A volta dos mortos-vivos: The Industry Standard

A

The Industry StandardA The Industry Standard voltou das cinzas. A “bí­blia” da indústria digital, editada pelo IDG, teve curta vida lá fora (1998-2001) e mais curta por aqui (na qual tive o prazer de trabalhar) – foi lançada em 2000 e morreu em 2001, quando teve uma sobrevida local de mais alguns meses com o nome “Business Standard”.

Hoje, a Industry Standard é “beta” (êta chavão) e, em vez de revista, é um novo site especializado em previsões para o mercado de tecnologia e internet.  Você se cadastra, ganha “dólares Industry Standard” e passa a apostar nas previsões, em um ‘espí­rito de comunidade’.

Queria ser uma mosca nessa hora pra saber o que o John Batelle (“pai” da Wired e da The Standard e, dizem as más lí­nguas, teve em sua cabeça dura a fonte para o fim da Standard nos EUA) acha dessa história.

Torço para que, em sua nova encarnação, a The Standard sobreviva no mundo da web 2.0 de um jeito melhor que sobreviveu na época da bolha 1.0.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

Por Henrique Martin

RSS Podcast Sem Filtro




+novos