ZTOP

Os laptops educacionais e para todos

Hoje a Intel, em parceria com o Governo Federal, anunciou que vai fornecer aproximadamente 800 Classmate PCs (versão do laptop barato para estudantes) destinados a um projeto piloto que começa no próximo ano letivo. O governo Lula vai avaliar como esses portáteis são usados pelos alunos de escolas de todo o paí­s – não só o Classmate PC, mas também o XO (antigo OLPC, de Nicholas Negroponte, também conhecido por ‘laptop de 100 dólares’) e um terceiro, desenvolvido na índia. Serão 1.000 XOs, uns 50 micros indianos (bem conceituais, aparentemente) e de 700 a 800 Classmate PCs.

O governo, como tem que ser, diz que é um perí­odo de testes, e está mais que correto ao afirmar isso. Só depois de descobrirem se vale a pena investir na compra dos tais equipamentos é que vão bater o martelo. Só que nesse tempo fabricantes como Positivo Informática e CCE Info já terão começado a montar os primeiros Classmates brasileiros – ponto para a Intel nessa guerra. Numa hipótese, mesmo que o projeto de Negroponte seja melhor para a educação, os Classmates já terão – no vocabulário da Intel – um “ecossistema” pronto para eles no Brasil – CCE e Positivo são os primeiros fabricantes a adotar o modelo da Intel para produção em todo o mundo.

Outra aposta: o Classmate roda Linux ou Windows XP Embedded. Escolas públicas vão receber máquinas com Linux, as particulares vão optar pelo Windows, com certeza. De qualquer jeito, é um processo que o governo Lula considera primordial, atacando, de uma vez só, o problema da educação, da inclusão digital e ainda cria incentivos para a indústria local de computadores. Eu posso estar muito enganado, mas a não ser que a turma do XO (AMD incluí­da) comece a fabricar também por aqui, quem já levou essa é a Intel. E, por tabela, mesmo que excluí­da dos programas oficiais do governo, a Microsoft, já que a plataforma Classmate pode rodar Windows também (e que venham as escolas particulares!).

***

Poucos já falaram disso, mas o assessor especial da presidência da República José Luiz de Melo Aquino, presente ao Intel Developer Forum (em SP), lembrou algo importante: vem aí­ o programa Laptop para todos (não deve ter esse nome), com definições de configuração e incentivos fiscais para os fabricantes, no mesmo molde do Computador para Todos (aquele que vende máquinas com Linux e o povo instala Windows pirata, segundo a Abes). Uma melhor definição sobre o assunto deve sair até o dia 15 de dezembro.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Interessante notar uma coisa: não sei quanto ao modelo da Positivo, mas no caso da CCE, a versão Linux do ClassMate PC roda uma distribuição criada não por uma empresa tradicional no mercado nacional como a Mandriva, ou por uma com experiência em PCs populares como a Insigne, mas pela desconhecida MetaSys (http://www.metasys.com.br), de Belo Horizonte. Segundo o site, a empresa é especializada em soluções para thin clients, smart clients, boot remoto e sistemas embarcados. Faz sentido.

  • O Metasys é um conjunto extenso de softwares abertos destinados à operação de servidores e redes computacionais, assim como de estações de trabalho. Desenvolvido pela empresa mineira Metasys Tecnologia, do grupo International Syst, surgiu a partir do projeto do “Computador Popular”, criado em 2000 pelo Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais.

    Hoje o Metasys está implantado em aproximadamente 3000 escolas em Minas Gerais, com aproximadamente 30 mil estações de trabalho. O projeto “Escolas em Rede” implanta servidores utilizando o produto Metasys Corporate, microcomputadores executando o Metasys Desktop e estações de trabalho diskless com o Metasys Smart Client. Estão sendo também conectados aos servidores Metasys computadores antigos, que estavam sem uso, e passaram a funcionar como estações de trabalho, por meio do produto Metasys Booster.

    Além de fornecer todo o sistema operacional do projeto, a International Syst tem ministrado treinamentos de capacitação aos técnicos de informática das 48 unidades regionais espalhadas por todo o Estado, e dos profissionais de suporte técnico da Diretoria de Recursos Tecnológicos, responsável pelo apoio prestado às regionais. A capacitação dos técnicos visa garantir a disponibilidade operacional do ambiente nas escolas, a conexão com a internet e a integração com a unidade central da Secretaria.

    Em parceria com a Intel, a Metasys criou um produto especialmente desenvolvido para a área educacional – o EduSyst, composto por um conjunto de softwares livres. O EduSyst Desktop, destinado a alunos e professores, traz aplicativos pedagógicos, classificados por série/ano e disciplina, além de links, aulas multimídias e um portal com rico conteúdo educacional (www.aprenda24horas.com.br)

    O EduSyst Server, destinado à administração das escolas, traz com conjunto de softwares-servidores voltados para a gestão da escola, incluindo gestão de biblioteca, criação de ambiente web para relacionamento aluno-professor, criação de webblog escolar, criação de website da escola e mais.

    Também em parceria com a Intel, a International Syst desenvolveu uma versão específica para o ClassmatePC, que será fabricado no Brasil pela CCE, que foi apresentado, no dia 5-Dez-2006, no Intel Developers Forum. Acompanha o Metasys Classemate PC um software, ClassControl, que permite ao professor interagir e comandar os notebooks dos alunos em sala de aula. Com ele, o professor aceita um aluno na sala de aula e pode enviar mensagens, executar filmes, apresentações e documentos multimídia, possibilitando ainda o controle de aplicativos/sites que os alunos podem acessar num determinado momento, permitindo a introdução de uma nova dinâmica na sala de aula.

    No campo de sistemas operacionais para desktop, a Metasys é uma das fornecedoras do programa “Computador para Todos”, lançado no ano passado pelo governo federal. Esse ano a previsão da empresa é de embarcar o seu produto em cerca de 270 mil máquinas desktop, incluindo 22 mil notebooks, com exclusividade com 14 fabricantes nacionais de microcomputadores.

    A expressiva atuação da empresa Metasys no fornecimento de soluções para governo e para projetos de inclusão digital, a coloca como umas das principais empresas brasileiras fornecedoras de soluções para ambientes operacionais Linux.

    Para mais informações, visite http://www.metasys.com.br