ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

24 horas com Mac OS X Lion

O Mac OS X 10.7 “Lion” chegou ontem, e estou – após um download de 3,49 GB – com o sistema operacional funcionando há vinte e quatro horas. Deu para perceber quais são os pontos fortes e fracos e selecionar alguns recursos favoritos.

Com o Lion, a Apple começou a extinguir a mídia física dos seus computadores. O sistema operacional está disponível apenas por download via App Store em Macs com processadores Intel e Mac OS 10.6 “Snow Leopard” com a loja de aplicativos habilitada. Após baixar o OS, o processo de instalação em um MacBook Pro “meados de 2010” com Intel Core 2 Duo (2,66 GHz) e 4 GB de RAM levou cerca de 40 minutos.

O primeiro uso do Lion, porém, foi um tanto estranho. O Mac ficou lento demais para abrir arquivos e programas. Reinicializei e a situação estabilizou. Logo na sequência, a informação de que minha versão do Dropbox era incompatível com o sistema (bastou atualizar para uma mais nova). Foi o único alerta de incompatibilidade do Lion em relação aos meus aplicativos instalados. A lentidão tem um motivo: o recurso de buscas Spotlight reindexa todo o disco rígido do Mac. Depois, tudo OK.

A principal novidade – e talvez irritação – com o Lion à primeira vista é o uso extenso da rolagem com o trackpad nos aplicativos. Em resumo: a Apple inverteu a ordem de rolagem para um modo “natural” que demora um pouco a se acostumar. Dá para desabilitar essa função e voltar ao estado anterior.

Com o Lion, a Apple começou a integrar recursos e visuais do iOS no sistema. Como o app do Twitter, que agora dá para “puxar-para-atualizar-a-timeline” com o mouse. Do mesmo modo que você faz com o dedo no iPhone (update: imagem atualizada em 28/7).

Mas a integração de interface maior responde pelo nome de Launchpad. Igualzinha à tela de apps do iPhone/iPad, com o desktop desfocado ao fundo (me lembrou a interface do finado Maemo, no Nokia N900)

A única diferença é que, para alternar entre os apps, você usa o trackpad, não a tela.

Uma novidade muito bem-vinda no Lion é o fim do modo Spaces e a chegada do novo modo Mission Control. É um atalho rápido que alterna entre desktops (agora são duas telas) e o Dashboard. Eu, que sempre ignorei o Dashboard e seus widgets, agora posso dar uma nova chance a ele – nem que seja para acompanhar a previsão do tempo.

E essa é a cara do Mission Control. Três dedos no trackpad, movimento para cima, Mission Control ativado. Três dedos para baixo ativam o comando Exposé, que também ajuda a alternar entre aplicativos em uso.

O vídeo abaixo, feito em QuickTime no Lion, mostra bem as transições de desktops e o Mission Control, os modos de tela cheia e as firulas gráficas do novo Spotlight.

Do lado “novos recursos tecnológicos”, para mim o principal é o Airdrop, que troca arquivos entre Macs com Lion em segundos. Basta estar conectado na mesma rede sem fios e arrastar a pasta/arquivo desejado para o outro. Zero configuração.

Outro item importante em produtividade é o modo tela cheia em quase todos os aplicativos. Um novo ícone no canto superior direito leva ao modo full screen. No Google Chrome, somado à nova interface do WordPress também em tela cheia, é um oásis de produtividade sem interrupções de outros aplicativos ou da própria internet.

(Mario Nagano que o diga, já que eu o ignorei, sem querer, várias vezes no Messenger porque estava com tela cheia no Chrome. E aí ele pegou o telefone).

Ainda no item “parece com o iOS” estão a configuração de e-mails no Mail (não uso o app, já que estou acostumado com o caos do Gmail):

E também o novo Perfil de Sistema, mais simplificado, fácil de entender (poxa, tem a geração da máquina):

Como o iTunes faz com o iPhone, o Mac OS Lion divide o que tem no seu disco rígido por categoria. Socorro, preciso limpar meu HD.

Alguns refinos de layout: a barra superior traz a foto do usuário, as janelas de diálogo estão mais limpas e organizadas e o Spotlight traz as miniaturas dos arquivos.

O que não é legal ainda no Lion e seus aplicativos:

– o primeiro backup novo no Time Machine demorou quase duas horas. E, mesmo tendo feito hoje de manhã, ele ainda alerta para eu fazer a cópia de segurança.

– o login após a inicialização da máquina ficou mais lento entre o processo de terminar de digitar a senha e dar o “enter”. Fica um atraso estranho para o sistema responder.

– a barra de rolagem em modo “natural” causa estranhamento, como eu disse. Mas é questão mesmo de se acostumar. Sinto falta mesmo do “dois dedos + esquerda” para voltar páginas no Chrome.

– o Lion é um download de 3,49 GB. Logo depois, vieram mais 400 MB de apps da Apple que precisavam de upgrade pós-Lion.

– alguns apps ainda estão com problemas. O Dropbox travou (só precisei baixar o novo), e meu principal aplicativo de imagens (Pixelmator) funciona, mas ficou lento lento lento para algumas funções (lidar com camadas e texto, por exemplo).

– travamentos gerais: na contagem, foram dois – algo acima demais da média pro Mac. Um ontem, após o primeiro restart pós-Lion, e um enquanto eu escrevia este texto (do estilo “travou tudo”, só o Chrome responde, o Finder travou, Preferências de Sistema também). Mas após esse travamento, o Lion reabriu sozinho todos os apps que estavam abertos anteriormente.

– no MacBook Air (Core 2 Duo, 2 GB de RAM), o Lion roda tranquilo. Apenas o problema com o Pixelmator continua, até uma atualização do desenvolvedor.

Fato é que a Apple deve corrigir os primeiros bugs em breve. O Mac OS X Lion vale os US$ 30? Sim, se você quer uma experiência mais parecida com o iOS, novos recursos bastante úteis (como o Airdrop, que seria incrível se tivesse algo compatível com o mundo Windows) e, para mim, uma melhoria na questão multitoque em um Mac (um dos melhores motivos para comprar uma máquina, por sinal).

Leitura complementar, em inglês:

review gigante do Lion feito pelo Ars Technica (pago)
Lifehacker: quem é mais rápido – Lion ou Snow Leopard?
Lista de apps compatíveis com o Lion

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Vale lembrar que dá pra adicionar até 16 (se não me engano) desktops no Mission Control, clicando no + que aparece ao passear com o cursor pelo canto superior direito.

    • henriquem

      ula, EXCELENTE dica! 🙂

  • wcaj

    no programa mail, a apple retirou uma função que eu usava muito que era "devolver" uma mensagem.
    o remetente da mensagem recebia um aviso que a caixa postal era inexistente.
    era um excelente recurso para coibir spam e que eu não tinha visto em nenhum outro programa de email.
    mas tem muitas coisas legais no lion, que a gente vai descobrindo aos poucos…

  • Henrique, o Airdrop não depende que as máquinas estejam na mesma rede. Ele cria uma rede ad-hoc entre as máquinas, que podem estar conectadas em redes distintas.
    "With AirDrop, you can send files to anyone around you wirelessly — no Wi-Fi network required."

    • henriquem

      oooh, mais legal ainda. quero só ver na próxima CES ou IFA com meio mundo de jornalistas com Wi-Fi ligado 🙂

  • Giovanni

    Estou testando a 2 dias ja, e tive uma surpresa nao muito agradavel: quando fui desliga-lo, ele perguntou se gostaria de salvar as janelas abertas, entaum no caso, so deixei o app do Twitter aberto, pra naum ter que ficar abrindo toda hora. Hoje, quando fui reinicializar, ele demorou muito mais pra subir o sistema, msm tendo somente o TWITTER pra abrir. Digo o mesmo na hora de desligar, demorou muito mais, ou seja, esta quase se comparando ao Windows, pode nao!

    • Com certeza amigo! Não pode mesmo! Estou começando a desconfiar que ele não desliga mais, assim como o iPhone… já reparou o consumo de bateria do iPhone mesmo desligado?

      • Giovanni

        Nao possuo Iphone, mas sei que o consumo de bateria eh alto, como de todo smartphone. O Ipod 5 geração é a mesma coisa, não desliga totalmente.

  • fnilson

    Henrique

    Como você conseguiu colocar essa linha ao redor do dock? Algum programinha especial?

    • henriquem

      não… foi do Lion mesmo!

  • depois que atualizei, abriu uma tela de boas vindas e a lista de programas incompatíveis. alguém sabe como abrir denovo essa lista?

    • ClaudiaBsb

      Lá em cima, no menu onde fica o volume, tem um ícone que é pra isso. Mas eu não lembro como é o ícone.

  • Amigão!!! Pelo post!!! Tenho um Macbook White com 2Gb e tive vários problemas de Crash em aplicativos ou seja, dele fechar mesmo devido ao uso da função Zoom, com dois dedos no trackpad ou usando funções do pré-visualizador mesmo… Não estou gostando muito do gerenciamento de memória dele…

    Ainda estou estranhando um pouco a lerdeza em algumas funções como a ativação do mission control… entre outros…

    Futuramente estou pensando em ampliar meu Mac para 4Gb, espero que alguns problemas como esses sejam resolvidos…
    Novamente, parabéns pelo post.

    • Corsario

      Tenho um MBP 2010 com 4gb, depois do Lion ficou um m. gerenciamento de memória muito ruim. Decepção.

  • @eaudi

    Henrique, grande análise, ótimo review!! Abs Evê

  • Mais uma OBS… Não gostei da cor das letras do título das janelas, parece que está sempre inativa…. e a diferença entre uma ativa e outra inativa é mínima…. 🙁

  • Rogerio0991

    Achei a tela de aplicativos muito parecida com o Unity do Ubuntu (vide a primeira a aplicá-la desta maneira em desktops)

  • nerdsabetudo

    esse launchpad está parecendo uma cópia da interface Unity do Ubuntu. Sem contar que launchpad é uma marca registrada da Canonical: http://www.launchpad.net

    • RJP

      Parecida não, idêntica. Mas aí haverão usuários Mac q dirão q o povo do GNOME copiou eles… Bla bla bla… Como diz minha sogra: "Até provar q o sapo é macho…"

      Mas sim, é idêntica à Unity.

      • bruno miranda

        Então, eu vi muita coisa ai bem parecida com Unity e Gonome Shell, inclusive o LaunchPad fica mais próximo do que é visto no Gnome 3 do que no Ubuntu, bem interessante o que está acontecendo, os sistemas de interfaces estão buscando "inspirações" um no outro, o Unity tem muito da interface do Mac OSX, ainda mais quando visto com a dock na lateral assim. Tomara que a Apple esqueça essas balelas de patentes agora que estão buscando inspiração em outras interfaces de forma mais obvia.

  • 8GB de memória de DDR3, estão cotados a 190 Dilmas.. Memória, processador e espaço em disco nunca é demais…

    Ahh tamanho/velocidade+ do link de dados também não. rsrs

  • Pingback: Hands-on: Nokia N9 — ZTOP ZTOP()

  • Pingback: 24 horas com Mac OS X Lion | ZTop | ClubALFA()

  • Bruno Leite

    Minhas 24 horas com o Lion.
    Migrei ontem de um Mac mini G4 com Leopard (o original era o Tiger) para o novo Mac mini i5 (MC815BZ) com Lion.

    Sobre o Lion: Estou habituado, também, a usar um Mac mini Core2Duo com o Snow Leopard, levíssimo. Nenhuma das inovações do sistema me parecem (até o momento) compensar o peso extra sobre o hardware. São necessários 8 "Gigas" de RAM, e 512 "Megas" de vídeo pra rodar com alguma folga. Sorte que hoje cada pente de 4GB do padrão DDR3 1333 SO-DIMM (que é utilizado nesse novo modelo) já custa menos de R$100 e o intel HD 3000 pula automaticamente de 288 MB para 512MB quando se troca os 2GB originais por 8GB.

    Sobre a migração: na configuração inicial do sistema, usei o G4 em "target mode" pelo FireWire e mandei transferir absolutamente tudo, inclusive aplicativos. Dos aplicativos, o assistente de migração só transfere os que o novo sistema ainda não tem, sem risco de transferir uma versão mais antiga do QuickTime, por exemplo. Pouquíssimos programas ficaram bloqueados por terem vindo de um PPC, entre eles o VLC Player. Mas, para evitar problemas, mando cada um dos programas que eu vou abrindo checar se há update e, em caso positivo, instalo a versão mais nova. Baixei também novos Flash Player e DivX, atualizei o Perian… Procedimento normal, cotidiano, mesmo quando não se muda de sistema ou de máquina. Eu daria nota 10 pra essa migração do OSX, não fosse o tempo que demorou – cerca de 60 minutos, com menos de 100 GB. Só por essa uma hora de espera, nota 9.

    Uma rodade da "Atualização de Software" e o meu Lion ficou up-to-date.

    Mas a primeira coisa que eu fiz ao terminar a configuração do sistema, foi desabilitar essa "novidade" de rolagem invertida – desesperadora!

    Pela experiência dessas primeiras 24 horas, eu preferiria o meu novo computador com o Snow Leopard.
    PS: assim como o Leopard rodava pesado e o Snow Leopard veio mais leve, quem sabe em breve tenhamos um "Snow Lion"?! 🙂

    • Bruno Leite

      Bem, uma semana e meia depois, a minha avaliação sobre o Lion é a pior possível.
      Inúmeros bugs, de todo tipo, desde a interface (teclado não repete letras, funciona como um teclado de iPhone; visualização das pastas do Dock em listas começando pelo fim da lista) até congelamentos constantes (catavento colorido rodando indefinidamente) e mesmo crash total.
      Fui pesquisar em páginas estrangeiras e descobri que a insatisfação dos antigos usuários do Mac com o Lion é geral.
      Até mesmo nas avaliações da página da Apple Store americana! http://store.apple.com/us/reviews/MD256Z/A?fnode=
      A sensação é de um software Beta ainda muito defeituoso, que foi lançado como se estivesse pronto.
      Acabo de pedir um disco do Snow Leopard na Apple Store BR pra fazer downgrade – que, na verdade, será um enorme upgrade para a minha máquina!
      O mais absurdo é que não há Snow Leopard de 1 usuário (R$79,00) disponível para entrega. Tive que comprar o "Family Pack" de 5 usuários por R$129,00. Ainda assim, o Lion é tão ruim, mas tão ruim, que eu acho que o Snow vai valer cada centavo.

  • marceloardias

    Sempre usei Windows e esse é meu primeiro Mac (macbook pro 2011 13pol i5), está ótimo até agora mas esperava mais.
    Sempre ouvi falar que Mac é isso ou aquilo mas teve alguns fatores que me deixaram meio assustado. As vezes quando estou vendo um video em sites como vimeo, youtube ou outros do gênero o video dá umas paradinhas (as vezes mesmo) mas nada que atrapalhe, mas dá pra perceber que ficou esquisito.
    Comprei o meu com o snow leopard e no 1º dia já atualizei para o lion, e mesmo com pouco uso do snow percebi que ficou mais lento, nada que te deixe com raiva, tá certo que não tenho dó dele, deixo dois usuarios abertos sendo que o meu tem 9 janelas do navegador safari abertas e mais itunes, mail, ical e twitter.
    Só pensei que ele não daria essas travadinhas de video nunca por ser um mac, acho que é coisa do safari mas gosto de usalo por causa do sistema de gestos.
    No todo o sistema é otimo e não volto para o Windows nunca mais, espero que melhore a parte de vídeos em flash (não só video) pois isso deixa a desejar mesmo com a maquina tendo 4GB e sendo um i5. E ainda temos muitos sites em flash por ai.
    Mas com certeza vale uma nota 9,0

    • henriquem

      marcelo, Flash pode ser problema do plugin mesmo (eu estou sofrendo bastante enquanto o Google não atualiza o Chrome, que falha miseravelmente todos os dias). e vídeo pode ser a conexão mesmo. obrigado pelo relato 🙂

  • Breno Moreira

    Tenho vivido um terror com meu macbook pro mid 2010 depois de instalar o Lion. A inicialização está lenta DEMAIS, o sistema para de responder inúmeras vezes durante o uso. Estou pensando sériamente em voltar pro snow leopard.

  • guilherme

    instalei o lion a 2 dias atras … hoje fui ligar o mac e travou na tela branca inicial q tem a maca fica carregando … carregando .. carregando e nao carrega nunca .. ou seja travou …. como devo proceder????

  • John

    Muito bom o comentário….
    Tenho um Air core 2 duo de 2GB e ainda estou na dúvida sobre atualizar….

    Teria como você me falar mais sobre o Lion nestas configurações?

    Obrigado

  • Pingback: Hands-on: Apple iBooks Author()

  • Pingback: Hands-on: Apple iBooks Author | Kronedesign Comunicação Digital()

  • Pingback: Mountain Lion: OS X vai ficar com mais cara de iOS()