ZTOP

Review: Dell Vostro 3560 com Ivy Bridge

DELL_Vostro 3560_Intro

Dell Vostro 3560 é novo modelo topo de linha para SMB e já vem com novo processador Core i7 de terceira geração, aceleradora gráfica AMD Radeon HD 7670 e até tela Full HD.

Na época que vi o primeiro Dell Vostro em meados de 2009, me lembro até hoje da minha primeira impressão — ele me lembrava um utilitário de frota — algo simples, funcional, sem muita frescura e feito sob medida para atender as necessidades de pequenas e médias empresas que precisavam de algo bom e acessível para ralar no trabalho e não para ficar de enfeite em cima da mesa do dono.

E como os veículos da minha comparação, o primeiro Vostro era de fato um produto bastante prático, moderno (para a época) e utilitário. Porém, ele não poderia ser descrito como algo atraente ou charmoso, em especial pelo excesso de plástico e tons de preto fosco no seu gabinete, o que até passava a impressão dele ser um produto semi-acabado.

Felizmente a linha Vostro evoluiu bastante nesses últimos anos, tornando-se um produto bem mais atraente para os olhos, caso dos novos modelos da série 3×60 cujo principal chamativo é a maioria deles  já ser baseado na nova plataforma Ivy Bridge ou Intel Core ix de terceira geração. E apesar deles não serem tão leves e finos quanto um Ultrabook, eles tiram proveito do volume extra para oferecer quase tudo aquilo que poderíamos desejar de um notebook de última geração voltado para produtividade, porém em uma faixa de preço mais atrativa.

O modelo que recebemos para análise foi um Vostro 3560 na sua configuração topo de linha, equipado com um processador Intel Core i7 3612QM um modelo quad-core com HT (= oito threads!) de 2,1 GHz (até 3,1 GHz no modo Turbo) + 6 MB de Smart Cache, 8 GB de SDRAM  DDR3 de 1.600 MHz, tela de 15″ wide Full-HD, aceleradora gráfica discreta AMD Radeon  HD 7670M com 1 GB de memória de vídeo e para mim, a novidade mais interessante: um sistema de disco híbrido com tecnologia Intel Smart Response (ISR) formado por um disco rígido SATA de 750 GB + disco SSD mSATA de 32 GB (mais sobre isso embaixo). É uma tecnologia que nasceu nos Ultrabooks que a Intel também está implementando em outras plataformas.

Além deste, o novo Vostro também está disponível nas versões com tela de 14″ (3460) e 13,3″ (3360), sendo que as versões mais simples (c0m Core i3) ainda vêm com processador “Sandy Bridge” (Core ix de segunda geração). Uma comparação lado a lado desses três modelos pode ser vista aqui.

Curiosamente, a versão com tela de 13,3″ também é a única aqui a ser oferecida com mais opções de cores além do prata padrão (ou mais exatamente, Prata Brisbane). Durante o processo de compra on-line é possível trocá-lo pelo Bronze Brisbane ou o Vermelho Lucene por apenas R$ 2,00 a mais à vista (ou em até 10x de R$ 0,20).

Medindo aproximadamente  37,5 x 3,2 x 25,9 cm (LxAxP fechado) e 2,73 kg de peso com bateria (ou 3,2 kg com fonte), o 3560 é dono de um visual simples e bastante agradável, com espaço de sobra para o descanso das mãos, o que o torna o seu uso bastante confortável. Para os padrões atuais, ele poderia até ser classificado como um desktop replacement, apesar de ele não ser muito maior que a versão com tela de 14″ (34,5 x 3,0 x 24,4 cm).

Por fora, seu gabinete é dono de linhas curvas e suaves — com uma sensível diminuição da sua espessura na frente na forma de uma leve cunha — o que torna a sua pegada mais firme e confortável, principalmente na hora de transportá-lo sem o uso de uma sacola ou bolsa. Note o ressalto na parte de trás da articulação da tela, um toque de design que vimos pela primeira vez no Dell Adamo Thirteen.

Fechado, o novo Vostro incorpora diversos elementos visuais típicos da Dell — incluindo o tradicional logo no centro da tampa. Ele também possui um excelente acabamento em metal fosco também aplicado nas laterais que eu particularmente aprecio por ser elegante e sóbrio ao mesmo tempo, além de ser mais resistente a as marcas de dedos (yaaaay!!!)

Um dos grandes atrativos da linha Vostro sempre foi a boa oferta de portas de entrada e saída, e o 3560 não foge a esta tradição.

Na lateral esquerda, podemos ver a entrada da fonte de alimentação, a saída de vídeo SVGA…

… e depois da saída de ar do cooler do processador podemos ver uma porta HDMI, duas USB 3.0, sendo uma delas com Power Share  (capaz de fornecer energia mesmo com o computador desligado) e as portas de som.

Do lado direito mais componentes, incluindo alguns bem raros nos dias de hoje,

Como um slot para cartão Express Card /34 que vem preenchido com um cartão falso (ou dummy).

E para aqueles que desconfiam se esse slot /34 tem mesmo 34 mm de largura, a boa notícia é que esse cartão falso é também funciona como uma pequena régua (como é que ninguém nunca pensou nisso antes?), coisa típica do design americano (ou seria texano?).

Como era de se esperar de um portátil voltado para produtividade, tanto o Vostro 3460 quanto o 3560 ainda vêm com gravador de DVD 8x. Apesar de muitos acharem esse periférico meio dispensável nos dias de hoje, fato é que muitos consumidores ainda gostam e até exigem a sua presença.

Finalmente a direita do leitor, temos mais duas USB 3.0 e uma porta de rede Gigabit Ethernet. Internamente o Vostro ainda conta com uma interface combinada 802.11 b/g/n + Bluetooth (BT V 4.0 + HS) Dell Wirelless 1704.

Alguns podem questionar a ausência de uma porta Thunderbolt, mas acredito que a posição da Dell seja a mesma de outros fabricantes que afirmam que a demanda por essa interface ainda não justifica a sua implementação (e seu custo adicional) em larga escala. E de um certo modo, a atual demanda por uma interface de alta velocidade ainda está sendo bem atendida pelas USB 3.0.

Na parte da frente do 3560 existem apenas dois recursos:

Mas a esquerda podemos ver o painel com diversas luzes indicadoras de estado:

E no canto oposto um slot para cartão de memória SD/MMC/MS.

E na parte de trás…

… apenas o slot para trava anti-furto padrão Kensington.

Como dissemos acima, um dos grandes atrativos do modelo analisado é sua tela do tipo LCD/LED com resolução Full HD 1080p (1.920 x 1.080 pixels), algo ainda raro em notebooks de linha. Versões mais simples podem vir com telas de resolução menor que a empresa chama de WLED HD (720p), que acreditamos ser um modelo de 1.366 x 768 pixels.

A grande vantagem de uma tela Full HD — além de assistir vídeos — é que os usuários tem espaço de sobra na tela para aplicações gráficas e até mesmo financeiras, onde analistas e contadores adoram espremer o máximo de informações no menor espaço possível.

Só para se ter uma ideia desse potencial, é possível por exemplo visualizar uma planilha de até 53 linhas x 29 colunas (A1~AC52) no Excel usando células de largura padrão. Felizmente o acabamento da tela é do tipo anti-reflexivo o torna o seu uso bem mais confortável.

Nosso único porém é que devido ao grande número de linhas e colunas de pontos para uma tela de 15″, o tamanho de alguns ícones e fontes de texto na tela na sua resolução nativa podem parecer desconfortavelmente pequenos para alguns consumidores, problema que pode até ser contornado reconfigurando o Windows para usar fontes maiores.

Na moldura superior dessa tela podemos ver sua webcam com resolução HD 720p e um array de dois microfones (montados um de cada lado da câmera) com tecnologia MaxxVoice Pro da Waves Audio que, segundo a Dell, garante uma captação de voz mais clara e com menos ruídos.

Uma aplicação que acho meio fútil — porém bem divertida — que já acompanha esse produto é o Dell Webcam Central, para captura de imagens e vídeos que implementa — em tempo real — diversos efeitos especiais  nas cenas capturadas como onomatopéias,  máscaras, chapéus, avatares que piscam e mexem a boca (embaixo) etc.

O mais interessante é que esse conteúdo pode ser enviado para o YouTube ou usadas em sistemas de videoconferência como MS Messenger ou Skype. Desconfio que esse programa pode ser uma versão OEM do YouCam da Cyberlink.

O teclado do 3560 segue a atual moda do estilo “chiclete”, com seus botões quadrados e bem espaçados entre si. O seu layout segue o padrão nacional ABNT2 e as teclas de função mantem o F1~F12 como atributo principal e outras como controle de reprodução, brilho, Wi-Fi etc. como secundários (Fn+tecla).

Fora isso, ele possui um número bem pequeno de teclas adicionais: apenas o botão de liga/desliga à esquerda…

… e três teclas de atalho à direita.

