ZTOP+ZUMO

Macro: relógio Alcatel Onetouch Watch (bônus: smartphones Pixi 3)

O Alcatel Onetouch Watch é o primeiro relógio inteligente da fabricante de Hong Kong. Tem aspirações de Moto 360, mas é um aparelho básico e para orçamentos mais econômicos – mas funciona tanto com Android e iOS.  Vi o relógio, que tem preço sugerido de US$ 150, durante a CES 2015.

Apesar de a Alcatel Onetouch ter o Android como base dos seus smartphones, o relógio não usa Android Wear, mas sim um sistema operacional proprietário.

alcatel onetouch watch -01

Seu perfil é um pouco mais fino que o do Moto 360 (10,5 mm contra 11,5 mm no modelo da Motorola). A tela é sensível ao toque e o relógio tem apenas um botão na lateral.

alcatel onetouch watch -03

Um recurso muito inteligente de design – e que deve ter ajudado a reduzir os custos do Onetouch Watch – foi integrar um conector USB macho à pulseira: desse modo, não é preciso ter um cabo adicional (ou base) para recarregar a bateria de 210 mAH. A fabricante diz que a bateria tem duração “de dois a cinco dias”.

alcatel onetouch watch -02

De resto, o Alcatel Onetouch Watch tem as mesmas funções básicas dos smartwatches: traz sensores diversos (acelerômetro, giroscópio, altímetro e bússola eletrônica) que monitoram sono, distância percorrida, passos dados, calorias queimadas e até um monitor de frequência cardíaca.

Aqui, vemos a frequência cardíaca (o sensor fica na parte de trás da tela):

alcatel onetouch watch -04

O contador de passos:

alcatel onetouch watch -05

E o velho e bom sistema de notificações, talvez uma das funções mais importantes de um smartwatch:

alcatel onetouch watch -06

Além disso, dá para trocar as faces do relógio. A tela circular tem 1,22 polegada e 262 mil cores.

alcatel onetouch watch -07 alcatel onetouch watch -08 alcatel onetouch watch -09

A conexão com smartphones se dá por Bluetooth 4.0. O sistema do relógio, ao que deu a entender, não permite a instalação de apps de terceiros (como no Android Wear ou no Pebble). Sua interface é simples e básica, com atalhos em ícones para os apps pré-instalados. Note que, na borda da tela (talvez para evitar um espaço em preto sem uso), a Alcatel incorporou os números do relógio.

alcatel onetouch watch -10 alcatel onetouch watch -11 alcatel onetouch watch -12 alcatel onetouch watch -13

Ah, sim, dá para trocar preto por branco como cor de fundo dos ícones (oooh). É um produto que vai servir de entrada no mundo dos smartwatches por conta do preço, mas a falta de apps de terceiros pode ser um problema para a Alcatel Onetouch. A data de lançamento do smartwatch não foi informada.

alcatel onetouch watch -14

Alcatel Onetouch Pixi 3

alcatel onetouch pixi 3 -02

No estande da Alcatel Onetouch também estava em exibição a nova linha Pixi 3 de smartphones de entrada. São modelos com telas de 3,5″, 4″, 4,5″e 5″ e que fizeram algum barulho antes da feira de Las Vegas por serem compatíveis tanto com Android como com Firefox OS e Windows Phone. Menos, gente, menos. Não é bem assim.

alcatel onetouch pixi 3 -01

A escolha do sistema operacional não é feita pelo consumidor, mas sim pela operadora que optar por vender a linha Pixi 3. A grande novidade mesmo é que os modelos com tela de 4″, 4,5″ e 5″ terão conectividade 4G/LTE, algo inédito para a Alcatel Onetouch. Em demo mesmo, só versões com Firefox OS (à esquerda) e Android 4.4 (à direita) – note os botões distintos em cada aparelho na parte inferior da tela.

Vale lembrar que essa linha Pixi 3 é bastante básica – a maioria dos modelos tem apenas 4 GB de armazenamento interno e somente 512 MB de RAM (ZTOP diz: não compre aparelhos Android com menos de 1 GB de RAM!). A Alcatel não informou preço nem data de lançamento dos Pixi 3.

Mais fotos: alcatel onetouch pixi 3 -03 alcatel onetouch pixi 3 -04 alcatel onetouch pixi 3 -05 alcatel onetouch pixi 3 -06 alcatel onetouch pixi 3 -07 alcatel onetouch pixi 3 -08 alcatel onetouch pixi 3 -09 alcatel onetouch pixi 3 -10

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Sidney Pontes 13/01/2015, 11:46

    O recurso de escolher o S.O é valido, mesmo que não seja um “dual boot” na hora de iniciar o telefone. Resta saber quando vamos ver um top de linha assim.ou ainda quando vamos poder escolher o sistema do nosso telefone como fazemos ( em parte ,devido a razões de mercado) com nossos PCs. Quem sabe seja a chance de mercado de sistemas funcionais mas com pouca participação de mercado como ubuntu e jolla acharem um lugar ao sol.

  • dflopes 15/01/2015, 01:04

    Vamos por partes.
    – smartwatch: prefiro o meu Pebble. Simples e eficiente, diversos aplicativos e a bateria dura uma semana.
    – Palm Pixi: como fica o problema de patente do nome desse celular em relação ao antigo modelo da Palm?
    – Celular Multi-OS: acho que foi o HTC HD2 o campeão em suporte à diversos OS: linux, windows Mobile, android.
    E se tem possibilidade, o XDA dá um jeito de conseguir fazer uma seleção na tela de boot, mas isso eh muito bom pra ser verdade, um smartphone com drives redondinhos pra WPhone, android e a raposa/urso.

    • Henrique Martin 16/01/2015, 10:05

      – Pebble: também adoro o meu
      – Pixi: acho que licenciaram a marca
      – multi-OS: a escolha é da operadora, não do consumidor. e tem cara de bullshit, pq é só ver a diferença entre botões.