ZTOP

Novo mainframe IBM funciona a -30ºC (brrrrr!!!)

Para quem curte computação heavy hetal, a IBM anunciou na semana passada (05) sua nova geração de mainframes zEntreprise. Segundo a Big Blue, eles são até 60% mais velozes que seu antecessor, capazes de gerenciar até 100 mil servidores virtualizados e de trabalhar em condições extremas de pressão e baixa temperatura, o que torna viável seu uso em aviões e navios militares.

Um dos modelos mais representativos dessa linha é o  zEnterprise 196 que, como o próprio nome sugere,  vem equipado com 96 processadores MCM de 5,6 GHz, cada um capaz de executar até 50.000 de  MIPS (Milhões instruções por segundo), resultando num ganho de 60% de desempenho rodando Linux ou 40% rodando z/OS. Sua nova arquitetura permite a melhor integração de aplicativos executados em mainframes, servidores IBM POWER 7 (RISC) e Blade System x (x86) em um único ambiente virtualizado.

Outra característica interessante do zEnterprise: ele pode utilizar um sistema opcional de resfriamento a base de água (watercooling), reduzindo assim a sua necessidade de ar condicionado ao mesmo tempo que permite que o mesmo opere em CPDs com pontos de calor ou com capacidade limitada de energia e resfriamento.

E se o acúmulo de calor é um problema, a ausência do mesmo não o incomoda já que ele pode trabalhar em condições extremas de pressão e temperatura. Por exemplo, o hardware do zEnterprise (devidamente adaptado) pode operar em ambientes de até -30ºC permitindo assim a criação de data centers móveis para uso em aeronaves ou navios militares. O uso de mainframes IBM pelas forças americanos é um costume de longa data, desde a época do sistema de vigilância SAGE da década de 50 que, curiosamente, foi a base para o desenvolvimento do SABRE, um sistema global de reserva de passagens aéreas que revolucionou a aviação comercial.

Para quem quiser conhecer mais sobre esse sistema numa só olhadela, a IBM tem um interessante resumão do produto totalmente em português:

Clique djá.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.