ZTOP

Review: Asus Eee Pad Transformer TF101

O Asus Eee Pad Transformer TF101 é o segundo tablet à venda no mercado brasileiro com sistema operacional Android Honeycomb (já na versão 3.1, upgrade em breve para a 3.2), e começa a chegar ao varejo este mês.

Como tablet, o Transformer oferece configurações bem parecidas que o concorrente Motorola Xoom, com um adicional de software da própria Asus bastante interessante. Com o teclado adicional, o tablet se transforma em um netbook com portas USB e maior tempo de bateria, o que o torna bem mais desejável.

Não vou me alongar aqui com fotos de hardware do Transformer nem sobre o sistema operacional Android 3.x: as fotos estão em uma galeria enorme…e o que tinha para falar sobre Android 3.x está no review do Xoom. As mudanças do Android 3.0 para o 3.1 incluem melhorias na interface, na rede e expande o uso de dispositivos USB conectados (incluindo o slot microSD, que estava travado no Xoom e aqui funcionou sem problemas).

Para quem precisa capturar telas, uma novidade: isso já é nativo nessa instalação do Transformer (algo que o iOS faz com dois cliques e que o Android não fazia até então sem gambiarras).

1) Software

Além do pacote padrão de apps do Android (Google coisas, music player, editor de videos etc.), o Transformer conta com serviços da Asus instalados: são eles o MyLibrary, o MyNet e o MyCloud.

O MyLibrary é o leitor de e-books padrão com acesso a uma lodjinha de livros da Asus (@vibe bookstore). Tem jornais de graça por tempo limitado (mas achou todos os arquivos .TXT perdidos nas pastas de música) e livros com preço em dólar. Acompanha o app uma cópia de “Alice no País das Maravilhas” em inglês.

Ao ler o “USA Today”, dá para entender uma coisa na escolha padrão dos tablets Android com tela de 10″: na horizontal, ela é perfeita para ler jornais em página inteira ou até mesmo quadrinhos sem cortar a tela.

O MyNet é o cliente DLNA para compartilhar conteúdo com outros dispositivos na rede (válido se tiver uma TV compatível, por exemplo).

O mais importante é o MyCloud, serviço de armazenamento online da Asus na nuvem. Nada que Dropbox (ou o futuro iCloud) não ofereçam, mas é relevante para quem quer mais espaço para guardar e compartilhar arquivos.

Tem até serviço de streaming de músicas (rádios ou playlists prontas)…


…compartilhamento de fotos na nuvem…

… e o storage online propriamente dito:

A Asus oferece 2 GB de armazenamento gratuito, e dá para acessar dados de qualquer lugar no endereço do serviço.

2) Navegador com Flash

Minha experiência com sites em Flash no Motorola Xoom não foi lá muito agradável. Encontrei uma seleção bacana (We Choose the Moon, Moodstream, Monoface, Waterlife, Louis Vuitton Legends e Marc Ecko) e entrei em um por um.

Funcionaram? Sim. Com som? Sim. Os sites têm renderização perfeita? Não. Fontes ficam serrilhadas e imagens, fora de foco:

Vendo mais de perto:

Pelo menos o Flash funciona. Eu, particularmente, não sou fã dessa tecnologia e sou da teoria que informação segue melhor com HTML. O problema aqui, como sabemos, é da Adobe e não da Asus (ou de qualquer outro fabricante de Androids, certo?).

3) Teclado e expansões:

O teclado do Asus Transformer é, sem dúvida, a peça mais interessante que compõe o hardware. Pena que é vendido como um opcional para o pacote.

Pode soar estranho, mas com o teclado o Transformer vira um netbook com Android. Já vem com pacote de produtividade (Polaris Office) instalado, com editor de textos, planilhas e apresentações, e as portas de expansão (duas USB) e o leitor de cartões (SD/MMC) ampliam as possibilidades de uso do aparelho, com suporte a discos rígidos externos, pen drive e mouse (não testei impressora, dang!).

Para ajudar, ainda recarrega a bateria e amplia o tempo de uso do tablet. Se vai comprar um Transformer, dê um jeito de incluir o teclado no pacote.

4) Desempenho:

Nos benchmarks de Android padrão:

Vellamo Browser: 938 pontos
Quadrant Standard Edition: 1.648 pontos
AnTuTu Benchmark: 4.720 pontos
– NenaMark 1: 35,1 quadros por segundo
NenaMark 2:  18,3 quadros por segundo

São números, na prática, inferiores aos do smartphone Galaxy S II (que tem processador mais rápido e, bem, é um telefone com outros recursos). A comparação com o Galaxy S II, entretanto, não é válida e é injusta (alô Samsung, aguardamos o tablet Galaxy Tab 10.1 antes do natal dos tablets, por favor!).

Bateria: um dia inteiro de uso no Wi-Fi e gastou apenas 40% da carga. Não avaliamos o tempo de uso da bateria com o teclado, já que essa peça é opcional.

Vídeo e outros gargalos: como já aconteceu com o Motorola Xoom, nada de vídeo para quem comprar um Asus Transformer. Ainda falta um player nativo de vídeo com suporte a DivX/Xvid como já ocorre com os smartphones (nisso tanto o Galaxy S II quanto o LG Optimus 2X ainda dão um banho nos tablets). Aplicativos nativos para a tela grande dos tablets ainda ficam a desejar em relação ao iPad, já que o Google parece ignorar o tema. Nada de área específica para aplicativos de tablets no Android Market, e aparentemente nada mudou ou evoluiu em relação ao assunto desde abril, quando avaliei o Xoom.

Câmera: confesso que ainda não entendo a utilidade de uma câmera traseira em um tablet (vale para Android ou iPad). É incômodo, e usar um aparelho de 27 centímetros de largura me passa a impressão de tirar fotos uma melancia pendurada no pescoço. Alguns exemplos no Picasa (o vídeo que mandei via Google Plus se perdeu em algum lugar da web). Para videochamadas via Skype ou seu serviço de preferência, a câmera frontal em um tablet faz todo o sentido do mundo.

5) Conclusões:

O Transformer segue a filosofia presente em outros demais produtos da Asus, com design diferenciado e elegante, inclusão de software e serviços que ampliam o uso do aparelho e a adoção de acessórios que transformam por total o tablet, como o teclado. Como já ocorreu com o Motorola Xoom e deve acontecer com os demais tablets com Android Honeycomb, a virtual ausência de aplicativos nativos é o principal problema para essa nova categoria de produtos – onde o iPad reina com segurança e liderança absolutas. Vale comprar um Transformer? Com o teclado, é uma alternativa irresistível a um netbook com menos recursos – e basta destacar a tela para diminuir o peso pela metade. Eu, particularmente, só compraria um com o teclado.

No momento que finalizo este review, o preço final do Asus Transformer não está definido (a fabricante sugere uma base de R$ 1.599 para o produto sem o teclado, e não informou ainda o preço dos acessórios ou kits com o teclado). Como amanhã (3) ocorre o Asus Innovation Forum aqui em São Paulo, novidades devem ser anunciadas (junto com outros produtos e, não custa sonhar, a fabricação local com incentivos fiscais) por Jonney Shih, fundador da Asus – e atualizo as coisas neste post (e em outros).

Resumo: Asus Eee Pad Transformer TF101

O que é isso? Tablet com sistema operacional Android 3.1 “Honeycomb”.
O que é legal? 
Integração incrível com aplicativos e serviços do Google, tela grande, navegador web completo, melhor suporte a Flash.
O que é imoral? Faltam aplicativos feitos especificamente para tablets, incluindo um video player. 
O que mais?
O uso do teclado (vendido separadamente) amplia os recursos e conexões do aparelho. 
Avaliação: 
7 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação. 
Preço sugerido para o modelo de 16 GB/Wi-Fi:
 R$ 1.499 (apenas o tablet) / R$ 1.899 com o teclado
Onde encontrar: Asus

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Fábio

    valeu cara, mas a questão do vídeo, (divX) é tão ruim assim? Dá para suprir baixando algum software no android market? Pois estou querendo comprar e vou utilizar mais para ler livros e ver filmes e estou com um acervo de mais de 100 filmes todos em avi. Agradeço a resposta

    • henriquem

      AVI até rola, sem legendas, com alguns players (Rock Player Lite, por exemplo), mas não é a melhor experiência do mercado ainda. MKV, nem pensar.

      • Fábio

        então devo desistir da compra… Vou ter que esperar o samsung galaxy tab 10.1.. é uma pena…

        • henriquem

          fabio, o problema é de falta de um player com codecs decentes para o Android Honeycomb. Provavelmente a situação deve ser a mesma com o Tab 10.1 – a não ser que a Samsung faça como nos smartphones e insira o codec nativo no aparelho.

          • Bruno Souza

            Eu tenho um transformer e assisto vídeo DivX com legenda usando o Mobo Player

            Gratuito na Android Market

          • Moboplayer funciona bem inclusive pra MKV.

    • Christian

      use o vitalplayer, muito bom.

    • hgbrettas

      Tenho um Transformer e achei o review pouco revelador e um tanto preconceituoso em relação ao android, favorecendo e muito a apple. Tive 2 iphones e hj uso android no tablet e celular, e não me arrependo da troca que fiz.
      Sobre o tablet sem o dock, aqui vai minha avaliação (como proprietário e extreme user):
      Prós: Tela de alta resolução, touch mega sensível, multitouch de 10 dedos, HDMI (pouquíssimos tem), USB via cabo de força, leitor de cartão microsd, android 3.2.1 (já atualizei e é ótimo), estabilidade, câmera frontal com boa luminosidade e resolução, espelhamento de tela via HDMI (o melhor), bateria, tempo de recarga, roda filmes 1080p liso.

      Contras: Peso, extremidades machucam a mão ao longo do tempo de uso, design, câmera traseira não é boa para fotos indoor, não filma em fullHD, DLNA às vezes demora a achar os dispositivos, pouco suporte a aplicativos para sua resolução (culpa dos desenvolvedores e não dele).

      Sobre a exibição de vídeos: Que eu saiba, nenhum tablet do mercado ou celular tem um player nativo bom o suficiente para ler arquivos .srt e diversos formatos de vídeos. Baixei o MX video player e esse me surpreendeu. Lê tudo e executa rapidinho. Exibi via HDMI na tv e ficou liso.

      • hgbrettas

        Minha conclusão: Achei o tablet muito bom, e comparado com a concorrência (galaxy tab, xoom e ipad) achei bem robusto e aparentemente mais resistente. A parte traseira tem uma espécie de anti-derrapante que te passa alguma segurança a mais qndo manipulando por um tempo maior. O galaxy tab é excelente tb, e certamente seria a minha escolha caso eu não tivesse comprado o transformer por uma bagatela (R$800,00), mas achei frágil, talvez pela leveza extrema (cerca de 100g a menos que o TF101). O ipad é ótimo tb. Nada iguala o touch da apple (embora o do TF101 seja pau a pau), mas eles perdem ao meu ver em vários quesitos importantes: falta de uma usb usual, armazenamento e compartilhamento do espaço interno via USB, falta de uma HDMI, preço, customização, adaptação de programas padrão office, câmera frontal ruim, tempo de carregamento, falta de um leitor de cartões, necessidade de usar somente a applestore e itunes prá fazer tudo.
        Claro que os mais puritanos vão dizer: Ah, mas prá quase todos esses problemas tem um adaptador! É, mas ponha na ponta do lápis o preço de todos os adaptadores + ipad + cabos até conseguirem fazer o que o TF101 faz como padrão e veja se o custo-benefício compensa… Não estou arrastando a sardinha para o lado do meu tablet, mas não acho justo usarem a marca Apple prá encobrir as limitações dos próprios produtos, como por exemplo falar que o único refrigerante que presta é a coca-cola só por causa da marca… Acho que se o galaxy viesse com um cabo usb e uma hdmi, seria perfeito! Faltam ainda capacidades de armazenamento maiores prá os tablets ganharem de vez o coração dos usuários mais resistentes, mas isso não tarda a chegar com o advento dos ultrabooks (já estão em fase de patentes) que terão telas touch, processamento quad-core ou mais, espessura de 3mm ou menos, etc…

        Bom, acho que me alonguei de mais, mas espero que tenha contribuído para uma melhor análise do produto.

        Abraços!

  • scamar

    Finalmente! Já estava ficando cansado de esperar. Com certeza é a melhor opção de tablet Android este ano no mercado brasileiro. Já desisti do Galaxy Tab 10.1 (sabe-se lá quando chega) e do Sony S1 (que deve ser muito bom, mas desembarca só ano que vem por aqui). O Xoom nunca entrou na minha lista. Como confio na qualidade dos produtos da Asus, acho que não vou me decepcionar. Concordo que é melhor levar com o teclado. Meu palpite é que o preço, com o teclado, deve ficar em torno de R$ 2 mil, no nível de smarts top como o GSII, Atrix e 2X sem subsídio de operadora. Inútil chorar.

    • Fábio

      se vc pesquisar no site fnac já esta lá, somente o tablet, por R$1599,00, mas ainda nao tem em estoque…

      • Fábio

        corrigindo, já esta em pré-venda…

        • Fábio

          novamente corrigindo, baixou para R$1499,00

  • Pingback: Review: Asus Eee Pad Transformer TF101 | ZTop | ClubALFA()

  • Hugo Leonardo

    Caramba, não pelo produto, mas sim pelo Review… o Ztop manda muito bem nos reviews… em especial o Henrique Martin… Parabéns!

  • rubens

    Mas será que vai ter em quantidade decente?
    Parece que a demanda lá fora atropelou a oferta…

    Como é a experiência de uso em modo netbook?

    • henriquem

      netbook: pra escrever é uma beleza, com editor de texto + navegador razoavelmente decente eu consigo, por exemplo, escrever posts pro blog – algo que no iPad não dá via browser.

  • André

    Isso não é o preço competitivo que eles prometeram. Tivessem lançado por 1399 eu não teria a menor dúvida que pegaria um, especialmente porque eu acho essencial ter garantia num tablet e a versão brasileira me garantiria isso.

    Sim, é provavelmente o melhor tablet com honeycomb e mesmo com esse preço, o mais barato. Mas dá pra comprar na amazon – que já ta incluso o lucro tanto da Asus quanto da Amazon, além de todos os impostos – por um pouco menos que 1399. Assim fica difícil, Asus!

    Depois desse rant, uma coisa positiva: parabéns pelo review, é por coisas assim que eu venho sempre aqui desde os tempos de zumo.

    • mnagano

      Bom, uma coisa que tenho notado pelo menos no segmento de informática, é que as empresas começam a se comportar como nos EUA ou seja, eles colocam um preço sugerido (suggested price) meio "alto" mas que na hora do vamos ver, as próprias forças do mercado (= grandes varejistas) forçam a barra e estabelecem seu próprio preço "real" (street price).

      Um bom exemplo é o Lenovo G475 que cujo preço sugerido é de R$ 1.199 e já vi ele em oferta no Extra da Brigadeiro pela bagatela de R$ 999.

      Se levarmos em consideração que o Transformer vai bater de frente com Xoom, Galaxy Tab, ThinkPad tablet, iPad 2 e outros genéricos, não ficaria impressionado se ver esse preço cair para R$ 1.400 ou até menos.

      E isso sem falar na MP dos tablets.

      • sidney

        aqui no brazil se pega ‘suggested price ‘ se acrescenta uns 20 a 30% e temos o “street price”! só depois que passa o lançamento e os preços começam a cair…ou quando chegam a obsolescencia…oque hoje em dia são seis meses,mais ou menos…

  • Marcelo

    Gostaria de saber se dá para editar, e imprimir texto do Word ou Excel. Infelizmente o review não diz.

    • henriquem

      marcelo, o review diz que o Transformer vem com o pacote Polaris Office, que abre e edita arquivos de texto, planilha e apresentação.

  • Marcos

    Parabens pelo site um dos melhores do brasil.
    agora uma duvida seria mais viavel comprar um NETBOOk ou o Asus Eee Pad Transformer ?
    o net tbm é leve facil de transportar, e como busco praticidade e transporte, mas sem deixar de lado o entretenimento como filmes e musica.
    qual seria a sugestão ou modelo em especifico?
    (Trabalho como autonomo e preciso de conexão 3G)
    Parabens pelo seu trabalho pelo site e pelas varias dica e duvidas esclarecidas pelo Ztop.

  • marcelmay

    tenho um e um ipad2 tbm.

    O asus vale a pena sim… é um uso mto parecido com netbook, o teclado e bom para escrever… e em 2 semanas desde q comprei ja recebi 2 atualizaçoes.. a ultima sendo o android 3.2 OTA.

    Pra quem gosta de android nao tem como se arrepender.

    o iOS uso mais para medicina. e nao acho justo comparar.

  • parabéns pelo review.

    Aguardando ansiosamente pela noticia da produção local com redução no preço – esse natal será um terror pro cartão de crédito!!!

    Mas não dá pra usar um aplicativo voltado pra smartphones que permita divx/xvid e legendas?

    • henriquem

      entao, nao funciona. falando com o pessoal da Asus, existe um app pago que roda MKV em 720p nativo sem erro – vou anotar aqui e passo depois.

  • Henrique,

    O teclado já está funcionando com acentuação? Ao menos dá para usar o inglês internacional?

    O Xoom tem funcionado bem com teclado USB, o problema é "só" esse…

    • henriquem

      sim, funciona com acentos sem problemas, com layout em português-br

      • Obrigado.

        Bom, só isso já faz o conjunto valer mais a pena para quem quer escrever no tablet, seja pelo teclado oficial ou por outro USB.

        Só tem que ver até quando o produto vai continuar levando vantagem no preço. Se ele não é fabricado no Brasil, não receberá os incentivos fiscais. Se a redução do preço chegar perto do valor prometido, o Xoom e o Galaxy Tab 10.1 poderão ser mais competitivos.

        O curioso é que o teclado vendido oficialmente está com o mesmo preço que os mais baratos vendidos no Mercado Livre. O preço oficial do próprio tablet está valendo a pena, também com relação aos vendedores não "oficiais", pela garantia. Espero que Samsung, Motorola e demais fabricantes reajam ao lançamento.

  • Denis Tocafundo

    Achei um dos melhores tablets até agora. Só tem 1 problema: a falta do 3G. Sei que nos EUA tem uma expansão para 3G pela porta de cartões, mas mata o cartão. Poderia usar o Hotspot do telefone, mas a bateria (do fone) vai pro saco em tempo recorde. Para quem fica no escritório, TOP. Quem tem que circular o dia todo entre clientes mostrando trabalho (sou publicitário) e precisa de cada átomo da bateria de lítio para chamadas, FAIL.

    • henriquem

      a Asus promete pra breve a versão de 32 GB já com 3G integrado – e sem operadora. A conferir.

    • Sei que é para meu perfil, mas até prefiro tablets sem 3G. Assim evito ter que comprar/usar um outro chip, é algo a menos para gastar bateria (ok, é só desabilitar) e um recurso a menos para complicar o uso de ROMs, sejam elas oficiais ou modificadas. Para acessar a Internet, se não tiver Wi-Fi por perto, é só compartilhar a conexão do smartphone para isso (considerando que quem tem um tablet, provavelmente, terá um smartphone).

      Mas, sem dúvida, é melhor ter a opção para com 3G quem quiser ou precisar…

      • luciano magno

        Olá, quero comprar um tablet e estava justamente querendo comprar um 3G para ter acesso a web em qualquer lugar…. vio na tua resposta q é possivel compartilhar a net do smart com o tablet…. como isso é possivel???
        vc pode me dizer? obrigado!

  • Pingback: Asus: novos netbooks com AMD Fusion vêm aí (bônus: Meego também)()

  • Seus gatos ainda vão ter processar por uso indevido de imagem… Pode acreditar… Você vai ter que vender a sua parte do Ztop, para pagar eles e os advogados…

  • Eu gostaria de saber se há editor para .doc e .docx… se é possível, se reconhece os recursos mais simples, umas screens de como ele é também ajudaria. belo post.

  • Rodrigodds

    Estou indo para Orlando em outubro e o kit Tablet+Teclado já esta na minha lista de desejos, pois na Amazon o preço do kit é +/- USD 550.00.

    Vamos ver como o bichinho se comporta, pois tenho um Samsung Galaxy S e para vídeos ele me atende muito bem.

  • scamar

    Li isso hoje na Veja Online, alguém sabe se confere?: O maior diferencial do tablete da Asus é a possibilidade de acoplar o aparelho a uma doca (adaptador) específica, que o transforma em uma espécie de netbook com direito a teclado físico. No entanto, o acessório ainda não está disponível no Brasil, devendo chegar ao mercado nos próximos meses por um preço médio de 400 reais.

    Espero que seja um engano, fiquei bem preocupado.

    • henriquem

      caro, o tablet será vendido sem o teclado pelo preço sugerido de R$ 1.499 sem o teclado ou R$ 1.899 com o teclado. O preço do teclado separado não foi divulgado ainda.

  • scamar

    Até ontem o Transformer era anunciado como principal destaque no site da Fnac. Hoje simplesmente sumiu da home. Dei uma busca e encontrei o tablet à venda, mas sem o teclado. Estranho, não?

  • Caza

    Srs. Comprei um Transformer 101 , e estava a mil maravilhas , O Tablet é ótimo , têm resistência e simples de maipular, Porém depois de uma semana a surpresa , o touch não esta Funcionando , Ou Seja A Pagina Inicial onde tem a imagem do Cadeado , não destrava mais , E Não acesso mais nada , estou procurando suporte da Asus , unico probleminha é que comprei em Miami , então vai ser difícil, abs Caza

    • mnagano

      Oi Caza,

      Pelas minhas conversas que já tive com o pessoal da Asus Brasil, o que posso afirmar é o seguinte:

      1. SIM! — Eles dão suporte / assistência técnica para seus produtos, mesmo aqueles adquiridos no exterior.

      2. NÃO! — Eles não dão garantia para aqueles que não foram comprados oficialmente no Brasil. Entenda-se que nesse caso eles não são obrigados a fazer a troca e/ou dar manutenção gratuita dentro dos termos do contrato.

      3. ENTÃO, VEJA BEM… — Acredito que a Asus Brasil não irá negar dar suporte ao seu Transformer, mas caso ele precise ser consertado isso poderá ser cobrado à parte. A boa notícia nesse caso é que como o produto chegou oficialmente ao Brasil, eles já devem estar preparados para solucionar mais rapidamente o seu problema.

      • mariane

        Achei valido a sua colocação, o problema é que não encontro o suporte. Onde encontro?

    • mauricio

      Cara encaixa em um teclado e tenta destravar, depois reinicia ele nas configurar ele nas config de fabrica. deve resolver.

  • Pingback: Hands-on: Asus Eee Pad Slider (+ uma olhada no Padfone)()

  • Parabéns pelo review!

  • Pingback: Review: Asus Eee Pad Transformer TF101 « ASUSbr – venda sem segredo()

  • Pingback: Preview: tablet Acer Iconia TAB A500 (Android Honeycomb)()

  • Pingback: Review: Samsung Galaxy Tab 10.1 GT-P7500()

  • Marcos

    Eu acho engraçado que ele ficam querendo aplicativos específicos para tablet. Usei um ipad e achei isso muito fim. Os aplicativos no ipad que não são específicos pra tablet ficam horríveis. Eles ficam só em uma parte da tela, ou perdendo resolução. Nos tablets android isso não acontece. As aplicações ficam perfeitas, e é difícil e inútil saber se a aplicação foi otimizada pra tablet ou não. Por isso não existe área específica pra tablet no android.

    • henriquem

      compare o app de Twitter (oficial) para iPad (otimizado) com o para Android (não-otimizado, lindo em smartphones, esticado em telas grandes) e voltamos a conversar…

    • Stuart

      Pode-me dizer se este tablet agunta jogos tais como Football Manager?

  • fernando

    Acho que faltou falar sobre o comportamento do aparelho lendo NTFS e FAT32 de um pen drive ou hd externo.

  • Parknmeurin

    nâo dá para entender o sistema de avaliação. o link está quebrado.

  • Kellison

    Eu queria saber se o som dele é estéreo ?? Pois no review do Galaxy TAB 10.1 e do Motorola Xoom fala que eles tem som estéreo… To com dúvida…

    • henriquem

      sim, é estéreo

  • eder

    Comprei a alguns dias o transformers sem o teclado, ja que na loja nao tinha mais!

    E gostei muito, nao me arrependo, na verdade me surpreendi com ele.

    Nao deu nenhum lag no touchscreem, achei muito rapido abertura de programas, ligado no wi-fi a internet funciona muito bem tambem, igual no meu notebook.

    Estava preocupado quando comprei em me arrepender de nao ter pego um iPad2 e nao me arrependi, pq na primeira vez que mexi em um iPad fiquei muito decepcionado pq achei que ele nao passava de um iphone grande (apesar de ser fa de quase tudo da apple).

    Gostei muito da usuabilidade.

    Os poucos videos que testei funcionou muito bem, mas convenhamos, tablet nao é feito pra video ne!!! 10″ no maximo para quebrar um galho!

  • Pingback: Review: Asus Slider SL101()

  • juliandro

    estou com problemas com o meu eee pad. gostaria de saber se alguem conhece alguma assstencia técnica em São Paulo para me indicar

  • Pingback: Hands-on: Asus Eee Pad Transformer Prime (Tegra 3!)()

  • Henrique

    Gostaria de saber se esse tablet tem funções como calculadora, calendário, conversor de moedas… ou algo assim como o Galaxy Tab.

    Obrigado

  • Pingback: ZTOP-retrospectiva 2011: o ano da mobilidade()

  • Luciano

    Boa Tarde, estou pretendendo comprar este tablet da Asus, más tenho uma dúvida eu não vi nenhuma informação se ele aceita cartão 3g, e o outro ponto é o Skype pode ser baixado nele e funciona para fazer video chamada. Por favor, se alguém puder me informar. Obrigado Luciano

    • henriquem

      essa versão específica que testamos é Wi-Fi apenas, não tem 3G. A 3G deve chegar às lojas em janeiro – e, sim, roda Skype!

  • Pingback: Hands-on: Asus MeMo 171 e MeMo 370T (Androids de 7″)()

  • Pingback: Cine ZTOP: Snapseed rodando no Transformer Prime()

  • Taisa

    Olá! Acabei de comprar, mas ainda engatinhando e muuuito, estou tentando ler meu HD externo, não sei como fazer!
    Não tenho o teclado(que infelizmente é vendido separado) mas meu filho está indo p/os EUA e vai trazer, rsrsrs
    Obrigada por me ensinar os caminhos das pedras!

  • Taisa

    Olá! Acabei de comprar, mas ainda engatinhando e muuuito, estou tentando ler meu HD externo, não sei como fazer!
    Mas consegui baixar o Skype Android!

  • francisco

    o meu asus tf101 travou e fica o tempo todo com a tela e uma imagem como se estivesse carregando algo. que posso fazer ?

  • Gostaria de fazer uma observação deste seu review.
    Vc diz que não ve utilizade para uma camera traseira.
    Não bem assim, vc falou falou, e esqueceu o obvio. Com um aplicativo posso transformar o tablet em um scaner. Graças a essa tal camera.
    Muitas vezes não estamos com uma caera em maõs, mas se estivermos com este produto, jé uma maõ na roda.

  • José Jorge Pedrosa

    Comprei um TF 101, depois de 03 meses o tout não esta funcionando o cadeado não destrava e não tenho acesso a nada, como funciona a garantia?