ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

2013: o ano do novo OS para smartphone

Android e iOS ganham companhia em 2013 para disputar o mercado de smartphones mundial. Além do Windows Phone 8, já nas lojas, e do vindouro BlackBerry 10 (no fim de janeiro), esse vai ser o ano do “velho novo” dar as caras para tentar ser o terceiro cavalo na longa corrida por vendas, lucro e desenvolvedores.

No páreo, Sailfish, Ubuntu, Firefox e Tizen – com dois deles ressuscitando o velho e bom MeeGo/Maemo.

1) Tizen: Era uma vez dois sistemas operacionais com promessa multiuso (tablets, fones, sistemas automotivos) chamados Maemo (desenvolvido pela Nokia) e Moblin (da Intel) que se uniram e formaram o MeeGo (visto em forma de telefone apenas no mítico Nokia N9).

Com a desistência da Nokia de sistemas open-source e consequente adoção do Windows Phone, o MeeGo, com ajuda da Linux Foundation, se transformou em Tizen e se propõe a ser uma “plataforma baseada em padrões e software que suporte diversas categorias de aparelhos incluindo smartphones, tablets, TVs inteligentes, netbooks e sistemas de entretenimento veicular”. Entretanto, dá para entender que o Tizen tem mais de LiMo (Linux Mobile) que de MeeGo. De qualquer modo, o espírito está lá.

Na prática: quer dizer que vão usar muito HTML5 para ter apps compatíveis entre diversos aparelhos.

Quem vai adotar: Samsung deve lançar os primeiros aparelhos com Tizen ainda este ano. Se der certo, vai assombrar Stephen Elop, CEO da Nokia, que desistiu do Meego. SDK já disponível.

Motivo óbvio: Samsung quer reduzir dependência do Google e do Android e evitar um crescimento do Google com a Motorola no mercado de aparelhos. Vale lembrar que a maioria dos anúncios dos Galaxy nunca cita Android, por exemplo (E no Japão, nem cita a Samsung!)

Quando? Algum momento de 2013, aposto no MWC no final de fevereiro para os primeiros anúncios.

2) Sailfish: Também baseado no MeeGo, é desenvolvido na Finlândia pela Jolla Mobile, formada por ex-funcionários da… Nokia que trabalhavam com… MeeGo!

Na prática: Segundo a Jolla, o “Sailfish OS é adaptável e compatível com smartphones, tablets, Smart TVs, carros e outros tipos de dispositivos. O SDK é a escolha certa para os parceiros da Sailfish Alliance contribuírem para o direcionamento do sistema operacional e o desenvolvimento de novos e mágicos produtos”. SDK ainda indisponível.

Quem vai adotar: A própria Jolla, com apoio de fornecedores de chipsets (ST Ericsson e sua plataforma NovaThor) e operadoras (a finlandesa DNA já disse estar pronta para o novo OS).

Motivo óbvio: China. O sucesso do N9 por lá é um bom exemplo.

Quando? Algum momento do primeiro trimestre de 2013. MWC alguém?

3) Firefox OS: Também com foco em apps em HTML5, o sistema operacional móvel da Mozilla tem promessa de estreia mundial no mercado brasileiro, mas nada aconteceu ainda. Promete levar aos featurephones básicos recursos de smartphones, com aplicativos.

Na prática: Alcatel One Touch e ZTE já prometeram lançar aparelhos com o Firefox OS.

Quem vai adotar: o projeto tem apoio da Telefonica Digital (braço de negócios da operadora Telefonica). Só no Brasil, quase 60 milhões de clientes na Vivo. Some a isso subsídios e boas ofertas aos clientes e um novo OS ganha massa crítica rápido. SDK disponível.

Quando? Já deveria ter sido lançado…

4) Ubuntu for Phones: A Canonical anunciou ontem uma versão da sua distribuição Linux para smartphones, igualmente baseada em apps desenvolvidos em HTML5 e uma interface com uso de gestos.

Na prática: não quer dizer nada agora. Aparelhos mesmo só em 2014, e para desenvolver basta adaptar apps.

Quem vai adotar? Em resumo, o anúncio foi só pra dizer que estão interessados em entrar no jogo. A Canonical fará demos na CES 2013 (vamos ver de perto o novo Ubuntu por lá) e, no seu próprio site, mostra que está aberta a operadoras e fabricantes.

Quando? Se tudo der certo, em 2014.

Vale lembrar que, claro, todos esses novos sistemas operacionais precisam de apoio forte de operadoras e desenvolvedores, sem contar os fabricantes de hardware – tirando o Ubuntu, os demais têm apoio suficiente para começar razoavelmente bem. E, claro, temos que ficar de olho no Windows Phone (os Lumia novos saem este trimestre no Brasil) e no BlackBerry 10 – que, em uma rara chance de sorte, pode dar certo.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin