ZTOP

Intel e o estranho caso da demo que não foi demonstrada

[IDF 2014] Equipamento baseado no Galileo foi visto no keynote do CEO da Intel e sumiu antes de ser demonstrado para a platéia.

Para o público em geral, uma apresentação de CEO de empresaé só diversão e festa, para quem dirige ou apresenta o dito cujo pode ser uma mistura de show de malabarismo ou passeio num campo minado, o que pode ser bem verdade em apresentações preliminares de programas inacabados/cheio de bugs.

Reza a lenda que Bill Gates era um mestre nessa arte, sendo capaz de apresentar em cores e ao vivo os principais recursos de um programa cheio de bugs sem travar nada  (aham).

IDF_Krzanich_keynote_mistery_demo1

Mas antes do inicio do keynote de Brian Krzanich no IDF 2014, um passarinho me contou que neste ano o acesso ao palco do evento — normalmente cheio de novidades quentíssimas — não seria liberado para a imprensa (nota do Henrique: em eventos fechados, como o IDF ou um lançamento da Apple, é comum a empresa deixar a mídia subir no palco depois pra ver os aparelhos ou leva a galera pra uma salinha ao lado cheia de demos).

Por causa disso, eu dei uma passeada ao redor do cordão de isolamento do palco e registrei o que fosse possível, inclusive o dispositivo abaixo…

IDF_Krzanich_keynote_mistery_demo3

… que me parece ser algum tipo de dispositivo robótico controlado por uma plaquinha Intel Galileo. De fato, ele tinha uma espécie de câmera acoplada  numa grande tela, que mostrava o seu funcionamento:

Pelo que dá para entender neste vídeo, trata-se de um mecanismo capaz de localizar e movimentar micro peças de um lado para outro da máquina, mas a sua real função e detalhes desse projeto não foram revelados durante o keynote porque ele simplesmente sumiu antes do início da apresentação de Krzanich.

IDF_Krzanich_keynote_mistery_demo4

E porque isso aconteceu? Meu palpite é que houve alguma alteração de última hora no discurso e ele foi sumariamente cortado da apresentação.

Mas quem sabe, né?

Disclaimer: Mário Nagano viajou para Califórnia a convite da Intel, mas todas as opiniões e fotos bacanas são dele.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.