ZTOP+ZUMO

3 tecnologias para o futuro do celular/smartphone

Como eu já sabia, o Bossa Conference 2010 foi um evento mega-super-técnico voltado a desenvolvedores. Depois de algumas notícias bacanas no primeiro dia, o segundo seguiu sem informações e, meu temor, o terceiro seria assim também. Ainda bem que me enganei: a última palestra foi de Petri Launiainen, diretor de software e interface do usuário do INDT de Manaus (e, como diz seu nome, é finlandês).

Launiainen falou sobre a evolução dos celulares – da invenção do telefone por Marconi aos dias de hoje – pontuando alguns erros (WAP, ignorar o touchscreen por certos fabricantes…) e acertos (o primeiro smartphone da Nokia saiu em 1996, o 9000 Communicator) no processo. E, no final da apresentação, citou algumas tecnologias que vão mudar os celulares nos próximos anos.

1) Rádio controlado por software: em vez de vários componentes internos para distintas funções (3G, Wi-Fi, Bluetooth etc), um rádio interno apenas controlado por software, que faz a mágica de alternar entre as funções. “É o santo graal”, define o pesquisador. “Sem modificação de hardware, ele adapta o sinal para cada área possível. E ainda é caro”.
2) Eletrônicos e telas flexíveis vão permitir modificar o design dos aparelhos (como exemplo, citou o projeto Morph, de 2008)
3) Baterias que duram mesmo: quem sabe, cheguem a dias ou meses de uso, na visão de Launiainen.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Petri Launiainen 12/03/2010, 00:09

    Só um comentário: quis dizer "3-5 dias", não anos, quando falei sobre "o celular dos sonhos" no fim.

    Just one comment on the "dream phone" part – I meant "3-5 days", not years for the battery to last…