ZTOP

Panasonic: TVs 4K, plasma e um comunicador pessoal

Para a fabricante japonesa, a palavra de ordem é todo mundo se comunicando: da sua TV até a câmera digital.

Posicionado num local bastante estratégico no pavilhão central da CES 2012, a Panasonic construiu três áreas distintas no seu espaço: uma área de teste/demonstração para suas câmeras Lumix, outra para suas iniciativas de eco-idéias (algo que já tínhamos visto no Japão) e a maior delas voltada para seus equipamentos de áudio de vídeo, em especial sua linha de TVs que, como não poderia deixar de ser, também ficaram mais inteligentes (duh!)

Neste ano, o pessoal de Osaka fez uma grande renovação no visual das suas TVs de LCD/LED e plasma que ficam mais finas, adotam molduras metálicas…

…e ou transparentes, algo que lembra vagamente o estilo Touch of Color da Samsung, porém sem as cores:

Para mim, a grande surpresa é que apesar de a Panasonic ter anunciado o fechamento de duas fábricas de tela de plasma na província de Amagasaki no final do ano passado, isso não significa que a empresa está desistindo dessa tecnologia, que continua firme e forte com a chegada de um novo modelo “2012” que a empresa afirma ser 50% mais brilhante que seu antecessor:

Apesar disso, a grande aposta da empresa para este ano é a ampliação da sua tecnologia Viera Connect que transforma a TV em uma central de produtos, serviços e de multimídia.

Mas ao contrário do que vimos no K91 da Lenovo, a Panasonic optou por desenvolver sua própria plataforma de software baseada em HTML e Javascript e que já conta com um site para orientar os desenvolvedores interessad0s.

Interessante notar que a Panasonic irá ter sua própria loja de aplicativos com bibliotecas específicas para cada geografia (incuindo o Brasil)…

E uma série de acessórios, sendo que alguns deles serão fornecidos por empresas de outras marcas.

E para facilitar a vida do usuário, a empresa também mostrou um novo tipo de controle remoto simplificado que mistura as funções básicas de uma TV(ajuste de canal e volume) com um touchpad de computador:

Mas o legal mesmo é a capacidade das novas TVs com Viera Connect de usar um tablet ou até mesmo um smartphone para controlar remotamente e gerenciar conteúdo na TV por meio de apps…

… tanto para Android quanto iOS:

Entre as outras novidades apresentadas pela Panasonic estão a sua nova câmera Lumix 3D1que chega ao mercado americano ainda em janeiro pelo preço sugerido de US$ 499.

Interessante notar a ausência de controles no seu painel traseiro, o que nos leva a crer que a maioria delas estará disponível na forma de comandos de toque:

Fora isso vimos a nova filmadora compacta do tipo Xacti (linha herdada da Sanyo e que agora ostenta a marca Panasonic) HX-WA2

… à prova d’água:

Já esse produto, ainda no estágio de protótipo…

… é uma espécie de câmera de cabeça que transmite as suas imagens para um dispositivo (nesse caso um smartphone com Android) via conexão sem fio (Wi-Fi?).

Essa câmera é a prova d’água e pode ser usada em diversas aplicações tanto profissionais quanto de entretenimento.

Ao lado dela vimos um protótipo de uma câmera Lumix com conexão Wi-Fi que nesta demo, também estava transmitindo as suas imagens para um smartphone.

Interessante notar que nessa demo, o smartphone (por meio de um aplicativo) pode ser usado como uma espécie de controle remoto sem fio com direito a preview de imagem e tudo.

Eu particularmente fiquei intrigado com esse aparelho, já que achava se tratar do novo smartphone da Panasonic que começa a ser vendido na Europa, mas olhando na sua parte de trás descobri tratar-se de um modelo da HTC:

Outro protótipo que estava sendo apresentado é essa moldura para fotos digitais com webcam que também pode funcionar como um terminal de videoconferência.

Já em outro canto mais reservado do stand, a Panasonic estava mostrando o protótipo de seu novo painel LCD IPS 4K2K de apenas 20 polegadas:

Nessa demo, a Panasonic compara as imagens de duas telas de 2o”…

… sendo que a de baixo é um modelo padrão em Full HD (detalhe em 1:1 da minha câmera) :

… e a de cima uma 4K:

Conversando com um representante da fabricante, essa tela seria mais voltada para aplicações especiais que demandem a máxima resolução na menor tela possível, de modo que nada impede que a empresa produza telas gigantes de até 150″ ou qualquer outro tamanho nesse intervalo.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.