ZTOP

Review: Samsung F-300

carga dupla-2O Samsung SGH-F300, ou Ultra Music, é um telefone celular que se diferencia por três motivos: é muito fino (9,4 mm), tem duas telas e vem com duas baterias. A idéia de um aparelho que atua como celular de um lado e player multimí­dia de outro é sensacional. Leia o review completo.

Carregando: mostra duas bateriasAssim como o Motorola ROKR E2 inovou ao trazer uma trava (e não uma combinação de teclas) para proteger o teclado (o Nokia N91 também tem isso), o Ultra Music inova ao vir com uma capa de couro que contém uma bateria adicional, que recarrega o celular quando não está em uso e protege o aparelho de quedas e riscos. Por outro lado, usar a capa deixa o celular um pouco mais “gordinho”.

Primeiro, o lado “telefone” do aparelho. O F300 tem design impecável e interface bem resolvida, fácil de usar quando se opera o celular. A tela é pequena, sim, mas funciona direito e não deixa textos ilegí­veis. ícones e texto corrido solucionam bem a questão, e dá até mesmo para tirar fotos (de você mesmo) com o aparelho nesse modo (resolução de 2 megapixels, fotos de qualidade razoável, como a maioria dos celulares). O teclado emborrachado do F300 oferece retorno tátil, ou seja, você sente o botão “clicar” quando aperta uma delas (é uma das maiores falhas do UltraSlim, também da Samsung). Se necessário, o F300 alterna automaticamente para a outra tela, como quando é preciso acessar a internet pelo browser integrado.

A qualidade de ligações feitas e recebidas com o aparelho se mostrou boa. Acessar a internet com a tela grande se mostrou complicado, já que a maioria dos comandos precisa ser feita pelo teclado que… está do outro lado. Um teclado virtual tenta resolver isso, mas não dá conta.

o mp3 player

Por ter os dois lados em uso, o F300 não tem bateria removí­vel como a maioria dos celulares. O SIM card fica em um slot ao lado do aparelho, assim como a entrada de cartão microSD e a porta universal que serve para conectar o fone de ouvido, o carregador da bateria e o cabo USB. O modelo avaliado veio com um cartão de 1 GB, além do cabo USB, fones, microfone e carregador.

Um toque no botão para alternar o lado e pronto, a tela da frente se desliga e entra em ação a grande tela de 176 x 220 pixels com os controles do player embaixo. Os controles do F300 são sensí­veis ao toque com se fosse uma scroll wheel do iPod em… formato quadrado! Pequena pausa para lembrar outros aparelhos: eu tenho um MP3 player K5, da Samsung, e ele tem uma interface excelente, sensí­vel ao toque, fací­lima de usar. (Demorou pra este blogueiro entender isso, viva o manual de instruções!)

Um botão central “play/pause” é o único que aparece. Os demais botões surgem ao toque nesse controle central. Use a superfí­cie sensí­vel (arrastando o dedo para a esquerda/direita ou acima/abaixo) e navegue entre as opções (Leitor de MP3, Câmera – usar a tela cheia para fotografar é ótimo -, ílbum, Rádio FM e Gravador de Voz).

com a bateria extraO Ultra Music usa um adaptador para os fones de ouvido. Veio com fones padrão que se conectam a um cabo com plug especial que, por sua vez, se liga ao telefone. Esse cabo atua também como antena do rádio FM, porém não oferece controle de volume (restrito ao corpo do aparelho ou de reprodução de faixas – como o controle remoto do Nokia N95, por exemplo.

O tocador de música reproduz arquivos MP3, WMA, AAC e AAC+ e sincroniza dados com o Windows Media Player no PC, permitindo criar playlists como qualquer player de mí­dia. Como em outros MP3 players da Samsung, a qualidade de som é boa. O volume poderia ser um pouquinho mais alto, entretanto isso acarretaria mais gasto de bateria.

Como acessório de moda e MP3 player, o Samsung F300 consegue cumprir sua tarefa. É um aparelho caro – R$ 1.299 é seu preço sugerido – e nessa faixa de preço dá para encontrar um ou outro aparelho melhor (como o Nokia N73 ou N91 e vários da linha Sony Ericsson Walkman). A idéia de oferecer uma bateria adicional é excelente, e, com um cartão de memória maior, você conseguirá levar suas músicas no bolso, junto com o celular. (Um resumo desta avaliação será publicado na PC Magazine de agosto). Avaliação final: 3,5 (de 5)

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin