ZTOP

Open source + impressora 3D: blocos de montar universais

Free_universal_construction_block_introa

Incrível: o Free Universal Construction Kit é um jogo de bloquinhos de montar capaz de interconectar as peças de dez outros sistemas do mercado como Lego, Duplo, Fischertechnik, Gears! Gears! Gears!, K’Nex, Krinkles (Bristle Blocks), Lincoln Logs, Tinkertoys, Zome e Zoob.

Com isso, seus criadores (F.A.T. Lab e Sy-Labtêm como objetivo encorajar as crianças a criar novas formas de construção e níveis de interatividade entre brinquedos que hoje se comportam como sistemas fechados ou de desenho proprietário, sendo assim incapazes de interagir entre si — a não ser com o uso de cola, arame ou fita adesiva.

O sistema é formado por 80 bloquinhos “adaptadores” cujos projetos estão disponíveis em sites de compartilhamento de arquivos como Thingverse.com  e quem sabe até no Pirate Bay (na forma de torrent dentro do seu canal “physibles”) no formato .STL, o que permite que — na prática — qualquer pessoa possa baixar esses desenhos e  fabricar seus próprios bloquinhos com a ajuda de uma impressora 3D (de preferência também de Open Source).

E o mais impressionante é que esses projetos estão sendo liberados dentro das regras do Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 ou seja, eles podem circular livremente na web como um software freeware de código aberto.

Segundo seus criadores, esse projeto é um exemplo de como a engenharia reversa pode ser uma atividade cívica: um processo criativo onde qualquer um pode bolar os meios necessários para superar as limitações apresentadas por produtos comerciais — como impressoras que trabalham com cartuchos chipados ou computadores que não abrem arquivos de concorrentes. Mais do que isso, eles esperam que as pessoas comecem a refletir sobre o nosso modelo de consumo e produção em massa, que nos obriga a comprar um novo ao invés de consertar o velho. A propósito, Annie Leonard  tem um vídeo muito interessante sobre isso.

Eles concluem dizendo que o Free Universal Construction Kit é apenas um simples exemplo de uma revolução popular que se aproxima, onde pessoas comuns armadas com ferramentas de software em seus desktops poderão superar as restrições arbitrárias da cultura da produção em massa. E que a possibilidade de compartilhar desenhos de adaptadores pela grande rede terá implicações significativas para as indústrias onde a prática de bloquear o acesso a sua tecnologia é uma estratégia comum de negócios.

Mais informações aqui.

Ztop Trivia

Quando vi o Universal Adapter Block no post acima…

… me fez lembrar do Universal Business Adapter (UBA), uma engenhoca fictícia usada num bem humorado comercial da IBM que prometia interconectar todos os sistemas da sua empresa (só que não funcionava na Europa sem adaptador). 

A moral dessa campanha era de dizer que no mercado que em TI, não existem soluções mágicas.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Adriano Lima

    O raciocínio que vem acompanhado desse material é ainda mais fantástico produto oferecido.
    Software livre, hardware live, equipamentos livres para serem adaptados à demanda do consumidor, como a industria e os fabricantes dos brinquedos irão reagir a isso?

    • mnagano

      No site do F.A.T. os criadores fazem um interessante comentário sobre isso:

      Abre aspas:

      Today’s manufacturers have little or no intrinsic motivation to make their products compatible with anyone
      else’s. Indeed — despite obvious benefits to users everywhere — the implementation of cross-brand interoperability can be nearly impossible, given the tangled restrictions of patents, design rights, and trademarks involved in doing so.

      So we stepped up. The Free Universal Construction Kit is the VLC of children’s playsets.

      As we can see from the example above, interoperability is a question of power and market dominance. Most market leaders regard interoperability as an anti-competitive nuisance, a regulatory check on their ambition, or a concession to the whining of lesser players. Quite simply, interoperability is the request of the disenfranchised. And which end-user, in so many ways, is less enfranchised than a preliterate child?

      The simple fact is that no toy company would ever make the Free Universal Construction Kit. Instead, each construction toy wants (and indeed, pretends) to be your only playset. Within this worldview, the other manufacturers’ construction sets are just so many elephants in the room, competing for your attention on the shelves of Toys-R-Us. No longer. The Free Universal Construction Kit presents what no manufacturer could: a remedy providing extensible, post-facto syntactic interoperability for construction toys. Let the fun begin!

      (…)

      In fact, the Free Universal Construction Kit deliberately avoids patent infringement. Part of our strategy for doing so is our choice to support older (“classic”) playsets: of the ten toy systems supported by the Kit, eight are no longer protected by active (20-year) patents. To take a few examples: Lego was patented in 1958; Lincoln Logs, in 1920; and Tinkertoys, in 1932. There are, however, two instances in which toy systems nominally supported by the Kit are still protected (as of this writing) by active patents: Zoob (patented 1996) and ZomeTool (patented 2002). For the Zoob and Zome systems, please note that we have delayed the release of pertinent adapter models until December 2016 and November 2022, respectively.

      Fecha aspas.