ZTOP

Por dentro dos novos desktops HP

wkhp_intro.jpg

Ontem (26/03) a HP anunciou sua nova linha de desktops corporativos e workstations, sendo que vários deles serão montados no Brasil pela Foxconn. São elas as workstations wx4550, wx4600, wx6600 e wx8600 e os desktops HP Compaq Business Desktops dc5800, dc5850 e o dx7400. Enquanto a linha dc58xx é considerado o topo de linha da empresa com modelos de categoria mundial, o dx7400 pode ser considerado o meio termo entre a linha de entrada (para SMB) e os modelos corporativos.

Apesar de todos os modelos serem equipados com Windows Vista, todos vêm com a opção de downgrade para Windows XP, sendo que cada um vem com CDs de recuperação tanto para Vista quanto para XP, ambos validados para a mesma chave de registro colada no gabinete do equipamento. Fora isso, foi mantido o sistema de garantia que protege todos os componentes originais da HP e que permite o usuário abrir o gabinete e fazer seus próprios upgrades – de preferência com peças da HP.

Como é comum na sua linha de PCs corporativos, existe um cuidado todo especial na engenharia do seu projeto, oferecendo gabinetes do tipo tool-less (que podem ser desmontados sem o uso de ferramentas) e várias surpresinhas ocultas que tivemos acesso graças í  gentileza do pessoal da HP, em especial de Augusto Rosa (gerente de desktops para empresas) e Viní­cius Rossato (gerente de workstations), que praticamente desmontaram seus produtos para nossas câmeras:

wkhp_dc58xx_btx_a.jpg

Ao contrário de outros fabricantes, a HP ainda mantém-se fiel ao padrão BTX na sua linha dc58xx onde o ar frontal (1) é sugado por um grande ventilador (2) e forçado a passar pelo cooler do processador (3), passando depois por todo o gabinete até sair pela parte de trás (4). Um percurso praticamente linear, silencioso e bastante eficiente em termos de dispersão de calor.

wkhp_flash_a.jpg

A primeira novidade que nos foi apresentada estava bem escondida debaixo da fonte de alimentação dos desktops dc58xx, que agora possuem um conector interno padrão USB, onde pode vir instalado um módulo de memória Flash (foto) que pode ser usado pelo recurso de ReadyBoost do Windows Vista, fazendo com que essa memória funcione como um cache auxiliar, agilizando certas operações de acesso ao disco, proporcionando um melhor desempenho do sistema.

wkhp_pcie_x16.jpg

Outro atrativo da série dc58xx é a existência de um slot PCI-E x16, que permite instalar placas gráficas discretas de acordo com o desenho do usuário. Além disso, o sistema aina vem com um slot PCI e dois PCI-E x1.

 

wkhp_dx7400_front_a.jpg
O dx7400 pode até ser considerado uma versão mais simples da série dc58xx, já que ele não vem com certos recursos muito apreciados pelo mundo corporativo, como gerenciamento remoto e recursos avançados de segurança. Mas o grande atrativo desse novo produto está exatamente em ser um equipamento de uso geral, bem construí­do, com tecnologia atual e sem muita frescura. Note seu gravador de DVD com Lightscribe e o leitor de cartão de memória no lugar da unidade de disquete, que ainda é muito requisitado em licitações públicas.

 

 

wkhp_dx7400_top_a.jpg

 

O dx7400, por sua vez, adota o padrão ATX-mini. Note o cooler do processador (1) que joga o ar quente diretamente para fora por uma abertura í  direita.

wkhp_dx7400_open.jpg

Outro detalhe interessante desse projeto é que todo o conjunto frontal do disco e do leitor de CD (1) pode bascular para frente, permitindo o acesso livre í  placa-mãe, o que facilita tremendamente o trabalho de manutenção e upgrade (eu adoro isso!). Note os pezinhos de borracha na lateral esquerda (2), o que mostra que o gabinete também pode ser montado na vertical.

wkhp_dx7400_logo_a.jpg

Mas isso pode de algum modo estragar a estética do produto? Para dizer a verdade não, já que o logo do painel frontal pode ser girado em 90° para também ficar na vertical.

wkhp_gab_1.jpg

Os gabinetes torre das workstations também podem ser transformadas em desktops, mas o processo ainda é mais radical, note a baia para três dispositivos de 5,25″ onde está o gravador de DVD (1) …

wkhp_gab_2.jpg

Que pode ser remontado na horizontal, bastado apenas liberar uma trava e colocá-la na nova posição (2) …

wkhp_gab_3.jpg

Ai é só reinstalar o painel (com o logo da HP ajustado) e temos um desktop de mesa. Infelizmente a empresa não fornece selinhos adicionais da Intel e da Microsoft.

wkhp_slots_a.jpg

A workstation aberta já vinha com dois slots PCI-E x16, umPCI-E x4 e um PCI-E x1 e três slots PCI. Segundo Rossato, os dois slots PCI-E x16 não podem ser montados em SLI, de modo que uma segunda placa gráfica serviria para ligar mais dois monitores (totalizando quatro) ou até mais se utilizarmos placas de ví­deo com interface PCI. Ele também disse que a HP já possui acessórios para slots PCI-E x1 e x4 como placas de som, rede, modem etc.

wkhp_usb.jpg

Outro detalhe que nos chamou a atenção foi a presença de uma porta USB (1) na parte de dentro do gabinete. Em alguns servidores essa conexão é usada para instalar um memory key para guardar informações de configuração. Mas supomos que como no caso dos dc58xx, o memory key também poderia ser usado pelo ReadyBoost do Vista, o que pode ser pouco provável, já que as workstations da HP vem de fábrica já com o downgrade para Windows XP e opção de upgrade para o Vista via CD de recuperação.


Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Éverton

    Muito completo o review, parabéns!

    Essa opção de bascular os drives pra liberar acesso à placa mãe também está presente nos desktops corporativos da Lenovo ThinkCentre.