ZTOP

Números enormes: Last.fm

Fechar um acordo com gravadoras e liberar músicas de graça fez bem í  Last.fm.  Desde o lançamento do novo serviço nos Estados Unidos um mês atrás, a rádio-comunidade-agregador online conseguiu ampliar o número de ouvintes únicos em 92%.

Além disso, o número de visitantes únicos cresceu 59% no perí­odo, além de registrar um crescimento de 58% nos page views. Curiosamente, o número mundial de usuários ativos passou para 21 milhões (eram 20 milhões), o que passa a idéia de que tem muita gente experimentando a Last.fm antes de virar usuário fiel (no caso dos EUA, patrocinar o Grammy garantiu uma boa exposição também).

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Eu particularmente gosto bastante da Last.fm, e sou usuário há quase um ano. Só acho que eles estão com problemas no sistema de “scrobbling”, e infelizmente, o suporte técnico é sofrível.

    Mas acredito que principalmente agora que estão lançando este tipo de novo serviço, de músicas “on demand”, pretendendo inclusive expandir o mesmo para outros países e criando diversas modalidades de assinatura (conforme explicado no próprio blog oficial deles), terão que melhorar, e muito, o suporte. Pois passarão a lidar não somente com usuários de um serviço gratuito, mas com “clientes”.

    Hoje, fica-se sem resposta facilmente no fórum de suporte e até no formulário de abertura de tickets. Mas, no geral, é um bom serviço. Recomendo a todos os que precisam de “trilha sonora para a vida”, como eu. 🙂

    Abraços!