ZTOP

Segundo desafio Android distribui mais dinheiro aos desenvolvedores

android_azul

Nesta semana, acontece em San Francisco o Google I/O, segundo encontro anual de desenvolvedores do Google. Além da farta distribuição de telefones com o sistema operacional aberto, o Google anuncia a segunda versão do Android Developer Challenge. O incentivo para fazer com que o povo migre de outras plataformas (aham, iPhone)? Dinheiro. Sim, até 250 mil dólares para o primeiro lugar de dez categorias distintas. 

A prática de incentivar os desenvolvedores com prêmios em dinheiro não é novidade (lá no Nokia Developer Summit também teve uma premiação, por exemplo). Serão dez categorias de aplicativos (educação, games casuais, games de ação, redes sociais, estilo de vida, produtividade, mídia, entretenimento, viagem e miscelânea), cada uma com 100 mil dólares para o primeiro lugar, 50 mil dólares para o segundo e 25 mil dólares para o terceiro, além de prêmios “soberanos” adicionais (que adicionam mais até 150 mil dólares na conta do vencedor). 

Regra básica: não pode ter o aplicativo à venda em nenhum lugar hoje, nem no Android Market, na web e nenhum lugar (nem no iPhone, óbvio). Os programas precisam rodar no Android 1.5 e estar em inglês. Mais informações no site do desafio.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • ou seja, “preciso desesperadamente de desenvolvedores”

    Até agora, o Android está restrito às vendas do G1, pois ainda não vimos a cara do HTC Dream, Samsung I7500, além de modelos em eterno desenvolvimento da LG e Motorola. Apesar da “Open Handset Alliance” agregar outros fabricantes. Ou seja, o Android ainda não conseguiu seu lugar ao sol, apenas promessas para 2009 (mas já nos encaminhando para 2010)!

    O Android é mais promissor como demonstração em netbooks (vide dell e hp)

    abs

    dflopes

  • Marcelo

    Concordo com o deflopes precisa de mais devices e maior apoio de desenvolvedores fora do eixo EUA-Europa. Android porém é uma tecnologia de ponta (revolucionária) e não da para ser ignorada.

  • Bruno Doiche

    O conceito é interessante, mas a restrição de não poder desenvolver para outras plataformas pode inibir os desenvolvedores que já usam ou que queiram usar a itunes store (ou outras?) como fonte de renda. Entretanto a busca de uma massa crítica de desenvolvedores para o android é positiva, mas até agora, é só um atestado de que nesse cenário multiplataforma, a caça a bons desenvolvedores com idéias originais é uma prioridade de qualquer empresa, e o google não escapa a essa regra.
    Enquanto isso a realidade é que enquanto a concorrência vem com idéias e promessas, a apple já está entrando na versão 3.0 de seu telefone que sozinho está segurando no peito a onda dos netbooks que ela teima tanto em dizer que não vai entrar. Não parece o melhor plano, mas enfim, são os fatos.

  • Lucas Jardim

    Vejo no Android um futuro em que os S.O para celulares não vão ser restritos mais a esse ou aquele hardware, e que vai acontecer algo semelhante ao que acontece com pc, a pessoa vai comprar o celular e ter a opção de escolher qual S.O vai querer, Android, symbian,linux,ou windows mobile.

    O mercado de S.O para pc’s e servidores etá saturado, as grandes empresas ja perceberam isso e estão investindo pesado em sistemas para smartphones, que tem apresentado crescente taxa de vendas, com um mercado de softwares “mobile” com muito espaço ainda para desenvolvimento, inclusive em games e utilitários.