ZTOP

Pocket Review: HTC TyTN II

HTC TyTN II

Lembro que, em tempos distantes, vi um aparelho da então novata marca QTek, e era um baita hardware legal. A Qtek virou HTC e o resto é história.

A empresa investiu pesado para brigar com o Blackberry, da RIM, e a série corporativa da Nokia (E series), com forte presença no mundo Windows Mobile (enquanto “seu Android” não chega). E o TyTN II, apesar de não ser uma grande novidade para os leitores deste Zumo, é um baita aparelho, limitado pelas idiossincrasias do sistema operacional, na versão 6.0.

O TyTN II usa a interface criada pela HTC, a Touch Flo, que fez a fama do HTC Touch e que facilita demais a vida do usuário (a Microsoft pode aprender bastante com isso, por sinal).

A Touch Flo tem uma interface principal (Home), que dá acesso rápido aos contatos (“pessoas favoritas” é um termo para cadastrar seus principais números de telefone discados), previsão do tempo, aos sons do sistema e ao melhor atalho de todos, o iniciador – que traz os í­cones dos programas mais usados (dá para adicionar novos a qualquer momento), e a uma central de comunicações (Comm Manager), que ativa/desativa o Wi-Fi, a sincronia com Exchange, modo avião e Bluetooth, entre outros. Tudo pode ser controlado com a caneta stylus (não, obrigado) ou com o dedo mesmo.

A HTC vende o TyTN II em exclusividade com a operadora Claro. Mas como a empresa tem alguma noção de que nem todo jornalista/blogueiro é cliente da Claro, mandaram o aparelho desbloqueado para testes em qualquer operadora. O 3G da Tim funcionou muito bem, e o TyTN II é um ótimo dispositivo para voz. As ligaçõµes feitas com ele soaram claras e nít­idas, mesmo no viva-voz embutido.

Usando o gerenciador de conexões, o TyTN II não se conectou À minha rede WPA2. Mistérios do Windows Mobile, vai entender. Os mistérios continuaram ao tentar editar ou escrever qualquer post deste Zumo pelo browser (Internet Explorer) ou pelo Opera Mini que instalei. Nenhum dos dois permitiu colar um texto que estava na área de transferência. Logo, se você pretende usar o aparelho da HTC para blogar ou publicar textos na web, atenção. Tive que colar o texto em um e-mail e publicar de um navegador no PC depois.

De resto, o hardware do HTC é excelente. A tela de 2,8 polegadas é brilhante o suficiente e com boa resolução (320 x 240). Ela desliza e mostra o teclado abaixo.

O teclado QWERTY embutido ajuda a deixar o aparelho “gordinho” (ele mede 112 x 59 x 19 mm e pesa 190 gramas) e, com certo treino, permite digitar com facilidade. Gostei do projeto ter colocado o slot para o SIM Card atrás da tela deslizante (fácil de trocar) em vez de embaixo da bateria. Em comparação a um Nokia N95, a bateria do TyTN II aguentou um dia e meio com uso moderado da internet (3G) e ligações. O N95 chega, na maioria das vezes, em condições parecidas, quase sem bateria.

O TyTN II tem ainda uma câmera de 3 megapixels (sem maiores destaques para ela) e GPS integrado. O software Quick GPS instalado estava com a licença expirada e o aparelho vem sem nenhum software de mapas. O aparelho pode ser carregado pela porta USB, que também serve de saí­da para os fones de ouvido.

O aparelho da HTC tem preço sugerido de R$ 1.899, mas pode variar de acordo com o plano de dados e serviço oferecidos pela operadora. Se você precisa de um smartphone com Windows Mobile com boa tela e teclado integrado, o TyTN II é uma boa opção.

Eu, particularmente, considero o Windows Mobile pouco intuitivo (crucial para um celular), mas o sistema garante integração sem maiores dores com servidores Exchange (afinal, é pra ler e-mail no telefone, não?) e é compatível com documentos do Office. Ponto pro mundo corporativo com o HTC TyTN II.

Resumo: HTC TyTN II
O que é isso? Smartphone 3G com teclado QWERTY.
O que é legal? Tela movel com boa resolução, teclado, boa qualidade de voz nas ligações.
O que é imoral? O sistema operacional Windows Mobile 6 poderia ser mais intuitivo. Pesado e grande.
O que mais? Bateria dura bem para um aparelho 3G.
Avaliação: 4 (de 5)
Preço sugerido: R$ 1.899 (varia de acordo com operadora e plano)
Onde encontrar: HTC

(clique nas fotos para ampliar)

Inicializador de programas
Communications Manager
Câmera de 3 megapixels
O SIM card fica atrás da tela
Conector USB e porta para cartão MicroSD
E tem uma caneta stylus para usar na tela também

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Marcos

    Realmente o principal empecilho à velocidade do aparelho é o Windows Mobile. Muito lento. O fato de vir sem um programa de GPS também acho um grande deslize da HTC.

  • Os aparelhos da HTC seriam perfeitos, não fosse o Windows Mobile.

    O problema dessa versão de Windows é não ter sido criada nem adaptada para os novos aparelhos com touchscreen, como o meu HTC Touch.

    O Touch FLO é apenas uma tentativa (louvável, vale ressaltar) da HTC de melhorar minimamente a experiência do usuário que compra seus aparelhos.

  • Pingback:   TyTN II: Verdadeiro ou falso?  by Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência.()

  • Pingback: Windows Phone: agora vai? | Gadgets()

  • max

    este é um aparelho muito bom pois eu nao tenho quaze nada para reclamar sobre o mesmo. so a Falta de programas para o tornar mais rapido…

  • Pingback: Galeria de fotos: HTC Ultimate()