ZTOP

Números enormes: Nova linha AMD Radeon HD 7900M / HD 7800M / HD 7700M “London”

A AMD anunciou hoje a chegada da sua sétima geração de GPUs discretas para sistemas móveis da série Radeon HD 7000M, codinome “London“.

Para falar sobre esse novo produto, a AMD reuniu a imprensa internacional em Austin no Texas para uma apresentação encabeçada por Stan Ossias, diretor de marketing do grupo de produtos gráficos da AMD.

Segundo o executivo, a AMD lidera atualmente o mercado de chips gráficos em três segmentos: o de gráficos discretos para desktops, gráficos discretos para notebooks e mais recentemente no de gráficos integrados ao núcleo do processador, mais conhecida comercialmente pela linha de CPUs APUs Fusion.

E como aconteceu com a primeria APU Fusion — equipada com GPU HD 6000M de 2011 — a idéia é que o mesmo aconteça neste ano com a chegada do sucessor do Llano — codinome Trinity — que deve chegar neste ano no mercado equipado com uma GPU Radeon HD 7000M.

Para quem não sabe, o primeiro dos quatro dígitos que designam o modelo da GPU refere-se a sua geração, neste caso 7xxxM é a sétima da série HD e a letra M no final indica que é uma versão para computadores “móveis”.

Como era de se esperar muitas das novidades trazidas pela HD 7000M são as mesmas que já vimos na versão para desktops como a nova microarquitetura nova Core Next de 28 nm, suporte para DirectX 11.1 e melhor relação entre desempenho x consumo de energia:

Essa nova família de GPUs “London” será formada por três séries: a HD 7900M “Winbledon”, a HD 7800M “Heathrow” e HD 7700M “Chelsea”. 

… e fazem parte da linha mais top de aceleradoras gráficas mais voltada para usuários avançados e entusiastas que demandam melhor desempenho nas suas atividades. Note que a família London ainda é formada por mais três séries que foram apenas citadas nessa apresentação:  HD 7600MThames 128b” , HD 7500MThames 64b” e HD 7450M “Seymour“, todas de 40 nm e voltadas para o segmento de entrada/valor e mainstream.

Ossias ressalta que a nova Radeon HD 7900M é um produto diferenciado e totalmente voltado para sistemas ultra-high-end e multi-GPU (uia!) e que será mais voltado para notebooks especialmente voltados/construídos para o mercado de gamers.

Já para o mercado de entusiastas digamos — menos hardcore e que preferem um notebook mais “comum” para uso geral — a AMD pretende oferecer a Radeon HD 7800M. Note que essa GPU tem praticamente a metade do número de stream processors e texture units do seu irmão mais velho e se a empresa mesmo assim define o mesmo como um produto topo de linha, dá para se ter uma idéia do que esperar da HD 7900M.

Já a HD 7700M é a versão mais “simples” para aqueles que gostariam de ter uma boa experiência em jogos (como experiência casual) mas têm maior interesse em aplicações de multimídia. Fora isso, ele é o único entre esses novos modelos a vir equipado com a tecnologia AMD PowerGate, o que pode aumentar significativamente a autonomia da bateria (mais sobre isso embaixo).

Como foi dito anteriormente, as novas séries HD 7900M/7800M/7700M são baseadas na microarquitetura Core Next, com suporte para PCI Express 3.0 e memórias DDR5, a tecnologia AMD App Acceleration que já tínhamos visto nas Radeon HD 7900 (sem o M”) “Southern Islands”.

Mas como é de se esperar de uma GPU Móvel, a família “London” incorpora alguns recursos específicos como a tecnologia Enduro, que permite o chaveamento automático entre a GPU da APU e a da placa gráfica discreta de acordo com a demanda, sendo ativada apenas quando o sistema demanda por um maior desempenho gráfico.

Assim quando não necessário, o sistema trabalha com os gráficos da APU economizando assim a energia da bateria. De fato, a AMD afirma que sua GPU discreta consome zero watt de energia não não usada. Fora isso — quando instalada num sistema com APU da casa, também será possível trabalhar em CrossFire.

E por falar em economia de energia, outro recurso que estréia nesta série é a tecnologia Powergate, capaz de desligar partes do seu circuito, reduzindo assim significativamente o seu consumo de energia (a empresa fala em até 34%) especialmente quando a tela está estática.

Vale a pena lembrar que por enquanto esse recurso está presente apenas na HD 7700M, o que nos leva a crer que essa GPU é particularmente interessante para notebooks mais voltados para mobilidade como os mini-notes e mais ainda os Ultrabooks (ou a plataforma equivalente da AMD) que com essa GPU ganham maior capacidade gráfica sem sacrificar demasiadamente a sua autonomia de bateria.

E como era de se esperar, Stan Ossias afirmou que a família “London” oferece ganhos signficativos de desempenho, se comparado tanto com o concorrente quanto a sua geração anterior (HD 6990m).

Resumindo: com a nova família HD 7000M a AMD tem a intenção de oferecer para o mercado todo o tipo de solução sob medida para todos os padrões de formato, atendendo assim públicos de todos os gostos e bolsos.

Disclaimer: Mário Nagano viajou para Austin no Texas a convite da AMD, mas todas as opiniões (e fotos) são dele.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Sapo_Joe

    Hoje a AMD disse que as placas da série HD4000 para baixo estarão sem suporte no windows 8. Eu comprei há pouco tempo um notebook com uma radeon 4200 e estou bem desapontado. Nunca mais compro placa de vídeo da AMD. Agora é só Nvidia mesmo.

    • mnagano

      Quer saber… até parece que com a chegada do Windows 8 todo mundo vai sair de casa correndo pra comprar uma cópia e jogar por cima do seu Windows 7.

      Eu acho que o 7 está rodando tão bem nas máquinas atuais (e até nas mais antigas) que não estranharia se ele durar tanto quanto o XP está durando. E se isso realmente acontecer, eu não estaria assim tão desapontado com sua HD 4000.

  • Pingback: Review: APU AMD A10-4600M "Trinity" - ZTOP()