Duas delas já saem de fábrica pré-programadas. A da esquerda ativa o Windows Mobility Center, um utilitário que centraliza diversas configurações do portátil…

E a do centro ativa o Dell Support Center, uma espécie de portal que concentra diversas rotinas de diagnóstico e manutenção do hardware, incluindo a recuperação do sistema a partir do equipamento desligado.

Já a função do botão da direita pode ser programado pelo usuário por meio do Dell Launch Manager.

O touchpad também segue as tendências do mercado, apesar de não aderir à moda dos modelos sem botão de seleção. Fora isso ele é amplo, oferece suporte para multitoque e pode ser desativado pelo usuário (indicado pelo LED amarelo aceso no topo)…

… por meio de um utilitário da Dell que já acompanha do produto.

Outro recurso muito interessante para um notebook voltado para negócios é a presença de um sensor biométrico para impressões digitais

… controlado por um aplicativo desenvolvido pela Digital Persona que agiliza o processo de autenticação de acesso, aumentando assim a segurança do equipamento.

Se comparado com outros modelos — inclusive da própria Dell — achei o teclado desse Vostro muito bom e bastante confortável, em especial porque o fundo preto das teclas contrasta bem com o branco das letras. A empresa também afirma que esse teclado resiste a respingos d’água e ao derramamento de pequenas quantidades (de novo — pequenas quantidades!) de líquidos. E, em casos mais sérios, a Dell oferece um serviço contra danos acidentais que pode ajudar o usuário a voltar ao trabalho após acidentes inesperados.

Porém, o mais legal foi descobrir que as teclas também são retro-iluminadas (yaaaay!) o que permite o seu uso mesmo em locais mal iluminados como na cabine do avião à noite, em apresentações/palestras com projetor multimídia e por aí vai.

A base do 3560 não é das mais monótonas com as laterais metálicas do gabinete avançando um pouco para baixo e as saídas dos alto falantes estéreo voltadas para baixo. Note a presença de apenas dois parafusos que mantém o painel inferior no lugar, uma medida mais de segurança adicional já que ela fica mais presa por causa de linguetas na tampa que se encaixam em ressaltos no gabinete.

Na parte de cima da base podemos ver o acesso a sua bateria padrão de seis células…

é um modelo 8858X de 48 Watt/hora e 11,1 volts. Devido a tendência desse tipo de equipamento ser mais usado como computador de mesa, a Dell não oferece baterias de maior capacidade para esse equipamento.

Ela é carregada pelo adaptador de rede elétrica Dell modelo AA90PM111 do tipo bivolt (100~240 volts x 1,5 A) com saída de 19,5 volts x 4,62 A:

Ao remover o painel inferior, temos um acesso parcial aos componentes internos do Vostro. Isso porque fora os pentes de memória e o disco rígido praticamente todo o resto da placa de circuito está bem protegida sob uma segunda capa interna no melhor estilo “a gente só deixa você  mexer na memória, disco, CD e nada mais.”

Essa medida tem o seu lado bom, já que ele deixa bem claro o que o usuário pode mexer nesse computador: só o disco e os pentes de memória. O lado ruim é que ele complica a vida do usuário que queira ter acesso a componentes mais sensíveis e delicados como o processador (embaixo), cartões de rede ou mesmo o disco Micro-SATA ou manutenções eventuais porém necessárias, como retirar o pó do cooler. Mas é pra isso que serve assistência técnica, né?

Como dissemos acima, o processador que acompanha o modelo analisado é um  Intel Core i7 3612QM um Core ix de terceira geração “Ivy Bridge” equipado com quatro núcleos com HT (= oito threads!) de 2,1 GHz  que podem chegar até a até 3,1 GHz no modo Turbo e 6 MB de Smart Cache.

Entre as outras opções de CPU que a Dell oferece para o 3560 estão os Core i5-3210M dual core com HT (= 4 threads) de 2,5 GHz (turbo de até 3,1 GHz) + 3MB de Cache e o Core i3-2370M também dual core com HT de 2,4 GHz (sem turbo!) + 3MB de cache. Este último por sinal, um Core ix de segunda geração “Sandy Bridge”.

Interessante notar que os novos processadores Ivy Bridge vêm equipados com uma nova aceleradora gráfica Intel HD Graphics 4000 (ou GT2) bem mais evoluída que a HD 3000 que equipa os Sandy Bridge. Observe porém que além da HD 4000, a Intel também oferece um modelo mais simples batizada de HD Graphics 2500 (ou GT1) mais voltada para PCs  mais simples que não demandam grande desempenho gráfico. A boa notícia é que o Core i7 3612QM vem equipado com a versão mais potente a HD 4000/GT2.

Outra característica muito interessante desse modelo é a maneira como a GPU da Intel trabalha em alternância com a aceleradora gráfica discreta AMD Radeon HD 7670 (codinome “Thames”) e que faz parte da atual linha HD 7000 “London” anunciada em abril passado.

O que acontece nesse caso, é que naquelas tarefas simples que não exigem muito da GPU esta é realizada pela HD 4000 da Intel — poupando assim energia —  enquanto que naquelas tarefas que realmente demandam desempenho são assumidas pela AMD Radeon. A beleza dessa solução é que essa mudança de GPUs é transparente e automática de acordo com a demanda, de modo que muitos usuários podem até ter a impressão equivocada de que seu equipamento não veio com a Radeon instalada.

O disco rígido do Vostro 3560 é do tipo convencional de 2,5 polegadas e está sendo oferecido nas opções de 500 GB ou 750 GB de 7.500 rpm com Intel Smart Response. Neste último caso o portátil vem equipado com um segundo disco SSD micro-SATA de 32 GB que funciona como um cache de memória para o disco rígido. Não pudemos ver como é essa implementação porque ela está sobre a capa de proteção interna.

Vale a pena notar que a versão que recebemos para teste veio equipado com um disco de 1,0 TB que atualmente não está sendo oferecido nem como opcional, mas que eventualmente pode ser entrar em catálogo se houver demanda.

O Vostro vem equipado com dois slots para pentes de memória SODIMM…

Sendo que o nosso modelo já veio com dois pentes de 4 GB cada do tipo DDR3 de 1.600 MHz totalizando 8 GB. Outras versões mais simples podem vir com apenas um pente de 4 GB ou um de 4GB mais outro de 2 GB totalizando 6 GB.

Ao retirar um parafuso localizado no interior do gabinete, é possível remover a unidade de disco óptico. No nosso caso trata-se de um gravador de DVD modelo DS-8A8SH da Philips Lite-On.

Finalmente a versão analisada veio com o Windows 7 Professional de 64 bits. Uma característica muito peculiar (e bem vinda) da linha Vostro é que ela costuma não vir com muitos programas, demos e utilitários pré-instalados — que muitos críticos até chamam de bloatware. Assim, a tela principal do Vostro é até que bastante limpa e pronta para receber os aplicativos do seu dono.

De qualquer modo, ele incorpora alguns utilitários bem interessantes como o gerenciador do sistema de som/captura de voz da MAXXVoice Pro:

O Free Fall, sistema de proteção de disco baseada em acelerômetro que recolhe a cabeça do disco rígido quando o sensor percebe algum movimento brusco,

O HotSpot Station, que transforma o seu PC ligado a rede cabeada num ponto de acesso Wi-Fi.

E finalmente o Titanium Internet Security da Trend Micro que já vem com uma assinatura de três anos de uso.

 

Sob Testes:

Segundo nossa metodologia, nós formatamos o disco rígido do 3560 e instalamos a nossa versão do Windows 7 Ultimate com SP1 e os drivers mais recentes baixados do site na Dell. Observamos porém que devido a introdução de novas tecnologias como o ISR o processo de instalação não foi tão simples como de costume, já que o disco rígido precisa ser pré-configurado em RAID para trabalhar em conjunto com o disco SSD micro-SATA. Feito isso é necessário instalar os drivers de ISR durante a instalação do Windows 7, o que conseguimos graças à ajuda do suporte técnico da empresa.

No Índice de Experiência do Windows, o 3560 bateu 5,6 pontos numa escala que vai de 1,0 até 7,9 pontos. Esse resultado pode parecer estranho, mas isso mostra que neste caso, o Windows usou a aceleradora da Intel nas suas medições no lugar da Radeon. Fora isso, note que o desempenho do Vostro foi bastante regular, com resultados variando de 6,5 a 7,5 pontos.

Já no testes de aplicativos como o Sysmark 2012, o sistema bateu 169 pontos. Um resultado muito bom para um portátil voltado para produtividade.

O mesmo pode ser dito do PC Mark Vantage, onde o sistema fez 14.258 pontos no modo de 64 bits…

… e 3.794 pontos no PCMark 7:

 

Já nos testes de processamento intensivo, usamos o DVDFlick 1.3.0.6, que cria uma imagem de disco de filme em DVD a partir de três arquivos de vídeo. Nesse caso o 3560 levou 2h06m04s utilizando um thread e 1h25m30s com oito threads.

