ZTOP

Review: Lenovo ThinkPad SL400 com Centrino 2

Apesar de ter sido apresentado no seu site já faz algum tempo, a Lenovo Brasil finalmente coloca no mercado sua família de notebooks ThinkPad SL300 (LCD de 13,3″) / SL400 (LCD de 14,1″) e SL500 (LCD de 15,4″), todos voltados para pequenas e médias empresas posicionando-se numa faixa intermediária entre os modelos de entrada como a Série R e os de produtividade como a Série T.

Este Zumo teve acesso ao modelo SL400 com tela LCD de 14″ wide de 1.280 x 800 pontos e acabamento brilhante (VibrantView) e posso afirmar que fiquei intrigado com seu novo desenho que pode, no mínimo, provocar debates entre os usuários mais conservadores que apreciam o estilo e personalidade dos modelos clássicos e aqueles mais descolados que acham que o preto fosco já deu o que tinha que dar e que já era tempo para os ThinkPads assumirem um visual mais moderninho.

Confiram as novidades e tirem suas conclusões após o clique.

Medindo aproximadamente 33,6 x 3,7 x 22,7 cm (LxAxP fechado) e 2,5 kg de peso (sem o carregador), o SL400 vem com a missão de agradar um público que vai além do corporativo e que procura um produto confiável e que que atenda tanto às suas necessidades profissionais quanto as de lazer, como editar uma foto, vídeo, música ou ver um DVD na sua TV de tela grande. Apesar de não haver dúvidas de que ele faz parte da família ThinkPad, o SL400 estaria mais para um primo dos modelos R, T e X do que mais um irmão propriamente dito. Note o perfil da sua base na forma de trapézio com um ângulo acentuado nas laterais, o que melhora em muito a sua empunhadura, algo que já vi em modelos do passado como o ThinkPad i1200.

Uma das características que mais chamam a atenção da linha SL é seu gabinete de plástico ABS com acabamento superior em preto brilhante ou Black Piano (imagem acima). O resultado final é inegavelmente lindo e elegante — principalmente com o pingo vermelho do logo agora iluminado! —  mas como já vimos em outros produtos, tal superfície é frágil e propenso a marcas de dedos e riscos só de olhar feio pra ela. Isso vai contra os conceitos de resistência e durabilidade pregados pela Lenovo e que está virando até moda entre os modelos corporativos da concorrência.

Curiosamente, o SL400 não possui trava da tampa do monitor nem iluminador de teclado (ThinkLight). Em compensação, sua webcam de 2,0 megapixels (abaixo) vem com array de microfones para melhor captação de som.

Veja as diferenças entre os projetos do SL400 (em cima) e um T61 (embaixo):

Aqui podemos notar a diferença entre o acabamento brilhante do SL400 e o tradicional preto fosco do T61:

Na lateral esquerda localizam-se (da esquerda para direita) duas portas USB 2.0 e uma HDMI (uia!), compartimento do disco rígido de 160 GB com o slot para cartão SD logo acima e a porta Firewire. Note também a frente levemente “rebaixada” do SL400 permitindo assim um ângulo mais confortável do teclado.

No lado direito encontram-se as portas de som, mais duas USB 2.0, gravador de DVD (fixo), o modem e a porta de rede Gigabit Ethernet. Logo acima do das portas de som e USB fica um slot para cartão ExpressCard/54 também compatível com o padrão menor, o ExpressCard/34.

Na parte de trás vemos à esquerda a entrada da fonte de alimentação de 20 Volts (compatível com a atual geração de ThinkPads como o T60/T61) a bateria de íons de lítio padrão de 6 células ao centro e a saída de vídeo padrão SVGA à direita. Note a presença das dobradiças de metal aparente presentes no T61 mas não no SL400.

Outra mudança significativa do SL400 é o layout do seu teclado. Ao contrário de muitos modelos da concorrência, os ThinkPads sempre adotaram uma distrubuição diferenciada de teclas, conhecida como de  “sete carreiras”, descongestionando assim as teclas de função ao mesmo tempo que mantêm alguns grupos de teclas na mesma disposição lógica dos teclados de mesa.

(clique para ampliar )

No SL400, a Lenovo adotou um esquema de “seis carreiras” economizando assim alguns botões. Note que os controles de som e do suporte Lenovo Care moveram-se para a lateral esquerda do portátil, assim como alumas luzes indicadoras foram para a lateral direita e para a parte da frente, logo abaixo do touchpad. A chave liga/desliga do Wi-Fi ficou meio escondida no mesmo local.

(clique para ampliar )

Ainda bem que tal economia não atingiu seu dispositivo apontador duplo “UltraNav” formado pelo tradicional TrackPoint e Touch Pad. Uma curiosidade desse acessório é que os botões do trackpoint voltaram a ter faixas coloridas (yay!), resultado de um post e seu respectivo feedback dos usuários ocorrido no blog da Lenovo.

