ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

AjaxWindows promete, mas desaponta

Logo do AjaxWindowsQuando o AjaxWindows foi anunciado há dois dias, a reação entre a equipe aqui do Zumo foi de muito interesse. Afinal a idéia de um desktop na web, com dúzias de aplicativos úteis, armazenamento remoto de dados e migração automática de arquivos e configurações de seu PC, tudo rodando direto do navegador e gratuitamente é bastante atraente. Infelizmente, se a idéia é boa, a execução deixa bastante a desejar.

Desktop do AjaxWindows

Desenvolvido pela Ajax13, mais uma das empresas de Michael Robertson (que entre outras incluem a Linspire, MP3Tunes e SIP Phone/Gizmo), o AjaxWindows faz uso pesado de tecnologias Web 2.0 (como AJAX, daí­ o nome) para reproduzir dentro da janela do navegador a experiência de um desktop tradicional de um computador rodando Windows, Linux ou Mac OS X. Para acessá-lo é necessário criar antes uma conta: basta fornecer um endereço de e-mail e uma senha. A primeira impressão é positiva: a interface realmente se parece com um desktop tradicional, com janelas, menus, í­cones, barras de tarefas e tudo o mais. Mas as coisas começam a ir ladeira abaixo assim que você começa a usar o sistema.

Ao fazer o login pela primeira vez, surge uma janela para configuração do “disco rí­gido”. O AjaxWindows usa o mesmo truque de programas como o GMail Drive e GMail Space para transformar uma conta do GMail em um disco virtual com 2.8 GB de capacidade. A idéia é bem bolada e funciona, mas esbarra em algumas limitações: não é possí­vel guardar nenhum arquivo com mais de 20 MB e se você fizer acesso muito intenso í  conta, copiando e escrevendo uma grande quantidade de dados em um curto perí­odo de tempo, pode tê-la bloqueada e ficar sem seus arquivos por até 24 horas. Músicas não são armazenadas no GMail: elas vão para um “armário” (locker) no site MP3Tunes, que oferece espaço gratuito para você armazenar online quantas músicas quiser e ferramentas para sincronia desta coleção com vários computadores, além da possibilidade de streaming do áudio.

Utilitário de Importação do AjaxWindowsO utilitário para importação de dados permite migrar, de forma automática, o papel de parede e sons do Windows, favoritos do Internet Explorer e Firefox, documentos, imagens e músicas do seu computador para o AjaxWindows. O problema é que ele não funciona direito: em meus testes a transferência demorou muito mais tempo do que deveria com meu link ADSL, e mesmo o upload de um único papel de parede e sons do Windows demorou quase uma hora.

Quando tentei algo mais complexo, como a importação de documentos e imagens, recebi uma mensagem de erro de JavaScript seguida de outra, mais preocupante, que informava que meu usuário não existia mais e que eu deveria fazer o login novamente para continuar usando o sistema. Até tentei, mas tudo o que vi foi a barra de tarefas e um desktop vazio, com fundo cinza e mais uma mensagem de erro estampada onde deveria estar o papel de parede. Nada mais funcionava e minha conta havia se tornado inútil. E isso não aconteceu uma, mas duas vezes, com contas diferentes.

A lista de “aplicativos” do AjaxWindows impressiona, mas só até você chegar mais perto para dar uma olhada. Sim, há mesmo um cliente de e-mail, de mensagens instantâneas, editor de textos, planilha de cálculo, software para apresentações, calendário, álbum de fotos, editor de imagens e até alguns joguinhos. O problema é que todos eles nada mais são do que links para os sites de ferramentas já conhecidas como GMail, Meebo, Google Docs & Spreadsheets, Google Calendar, Flickr e Picnik, que abrem em uma nova janela do navegador.

Para piorar as coisas, quase não há integração nenhuma entre estes programas e o desktop: não posso dar dois cliques para abrir um arquivo .doc que esteja no meu “disco virtual” do AjaxWindows no Google Docs, clicar com o botão direito em uma imagem para editá-la no Picnik, ou arrastar uma foto sobre um í­cone para fazer o upload automático para o Flickr. Na verdade estes programas sequer enxergam o que está no disco virtual. E para complicar ainda mais, você continua precisando manter um login e senha para cada site, individualmente. É mais fácil acessá-los diretamente num navegador.

Apenas três dos programas tem integração com o ambiente desktop: são eles o AjaxWrite, AjaxSketch e AjaxPresents. Mas eles são tão pobres em recursos, especialmente quando comparados ao Google Docs e Zoho Writer, que são praticamente inúteis. O AjaxWrite, por exemplo, consegue ser mais limitado que o WordPad, o editor de textos gratuito que faz parte do Windows.

De resto, não há muito no AjaxWindows. Sobram alguns widgets, pequenos aplicativos que realizam funções especí­ficas como baixar notí­cias de um site ou mostrar a previsão do tempo. O conceito é similar ao dos Widgets para o Dashboard no Mac OS X ou Gadgets do Windows Vista, e já foi implementado online de forma melhor pelo Google.

Resumindo, o AjaxWindows é nada mais que uma curiosidade. Ele está longe de ser um Web OS, ou mesmo um ambiente de trabalho viável, e está mais para um “mashup” de vários sites e serviços Web 2.0 que já existem e que podem ser acessados individualmente, sem acrescentar nada extra. Sua única virtude é ser gratuito. Ainda bem, porque se tivesse pago pelo serviço eu ficaria muito, muito desapontado.