ZTOP

Hands-on: ZTE Grand S

Ainda na série CES 2013, o grande destaque da ZTE na feira – que não teve nada de grandioso em mobilidade, por sinal – foi seu smartphone/foblet ZTE Grand S, um aparelho com tela de 5″ Full HD com design e configurações bem interessantes – e uma interface que, bem, acho que eu já a vi em outro lugar. 

As entranhas do ZTE Grand S são bem interessantes: processador Snapdragon S4 Pro quad-core (1,7 GHz), câmera de 13 megapixels capaz de filmar em 1080p, som surround Dolby Digital, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento e tela de 5″ Full HD (1080p). Vem pronto também para redes LTE/4G. A versão de Android utilizada é a 4.1 “Jelly Bean”.

Mas peraí. Olha bem pra esse widget de horário – lembra bastante o usado pela HTC, de Taiwan, na sua interface HTC Sense. Ou foi só impressão minha. As modificações de Android usadas pela ZTE são (para mim) bastante invasivas, começando pelo botão de “voltar” que aparece em todas as telas e aplicativos…

SONY DSC

A ZTE também mudou as cores de fundo do Android:

SONY DSC

E, bem, não dá para não dizer que é um aparelho pequeno, apesar de bastante fino (6,9 mm) – veja ao lado do meu Motorola RAZR i de 4,3″:

SONY DSC

O acabamento traseiro e lateral do Grand S é bem interessante também, passando uma impressão de solidez e firmeza (e não um pedaço de plástico que vai desmontar a qualquer momento). A ZTE diz que esse aparelho faz parte de “uma nova era de design” para a companhia chinesa.

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

A tela Full HD também é bastante nítida…

SONY DSC

E deu para ver que a câmera vem com diversos efeitos/filtros:

SONY DSC

Além da versão com acabamento traseiro em branco, a ZTE tinha no seu estande o Grand S em azul claro, cinza, rosa e vermelho. O aparelho será vendido apenas no mercado chinês em uma primeira fase, ainda neste trimestre, por um preço não revelado pela fabricante.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin