ZTOP

Intel: Atom Z2760 é feito para tablets com Windows 8

Antes conhecido como Clover Trail, o novo processador x86 consome apenas 1,7 watt e vem com a promessa de levar todo o Windows 8 (e não só o Metro)  para o mundo dos tablets.

Sem fazer muito barulho, a Intel anunciou no fim da semana passada o seu novo processador Atom Z2760 (codinome Clover Trail) para tablets.

Trata-se de uma variante do SoC (System on a Chip) Penwell/Medfield, porém equipado com dois núcleos de processamento x86 com tecnologia Hyper Threading (= 4 threads), 1 MB de cache L2 compartilhado e clock de até 1,8 GHz. Essa idéia de um chip dual-core com HT já foi explorado no passado em outros produtos da casa como os Atom 330, D510, N550, entre outros.

Ele ainda é um chip de 32 nanômetros (com previsão de diminuir para 14 nm em 2014) e já vem com um controlador de memória LPDDR2 800 (até 2 GB de stacked RAM) e sua celeradora gráfica é uma PowerVR SGX545 de 533 MHz que oferece suporte para DX9.3L e capacidade de codificação/decodificação de vídeo em 1.080p e suporte para câmera traseira de 8 MP e frontal de 2 MP.

Fora isso, o novo Atom também incorpora alguns recursos de segurança do vPro, como o Intel Platform Trust Tecnology, Secure Boot e Hardware-Enhanced Encryption (AES) também usados no Medfield.

Outro recurso interessante do Clover Trail é sua capacidade de consumir menos energia.

Durante uma sessão técnica reservada para analistas e jornalistas técnicos (incluindo este ZTOP) que ocorreu em setembro durante o último IDF em San Francisco, a Intel apresentou as imagens abaixo que representam imagens térmicas do novo Atom em funcionamento (estado S0, à esquerda), no típico modo de stand-by (estado S6, ao centro) e num modo completamente inativo (S0i3, a direita). Note que as áreas mais quentes do processador são representadas pelas cores amarelo indo para o vermelho enquanto que as mais frias são representadas por tons de azul claro indo para o mais escuro.

Segundo a Intel, o grande apelo desse chip é que ele permite rodar as versões mais completas do Windows 8/Windows 8 Pro (para desktops) em tablets e convertibles, proporcionando assim uma “experiência de uso completa” mesmo em equipamentos de menor porte, estabelecendo assim uma alternativa bastante competitiva para as plataformas com Windows 8 RT + processdor ARM.

E para facilitar a identificação do usuário, a  Intel também criou um novo selo de identificação parecido com o da platforma Ultrabook.

E o desempenho?

Apesar de representantes da Intel e da Microsoft que estiveram presentes na sessão técnica do IDF falarem muito da chamada “experiência completa do Windows 8”, pudemos mexer um pouco em alguns modelos, em especial o ZTE V98 ZTE que me parece ser o que mais se aproxima do desenho de referência criado pelo pessoal de Santa Clara: Processador Intel Atom Z2760, 2 GB de RAM e  32 GB de disco, suporte para redes Wi-Fi, UTMS e LTE, câmera traseira de 8 MP , dianteira de 2 MP , tela de 10,1″,  8,9 mm de espessura e 700 gramas de peso.

Mexendo nas suas aplicações básicas, de fato o Windows 8 se mostrou bastante esperto reagindo rapidamente aos comandos, rolagem das telas e até na reprodução de vídeos. Eu aproveitei a minha vez para entrar no seu painel de controle e copiar alguns números de desempenho do seu Índice de Experiência do Windows, já que segundo os termos do acordo de NDA que assinamos na entrada, não nos foi permitido tirar fotos ou mesmo gravar dessa demo técnica. :-/

Os resultados que vi foram os seguintes:

Índice geral: 3,1 pontos

Processador — cálculos por segundo: 3,1 pontos

Memória (RAM) — Operações de memória por segundo: 4,6 pontos

Gráficos — desempenho do desktop para Windows Aero: 3,4 pontos

Gráficos para games — Desempenho 3D : 3,2 pontos

Disco Rígido primário — taxa de transferência do disco: 3,2 pontos

Se a escala de desempenho desse teste não mudou do Windows 7 para o Windows 8, seu índice geral (3,1 pontos) permite que o usuário tenha condições de desfrutar de todos os efeitos visuais e de transparências do Windows. Porém, para trabalhar com programas de processamento intensivo — como editar um vídeo ou tratar uma imagem — a Microsoft recomenda pelo menos 4 pontos.

Isso acende uma luzinha amarela na minha cabeça, já que isto pode ser sinal que sim… a nova plataforma Atom Clover Trail pode realmente entregar a promessa de levar o Windows 8 para o mundo dos tablets, mas isso não significa necessariamente que o usuário pode aposentar seu desktop ou notebook já ele ele pode não ser a melhor ferramenta para algumas aplicações específicas onde desempenho ainda importa.

E quem já usou um netbook com Windows deve ter uma idéia do que estou dizendo — ou seja — o usuário deve estar ciente das possíveis limitações desse novo produto para não se decepcionar depois.

‘nuff said.

Ainda em tempo:

Junto com o anúncio da semana passada, diversos fabricantes já anunciaram alguns produtos que já incorporam o novo Atom, como o Acer Iconia W510, um convertible com teclado destacável e que dobra a tela como o IdeaPad Yoga da Lenovo. Ele vem equipado com uma tela de 10,1″ tem apenas 8,9 mm de espessura, 1,26 kg de peso, 32 GB ou 64 GB de disco e autonomia estimada em 18 horas de uso quando usado com seu teclado que incorpora uma bateria adicional.

 

 

Já o Asus Vivo Tab adota a mesma estratégia do seu Transformer com seu sistema de tablet + teclado com bateria extra. Ele também vem equipado com uma tela LCD de 11″ Super IPS+ com tecnologia ASUS TruVivid e protegida com uma camada de vidro Fit Glass da Corning. Outra grande sacada desse produto é seu suporte para pena digitalizadora da Wacom, o que abre perspectivas interessantes para o seu uso em aplicações artísticas e criativas. O tablet vem com 64 GB de disco, 8,3 mm de espessura e 686 gramas de peso.

 

Como o próprio nome sugere, o Dell Latitude 10 é um tablet com tela de 10″ mais direcionado para o mercado corporativo que, a muito tempo anseia por um “iPad para usar no trabalho”. A grande sacada nesse caso é que como esse tablet roda a versão completa do Windows 8 Professional, ela integra-se mais facilmente ao ambiente de trabalho e aplicações das empresas, incluindo seus sistemas de autenticação e segurança, já que ela é compatível com o atual ecossistema do Windows. Outra curiosidade desse produto é que sua bateria é removível e pode ser trocada pelo usuário.

Ele virá acompanhado de uma base equipada com diversas portas de comunicação, carregador e até uma porta de rede padrão Ethernet. Um teclado compatível será oferecido como opcional.

 

O HP Envy X2 também abraça a solução tablet + teclado destacável, com a diferença que seu sistema de engate utiliza magnetos o que torna o processo seu encaixe bem mais suave. Sua tela é de 11,6″, pesa apenas 680 gramas (ou 1,4 kg com seu teclado) e seu sistema de som utiliza tecnologia Beats Audio para proporcionar uma melhor experiência sonora. Ele também já vem equipado com interface NFC e uma caneta do tipo stylus será oferecida como opcional.

 

 

Assim como o Dell Latitude, o Lenovo ThinkPad 2 é um tablet de 10,1″ e 1 cm de espessura mais voltado para o mercado corporativo e como seu antecessor virá equipado com uma porta USB padrão (dispensando assim o uso de adaptadores ou bases de comunicaçã0), slots para cartão micro SD e SIM (para conectar-se com redes 3G e 4G) e espaço para abrigar sua caneta do tipo stylus (opcional). Mesmo assim ele consegue ser mais fino e leve que seu antecessor. Segundo a empresa, sua bateria tem autonomia estimada em 10 horas.

Já a Samsung anunciou o Smart PC — ou mais exatamente o Series 5 Slate — voltado tanto para o mercado corporativo quanto o consumidor final. Equipado com uma tela de 11,6″ e 64GB de disco ele pesa 748 gramas (ou 1,47 kg com seu teclado destacável). A empresa afirma que sua autonomia é de 13,5 horas de uso normal ou 9,4 hs de reprodução de vídeos.

 

 

 

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.