Na parte de baixo do portátil podemos ver uma série de painéis que cobrem os compartimentos do processador e dos módulos de expansão e que podem ser facilmente acessados bastando remover seus parafusos de fixação. Como era de se esperar em um notebook para SMB, note que ele não possui conexão para docking station. Outra solução engenhosa deste projeto é que o painel que cobre o compartimento do processador possui uma lingueta que impede a remoção do mesmo enquanto a bateria não for removida, evitando assim possíveis danos no circuito.

Ao remover essa tampa podemos ver na parte de cima o processador Intel Core 2 Duo P8400 “Penryn” de 45 nm (2,26 GHz, FSB de 1.066 MHz e 3 MB de Cache L2) e na parte de baixo o chipset Intel GM45 Express com aceleradora gráfica Intel GMA 4500MHD. Observe o curioso sistema de dispersáo de calor formado por dois dutos que transferem o calor diretamente dos chips para o cooler.

No segundo compartimento podemos ver (da direita para esquerda) os slots para pentes de memória SODIMM com 1 GB de SDRAM DDR2 667 e um slot livre (yay!), cartão Intel Wifi Link 5100 (802.11g), slots para cartão SIMM e WWAN, ou seja, o SL400 já está preparado para receber interface de rede sem fio metropolitana como WiMax ou 3G.

Sob Testes:

Como o SL400 que recebemos para testes veio equipado com Windows Vista Business em Português e apenas 1 GB de RAM, tinhamos receio (para não dizer plena certeza) de que o produto não iria se dar bem em nossos testes. Como o produto já veio acompanhado de um kit de instalação para Windows XP Pro (yay!), não pensei duas vezes e parti para o downgrade da máquina para a versão menos fominha do Windows. Trata-se de um procedimento meio demorado, mas bastante simples e automatizado ao ponto de poder ser realizado por qualquer usuário que tenha calma suficiente para seguir as instruções da tela.

Nos testes realizados, o SL400 bateu 4.052 pontos no PCMark’05, 594 pontos no 3DMark’06 e levou aproximadamente 1h28m52s para converter nosso filme em DVD de referência em AVI usando o AutoGK. Esses valores ficaram muito próximos de outros notebooks com Centrino 2 que já avaliamos como o Dell Latitude E5500 equipado com Core 2 Duo P8600 de 2,4 GHz, mas com 2 GB de RAM. Nos testes de autonomia com o Battery Eater, o sistema manteve-se acordado por 3h04m28s, nada mal para um equipamento de seu porte com uma bateria padráo de seis células.

Isso mostra que, se por fora o design do SL400 pode agradar alguns e desagradar outros, por dentro ele se comportou de maneira exemplar atendendo plenamente ao que poderíamos esperar de um portátil de uso pessoal e profissional, apesar de que, para um sistema com Windows Vista pré-instalado, o SL400 poderia já vir com pelo menos 2 GB de RAM. Isso proporcionaria uma ótima experiência de uso logo depois de tirá-lo da caixa. Enquanto alguns pacotes de software que acompanham o produto — como as ferramentas Lenovo Care (uma versão simplificada do ThinkVantage) — realmente agregam valor ao produto, outros como a versão de avaliação do MS Office 2007 só estão lá para marcar posição na área.

Eu particularmente gostei da porta HDMI, do teclado que continua muito confortável, mas senti falta de outros recursos como o ThinkLight e a baia removível de periféricos. Apesar de reconhecer que o acabamento Black Piano casou muito bem com o resto do computador, eu particularmente sempre fui avesso a esse acabamento devido à sua fragilidade. De qualquer modo, se optasse por adquirir um SL400, a primeira coisa que faria era cobrir toda a parte de cima com uma folha de plástico adesivo Con-tact na cor transparente, é óbvio. :-).

Mais informações sobre o produto aqui.

Resumo: ThinkPad SL400
O que é isso? Notebook de uso geral para SMB e usuários domésticos.
O que é legal? Novo visual, ótimo desempenho, rico em recursos e mais em conta que um ThinkPad série T.
O que é imoral? Acabamento Black Piano é bastante sensível, faltam alguns recursos tradicionais como trava de tela e iluminador de teclado.
O que mais? Baseado na plataforma Centrino 2, ele tem melhor suporte para HDTV e aplicações multimídia.
Avaliação: 3,5 (de 5).
Preço sugerido: R$ 3.299 (P/N 2743-B8PSM)
Onde encontrar: www.lenovo.com.br

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Marcelo ACS

    olá, só um toque: a url http://www.zumo.com.br não está funcionando
    para mim desde sábado, acessei pelo link do uol e atualizei meu bookmark.
    abraços

  • Marcelo
    Já percebemos o problema e notificamos o UOL. aguardamos resposta!
    obrigado pelo aviso!
    []s

  • Tiago SL

    Gostaria de saber se na preparação para rede metropolitana 3G de meu SL400 basta somente a introducão de um SIM 3G ou devo colocar algum periférico. Outra coisa, o driver para essa função oferecido no site da Lenovo basta ou devo procurar outro?
    Obrigado.

  • pablo luiz

    como posso baixa o draive de som do lenovo do sl 400