10 meses com o Nokia Lumia 920

1

Nos últimos dois anos, usei inúmeros smartphones. Alternei entre diversos Androids (destaques para o HTC One S e o Motorola RAZR i) e um iPhone 3GS (que morreu após quebrar o conector interno para o cabo USB). Na hora de trocar de aparelho, em março de 2013, o escolhido foi um Nokia Lumia 920, que me atraiu por causa da câmera (fator principal e decisivo).

O problema? Rodava Windows Phone 8, sistema operacional da Microsoft então subestimado por desenvolvedores e com uma potencial falta enorme de aplicativos. Bobagem. Não troquei de telefone até hoje.

SONY DSC

1) A estrutura

A construção do aparelho, meses depois, mostra que a Nokia mantém seu  padrão de construção de aparelhos no mesmo nível dos velhos e bons N-series (tenho um N95 na gaveta até hoje, funcional, só quebrou uma trava da tampa da bateria numa bobagem). A velha fama de tanque de guerra da Nokia se mantém.

O 920 sobreviveu a quedas acidentais que deixaram marcas, mas não impediram o uso do aparelho. A carcaça de plástico policarbonato hoje apresenta os sinais de uso – pequenos desgastes relativos às quedas ou atrito constante no bolso da calça (onde ficam também as chaves de casa).

lumia 920 10 meses - 5

Tem um pequeno amassado no canto esquerdo inferior…

lumia 920 10 meses - 6

…relacionado a uma queda do rack da TV direto no chão duro de casa (~1,20 metro de altura), que também causou um dano quase imperceptível à base da tela:

lumia 920 10 meses - 4

Na parte superior, outra queda (nem lembro quando/como foi) deixou um amassado mais marcante:

lumia 920 10 meses - 3

E por conta do atrito, a então brilhante traseira do Lumia 920 está cheia de risquinhos (bônus: a lente da câmera costuma ficar suja – e sempre tenho que dar aquela esfregada básica na calça ou camiseta antes de usar).

lumia 920 10 meses - 1

Contra a luz dá para ver melhor – uma parte está opaca:

lumia 920 10 meses - 2

Ah sim, fiz um upgrade na parte física do smartphone.

Encontrei em um site especializado em peças de smartphones (Parts4repair, que cobrou barato o frete e entregou em 2 semanas) versões coloridas da gaveta do microSIM card. Comprei uma amarela e uma vermelha (que dei de presente). Sim, é um preciosismo bobo, que deixou o telefone do jeito que eu queria. A cara das pessoas quando digo que meu Lumia atualizou a cor pra amarelo sozinho é a melhor parte.

P1130177

Quase um ano depois, a duração da bateria continua a mesma coisa: em torno de 10 horas atinge 30% em 3G. Com 4G, chega a 5 ou 6 horas em uso mais intenso. É pouco, por isso ando sempre com uma bateria externa.

2) Os aplicativos/Sistema operacional

Minhas necessidades básicas de apps no smartphone, desde o começo, estavam cobertas: Twitter, Facebook, Foursquare, Internet Explorer e um cliente safado de e-mail. Desde então, todos os apps – menos o IE e o cliente de e-mail – sofreram atualizações constantes e muito bem-vindas, que melhoraram muito seu uso.

No geral, após a atualização Nokia Amber, o sistema se tornou mais estável. Um bug de conexão com dispositivos Bluetooth trava tudo de tempos em tempos, mas já decorei como se faz o soft reset.

O IE é o mal necessário do Windows Phone 8: não existe alternativa (leia-se Chrome) para a plataforma, e o navegador Nokia Xpress não é lá grande coisa. Uso basicamente para ler notícias e links do Twitter/Facebook.

O app de e-mail é o enorme gargalo do WP8. Sincronizo minha conta geral do Gmail (com e-mail pessoal + profissional), tenho uma caixa de entrada para projetos paralelos e uma pra apagar o spam que chega no Hotmail necessário para ter a conta na loja de apps.

Falta um modo de organizar/ver melhor as pastas, destacar mensagens importantes e deixá-las sempre visíveis (isso existia, mas sei lá por que sumiu na atualização para o Amber). Se você já usou o Gmail para Android ou iOS, sabe que a experiência é muito melhor, fácil e ordenada.

E a eterna mensagem de erro de falta de sincronização (por falta de conexão) persiste:

wp8-telas-5

Em compensação, uso o excelente Chronos Calendar para ver meus compromissos cadastrados no Google Calendar.

As melhorias feitas pela Nokia – ou até mesmo apps próprios, como o Mix Radio e a Câmera – dão uma ideia de como a turma finlandesa tem mais interesse na plataforma do que a própria Microsoft (que deu a impressão de estar mais ocupada com a aquisição da divisão móvel da Nokia em 2013 do que em realizar pequenas melhorias no seu produto).

Uso bastante o Mix Radio para ouvir música (a opção offline é boa quando não tenho conexão) enquanto sr. Spotify não chega de forma oficial ao Brasil (já usei Deezer e RDIO também, e considero o Spotify bem superior aos demais na facilidade de uso e acervo musical).

Games? Sou viciado em Angry Birds (atualmente com uma obsessão por Star Wars: Tiny Death Star), só que quase não jogo nada no Lumia 920. Os games ficam escondidos no app Jogos, e eu invariavelmente esqueço que eles estão lá. Acabo jogando mesmo no iPad mini.

E a falta de apps?

Em pouco menos de um ano muita coisa mudou.

Mando fotos para o Instagram (pelo Instagram Beta e 6 Tag, que aceita vídeos), peço táxis (99 Táxis e Easy Taxi, que trava bastante), troco mensagens via Facebook pelo app integrado às mensagens do sistema operacional (entretanto, as notificações de chat do FB são bem irritantes), mando WhatsApp, vejo Netflix, acesso banco, leio PDFs e até me arrisco a usar Waze de vez em quando (os mapas offline do Here Maps são imbatíveis).

Skype funciona muito bem também, e não saio de casa sem o imbatível Ônibus ao Vivo. E ainda vem com apps do pacote Office integrados, sendo o OneNote o meu favorito para anotações rápidas.

Estes são os apps da minha tela inicial. Costumo ter somente o essencial na página principal (ou um scroll de tela para baixo apenas). A personalização extrema do Windows Phone é seu melhor recurso visual.

Colando as duas capturas de tela, fica assim:

henrique pag inicial 920

Uma função excelente no Lumia 920 é o uso do aparelho como hotspot 4G. Costumo ir a coletivas de imprensa e reuniões com o notebook (um Macbook Air de 11″) e utilizo o 920 como modem. A conexão é rápida (quando a Vivo está de bom humor) e costuma ser mais estável que o mesmo recurso nos Androids que testo.

3) A câmera

O Lumia 920 foi o primeiro Windows Phone a integrar a tecnologia Pureview, desenvolvida pela Nokia. Aqui temos uma câmera de 8 megapixels apenas com desempenho excepcional à luz do dia ou na escuridão da noite.

Uso um app de terceiros, chamado ProShot, para tirar imagens em preto e branco e ter um controle maior em algumas fotos. Permite uso de disparo sequencial (uma grande ausência no Nokia Camera oficial) e até faz timelapse, mas meu principal uso mesmo dele é para fotos em PB.

Essa é a interface do ProShot:

wp_ss_20140114_0007

E algumas fotos feitas com o ProShot (pago, preço sugerido: R$ 3,99 na loja):

 

2013_12_10_18_40_49_ProShot

2014_01_09_17_23_40_ProShot

2014_01_09_21_49_05_ProShot

2014_01_09_22_07_17_ProShot

2014_01_10_10_12_14_ProShot

O app Nokia Câmera, ativado ao pressionar o botão disparador, é a opção oficial. Suas últimas atualizações permitem maior controle de exposição. E gera imagens incríveis também, cheias de detalhes:

WP_20131009_15_51_50_Pro

Durante o dia…
WP_20140108_11_03_43_Pro

…No entardecer nublado…WP_20131124_17_22_19_Pro

…pra fotos macro de comida…

WP_20140107_22_37_06_Pro

… e principalmente à noite ou em ambientes escuros:

WP_20131122_17_45_07_Pro

… como a sala futurista da Audi na CES 2014:

WP_20140108_15_39_21_Pro

…em piscinas com tanques com tubarões no meio…

WP_20140109_21_59_15_Pro

…ou em museus do neon:

WP_20140110_18_09_14_Pro

Finalmente, o modo SmartCam, que permite criar montagens divertidas em determinadas situações. O SmartCam era um app separado que foi integrado ao app Nokia Camera:

Created with Nokia Smart Cam

Ainda na fotografia, o único app que não funciona direito no Lumia 920 é o Nokia Refocus, que permite tirar fotos com foco variável. É tarefa para o Lumia 1020 e sua câmera de 41 megapixels.

Próximo passo?

Meu sonho de consumo é um Nokia Lumia 1020, a melhor câmera de smartphone hoje no mercado – e que ainda está muito caro. Nos Androids, compraria um Galaxy Note 3 ou um Moto X. E um iPhone sempre será um topo de linha excepcional (me nego a pagar o que pedem por um iPhone 5s). De qualquer modo, ainda não é hora de trocar de smartphone – o Lumia me atende bem com 4G e apps que preciso.

De qualquer modo, o Lumia 920, com mais de um ano de mercado (lá fora) continua sendo uma ótima opção de compra – assim como seu irmão mais fino e leve, o Lumia 925. Aguardo agora a Nokia liberar por aqui a versão de atualização nova, codinome Black, que trará mais recursos ao 920 e aos demais aparelhos da linha. E, claro, mês que vem tem o Mobile World Congress em Barcelona, e aparentemente a Nokia terá grandes novidades por lá. A conferir.

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos