ZTOP

Qual o cartão de memória certo?

Ontem (21/05) a SanDisk mostrou sua linha mais recente de produtos e suas diversas áreas de aplicação no segmento de consumo. E aproveitou pra falar sobre como escolher um cartão de memória certo para sua aplicação.

Ana Luisa Toiller, gerente de marketing para a América Latina da SanDisk, diz que hoje, as memórias de muitas pessoas estão ou já estiveram armazenadas em dispositivos de memória flash e que, por causa disso, o consumidor precisa levar em conta certas características na hora de comprar uma nova mídia.

É preciso, claro, checar se a empresa fabrica seus próprios chips de memória e desenvolve a tecnologia utilizada (caso da SanDisk) e se o cartão de memória aguenta condições extremas de calor, temperatura, impactos e até passar algum tempo debaixo de água doce ou salgada. Resumindo: segurança e confiança na preservação dos dados, mesmo em condições adversas.

Sandisk_resistencia

Para abrir ainda mais essa discussão, a SanDisk convidou Caio Guatelli, fotógrafo profissional e representante local do grupo Sandisk Extreme Team. Com uma carreia que teve início ainda na era do filme analógico, Guatelli explicou por meio de suas fotos a importância de contar com uma mídia veloz e de alta capacidade já que, no seu trabalho, existem momentos únicos em que as forças do universo parecem conspirar em seu favor para que você possa capturar uma imagem única na sua vida e você não vai por tudo a perder porque seu cartão engasgou ou encheu completamente né?

Assim sua mensagem é clara: você como profissional não pode se dar ao luxo de ficar perdendo oportunidades de fazer uma boa foto. E se você não conseguir, com certeza o seu concorrente o fará.

Sandisk_Caio_gautelli

Assim, a primeira característica para prestar atenção é  a velocidade do cartão. Segundo Guatelli, os usuários de câmeras reflex deveriam considerar uma velocidade mínima de, pelo menos 30 MB/s   enquanto que os modelos profissionais topo de linha de alto desempenho — em especial aqueles que batem fotos em RAW a mais de 10~14 quadros por segundo — já deveriam investir em mídias na faixa de 90 MB/s.

Sandisk_velocidade

Interessante notar que no caso de gravação de vídeos, utiliza-se uma outra escala baseada em “classes” que seria aquele pequeno número dentro de um círculo aberto na forma de “C” (duh!). Originalmente existiam quatro classes de cartões de diferentes desempenhos 2, 4, 6 e 10 que representariam as suas velocidades em MB/s. Interessante observar que a classe 2 é um tipo que tende a desaparecer do mercado.

Sandisk_velocidade_classe

A tabela abaixo descreve qual a classe mais indicada para cada tipo de aplicação. Interessante notar que a partir da Classe 10 está sendo adotada uma nova escala batizada de UHS (Ultra High Speed) ou simplesmente “U”  sendo que os cartões U1 equivalem em desempenho ao Classe 10. Segundo a Sandisk a tendência é que o UHS substitua a escala de Classes.

Sandisk_velocidade_classe2

Baseado nisso tudo, a SanDisk distribui a sua linha de cartões de memória da seguinte maneira (note que os cartões SD acima de 32 GB são apenas compatíveis com o padrão SDXC):

Sandisk_velocidade_SDs

Um segmento cuja demanda cresce a cada dia são os dos cartões MicroSDHC e o novo MicroSDXC:

Sandisk_microSD

E de olho no mercado de mobilidade, a SanDisk lançou um modelo específico recomendado para uso em smartphones e tablets com Android. Não se trata de um cartão que só funciona para esse SO e sim de um modelo Ultra de alta velocidade (U1) que pode melhorar o desempenho do dispositivo por não criar gargalos na transmissão de dados entre o cartão MicroSD e o aparelho. Fora isso, ele já vem com o utilitário de backup Sandisk Memory Zone, que também pode ser baixado no Android Market.

Sandisk_android

(clique para ampliar)

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.