Já o processo contrário — converter um filme em DVD para um arquivo em AVI em Full HD — usamos o Freemake Video Converter, um utilitário gratuito que tira o máximo proveito do hardware (incluindo distribuir a carga de trabalho por diversos threads e aceleração por GPU). Com esse programa foi possível converter nosso mesmo filme de referência em 45m09s!

Já o Cinebench 11.5 é um programa que avalia o desempenho do processador em OpenGL (uma linguagem gráfica muito usada em aplicações profissionais) e para avalidar a capacidade da CPU de trabalhar imagens no modo de multiprocessamento o sistema obteve:

Já nos testes de gráficos, o Vostro obteve resultados bem mais interessantes, já que neste caso a Radeon entrou em ação:

No modo Entry

No modo Peformance:

E principalmente no modo Hi:

Os mesmos resultados interessantes foram observados no 3DMark 11 no modo Entry:

e no modo Performance:

Já no Heaven Benchmark v3.0, o sistema obteve uma média de 15,5 fps (frames por segundo) rodando em tela cheia em Full HD sem filtro AA:

… e 14,8 fps com o filtro 4xAA ligado:

Nos testes de desempenho feitos com o Battery (comedor de farinhaEater, o notebook da Dell funcionou a plena carga por 1h02m23s, um desempenho até que modesto porém dentro do que poderíamos esperar de um equipamento voltado para produtividade e desempenho.

E como acreditamos que esse modelo com tela de 15″ passe mais tempo sobre uma mesa de trabalho e não muito longe de uma tomada, autonomia de bateria não é um grande problema nesse caso. Observamos também que rodamos o Batery Eater com todos os recursos de economia de energia oferecido pelo sistema desativados, de modo que esse resultado não pode — e nem deve  — ser usado para contrariar a autonomia anunciada pelo fabricante.

E para aqueles interessados no desempenho do novo sistema ISR da Intel fiz alguns testes mais detalhados com o HD Tune Pro 4.01. Note que o disco convencional e o SSD são vistos pelo sistema como um único volume em RAID 0, sendo que o SSD funciona como um cache de disco melhorando o desempenho geral do HD.

Se comparado com um SSD “puro” os resultados podem não foram nada de saltar aos olhos, mas é preciso lembrar que o ganho de desempenho nesse caso só é percebido com o passar do tempo, a medida que o sistema identifica os arquivos mais usados e os transfere do HD para o SSD:

Nossas conclusões:

No geral ficamos bastante impressionados com o Vostro 3560, já que ele mostrou ser tudo aquilo que esperávamos dele. É um equipamento prático baseado numa plataforma moderna, confortável de usar e cheio de recursos. E como naquela comparação inicial com os carros de frota, a atual linha Vostro mostra que um PC para o trabalho não precisa ser obrigatoriamente sinônimo de computador pelado, defasado ou feio.

Entretanto, é preciso deixar bem claro que essa impressão vem do modelo mais avançado (e caro) dessa linha de modo que o usuário deve ter um certo cuidado ao optar por um modelo mais em conta já que, ao abrir mão de certos recursos, a experiência de uso do usuário pode ser bem diferente:

(preços coletados em 29/08/2012)

Assim, nossa sugestão é que o usuário poderia abrir mão de tudo, menos da tela Full HD e da aceleradora gráfica discreta AMD Radeon. Assim o sweet spot para nós é o modelo de preço sugerido de R$ 2,5 mil com Core i5 3210-M, 4 GB de RAM e HD de 500 GB.

Menos que isso o usuário pode até manter as aparências, mas o prazer de dirigir pode não ser a mesma coisa. :-)

 

Resumo: Dell Vostro 3560

O que é isso? Notebook de uso geral com tela de 15″ voltado para o mercado de SMB/profissionais liberais.
O que é legal?
 Tecnologia de ponta, teclado retroiluminado, opção de tela full-HD + gráficos discretos.
O que é imoral? Novas tecnologias como ISR e USB 3.0 podem dificultar a instalação de um novo SO a partir do CD de instalação. Acesso limitado ao seu interior.
O que mais?
 Fabricante também oferece o produto nas versões com telas de 13,3″ e 14″.
Avaliação: 9,0
 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço estimado:
 Configurações a partir de R$ 2.048 (modelo analisado: R$ 3.299)
Onde encontrar: 
www.dell.com.br

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.