ZTOP

Hands-on: Nokia Asha 503

Os telefones espertos da linha Asha, a mais básica e barata da Nokia, ganharam uma nova versão neste Nokia World. São três aparelhos: Asha 500, Asha 502 e Asha 503 – este, o mais importante, por ser o primeiro da família a vir com 3G.

Explicando as diferenças: 500 tem 2G/Wi-Fi e tela de 2,8 polegadas, câmera de 2 megapixels; 502 e 503 têm tela de 3 polegadas e câmera de 5 megapixels, Wi-Fi – a diferença fica no 2G pro 502 (que só tem versão com dual-SIM card) e 3G para o 503 (single ou dual-SIM). O hardware restante é praticamente o mesmo do primeiro Asha 501 (um favorito deste ZTOP, por sinal).

O que é legal? O design. As capinhas multicoloridas continuam, agora recobertas por uma camada de acrílico transparente reforçado contra riscos (a tela é protegida também). Se mantém a tela de baixa resolução – afinal, estamos falando de um aparelho de 99 dólares (no caso do Asha 503). De qualquer modo, é um design diferente e um tanto brincalhão.

Nokia Asha 502 - 2

Perguntei para  Jo Harlow, vice-presidente de Smart Devices da Nokia, como fica a linha Asha após a aquisição da divisão de mobilidade da Nokia pela Microsoft. Ela comentou que os aparelhos mais simples têm “um volume alto de vendas” e que não devem ser descontinuados – assim espero.

Nokia Asha 502 - 3

Nokia Asha 502 - 4

No software, a grande novidade é o acesso rápido à câmera com dois toques na tela + deslizar para cima (é tão rápido e… difícil de fotografar a transição). Diz a Nokia que o 501 também terá esse recurso com um update futuro.

Nokia Asha 502 - 5 Nokia Asha 502 - 6

E, como o Asha 501, o 503 virá em cores. Muitas. Aqui algumas:

Nokia Asha 502 - 7

Os novos Asha começam a ser vendidos no último trimestre na Ásia, com previsão de lançamento para América Latina em algum momento para o 500 e o 503.

Disclaimer: ZTOP viajou a convite da Nokia Brasil. Todas as opiniões e fotos são nossas (o protetor solar e o método contra jet lag também). 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin