netflix na Apple TV modelo 2015).

E, como comentei lá em cima, o Amazon Prime Video conta com o Fire TV Stick para ser a principal (ou ao menos uma delas) plataforma para ver conteúdo do serviço sem precisar ligar o notebook ao televisor (enquanto o app não é liberado para Apple TV, pelo menos, ou outras plataformas de Smart TV).

Acabei assinando novamente o Prime Video (R$ 7,90/mês por 6 meses) e vou usar o Fire Stick para botar as séries do serviço da Amazon em dia (Nagano, fã de The Tick, me recomendou muito essa série!).

Nagano comenta: Eu conheço o The Tick da época em que ele era uma  HQ independente nos anos 1980 e fazia propaganda nas páginas da Comics Interview e da Amazing Heroes. Só que nessa época eu direcionava os escassos recursos do meu orçamento com aqueles super-heróis de classe, mais nobres e consagrados, mais voltados para um público de intelecto superior e gosto mais refinado como THE FLAMING CARROT!!!

Porém o bichinho do The Tick me mordeu quando fui pesquisar sobre essa série do Amazon Prime e descobri que antes dela, existiram mais duas séries desse herói para a TV, sendo a primeira um desenho animado de 1994 e depois uma série de TV de 2001:

Apesar dos personagens bizarros com nomes infames (como BatManuel o homen-morcego-latino), a qualidade dos roteiros era muito boa o que fez com que essa série apesar de curta (apenas 9 episódios) ganhasse um status de série cult, ao ponto dela estar de volta como uma série original no Amazon Prime. De fato, a atuação de Peter Serafinowicz como o The Tick da nova série é tão boa (para não dizer idêntica) ao de Patrick Warburton da série antiga, o que neste caso deveria ser encarado como um cumprimento a Patrick.

Algo curioso – e que provavelmente é um bug do sistema de vídeos da Amazon – é mostrar como indisponíveis alguns títulos, como Seinfeld, mas que podem ser reproduzidos sem problema.

Outro aplicativo muito útil para mim presente no Fire TV Stick é o player do Spotify (outro ausente da Apple TV). Acho incrível como o Spotify simplifica o modo de inserir sua conta em uma TV inteligente: basta selecionar o dispositivo disponível via aplicativo no smartphone e pronto: nada de digitar login e senha. Apesar de baseado no Android, o sistema operacional Fire não vem com apps básicos do Google instalados. Por conta disso, o app de YouTube é um… link para abrir um site otimizado para TV do YouTube. Ah sim, não encontrei um app do Facebook também, apenas do Twitter – e nada de navegadores web para seu Fire TV Stick.

Em resumo: o Amazon Fire TV Stick é um bom gadget para streaming na sua TV – Netflix, Amazon Prime Video e Spotify (para mim, os principais serviços) estão lá, e hoje é o único dispositivo “autosuficiente”da categoria – onde está a Apple TV, mas não o Chromecast 2, já que precisa do smartphone para funcionar – compatível com o Amazon Prime Video.

O preço sugerido lá fora (US$ 49,99, algo na faixa dos R$ 163 sem impostos na cotação do dia) é bem menor que o sugerido aqui no Brasil (R$ 289). Pelo menos aqui dá pra comprar parcelado em até 12x na Amazon local 😛

 

Amazon Fire TV Stick Basic Edition

O que é isso? dispositivo Android para tornar sua TV inteligente ou complementar esses recursos na sua Smart TV.
O que é legal? desempenho rápido, tem app nativo para o Amazon Prime Video
O que é imoral? sem serviços do Google e poucas opções de redes sociais ou navegador web (não que isso importe para ver na TV)
O que mais?  os descansos de tela são lindos 🙂
Avaliação: 8 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação
Preço sugerido: R$ 289
Onde encontrar: Amazon Brasil

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • wilbacelar

    Já ia perguntar se é compatível com o plex e você já testou. 😁
    E o que Seinfeld está mesmo disponível no prime vídeo. Vi um dia desses e tbm achei estranho.

    • Henrique Martin

      plex = amor em forma de app!

  • Acabei comprando um Fire Stick TV com Alexa em julho por 43 dólares e usei por duas semanas apenas. Motivo: falta de apps que funcionasssem no Brasil, básicamente os mencionados na análise. Dava pra rodar outros fazendo espelhamento da tela do celular pro dongle, mas aí a praticidade toda do aparelho ia pro limbo…

    Em tempo: uma coisa muito legal é o paramento com dispositivos Bluetooth, eu assistia filmes e séries de madrugada usando fones de ouvido a uma distância de 3m da tela sem incomodar ninguém e foi o recurso que mais valorizei nesse dispositivo!

  • ditom

    Então, prezo muito a “autosuficiência” da Apple TV e dos BD players com acesso à internet frente ao Chromecast.
    No caso específico do Fire Stick TV, fica faltando, para mim, do uma conexão ethernet para dar mais estabilidade ao streaming. Por isso, ainda estudo um Google Box importado para quando meu BD player pifar…

  • lucianojs

    Acredito que exista alguma forma, mesmo que não oficial de colocar um browser nele.
    Só precisa avaliar a compatibilidade com um teclado + mouse/trackpad.

    Claro que não é um dispositivo de games, mas um AirMouse ou Gamepad Bluetooth poderia gerar algumas horas de diversão caso tenha uma pequena parte do universo de games disponíveis para Android.

    Só fico pensando a falta que faria uma forma fácil de jogar um vídeo do celular para ele, a exemplo do suporte ao Chromecast. Este recurso está muito difundido e uso bastante (Coursera / Net Now / Claro Video / HBO GO / TED / FITBIT Coach / Youtube).
    Isto é muito mais prático e funcional do que alternativas como Wireless Display que vez em sempre não funciona como esperado.

    • ditom

      O conversor para ethernet parece legal, mas tem dois problemas: não é enviado para o Brasil; e mantém um gargalo da USB 2.0. De qualquer maneira, bom saber que tem a possibilidade…

  • Leandro F. Silveira

    8gb de armazenamento é tenso hein… :/

  • Ricardo Pinheiro

    Já achei o motivo no. 1 pra fazer minha esposa usar: Tem o Plex.

    Explico: Ela ainda tem saudades de quando nossa TV tinha suporte ao Plex. Só que a TV tem 5 anos e meio, e agora dos recursos smart, só sobrou o Netflix. Aí eu instalei o programa do Plex no meu celular e tablet (velho) de casa. Paguei R$ 12. E ela n quer pagar pra controlar a partir do celular.

  • Chromecast e Fire Stick só servem pra TVs antigas que ainda não são Smart.
    Hoje, até meu filho de 5 anos sabe acessar o NEtflix e Youtube nas Tvs Atuais.

    O bom do Fire TV é o preço eo Bluetooth, o ruim, é não ser do Google.
    (mas o Prime Video é bom, com Tick, NFL às quintas e The Gran Tour – antigo top gear)