ZTOP

HP lança DeskJet GT 5822 (uma impressora com tanque de tinta!)

Nova multifuncional DeskJet GT 5822 da HP imprime até 5 mil páginas em preto ou até 8 mil páginas em cores.

Da série — “se não pode com eles, junte-se a eles“— depois da Epson (~2012), da Brother (~201?) e da Canon (~2016), a HP finalmente se rendeu as demandas do nosso mercado e anunciou hoje (6/mar) no Brasil sua primeira inkjet multifuncional com tanque de tinta: A HP DeskJet GT 5822.

Mas isso não foi sem briga, já que desde 2012 quando a Epson chutou o balde e lançou no mercado sua L200 All-in-One com tanque de tinta original de fábrica — rompendo assim com o paradigma de vender impressoras baratas e suprimentos caros — a HP resistiu bravamente desenvolvendo diversas estratégias para enfrentar seus concorrentes nipões.

The early years of bitter struggle

A primeira delas foi o Instant Ink, um tipo de plano de assinatura, onde o consumidor de compromete a consumir uma quantidade mínima de cartuchos por mês e a empresa, por sua vez, oferece um desconto ainda mais generoso (algo como até 50% de economia, segundo a HP) e até envia os cartuchos para sua casa e recolhe os usados para reciclagem por meio de um envelope com postagem pré-paga.

Mas até onde sabemos, esse programa nunca foi implantado no Brasil. :-/

Fora isso, a HP também criou o Ink Advantage uma linha de produtos onde a empresa cobra um pouco a mais pela impressora e um pouco menos pelo cartucho, que vem praticamente com o dobro da quantidade de tinta. Simples assim!

Confesso que quando vimos o Instant Ink e o Ink Advantage pela primeira vez, não ficamos lá muito entusiasmados com a proposta, porém não podemos negar que já era um começo né?

Só que no fim do ano passado, a HP também resolveu chutar o balde tanque de tinta e anunciou uma estratégia ainda mais agressiva na forma da nova linha de produtos Ink Advantage Ultra que — como o próprio nome sugere — aumentou em muito a proposta original do Ink Advantage, ou seja, novos equipamentos que utilizam cartuchos de rendimento ainda muito muuito maiores (~1.500 impressões em cores e ~750 colorido), sendo que a oferta do kit inicial de cartuchos de tinta triplicou, passando de dois para seis cartuchos (três pretos e três tricolores).

Até chegamos a fazer um review da DeskJet Ink Advantage Ultra 4729 e ficamos muito impressionados com sua facilidade de uso e desempenho e até concluímos que ela é uma ótima opção que atenderia desde aquele usuário que imprime algo de vez em nunca (que até deixa o cartucho secar na impressora) até o profissional liberal/pequenos grupos de trabalho que utilizam mais intensamente a impressora no seu dia a dia.

Chutando o balde cartucho

Para nós, foi até uma surpresa saber que a HP resolveu chutar mais uma vez o balde e lançar uma jato de tinta com tanque original de fábrica e enfrentar — agora sim em pé de igualdade — seus concorrentes nipões:

Tecnicamente falando, a GT 5822 (preço sugerido R$ 1.099) é uma multifuncional (impressora, copiadora e scanner) voltada para atingir pequenas empresas, empreendedores e usuários em geral que necessitam de um equipamento que ofereça volume de impressão mais elevado.

Sua velocidade de impressão é de até 8,0 ppm em preto ou até 16 ppm em cores, com ciclo de trabalho mensal de até 1.000 páginas/mês e volume mensal recomendado de 400 a 800 páginas. Ele mede aproximadamente 52,5 x 15,8 x 31,0 cm (LxAxP) e 4,67 kg de peso:

Seu scanner tem resolução nativa de 600 x 300 ppp (pontos por polegada) tanto em preto quanto em cores. Sua bandeja de entrada de papel traseira tem capacidade para até 60 folhas e sua saída frontal pode receber até 25 folhas. Seu painel de controle é formado por 9 botões e o cabalístico notório visor LCD com um display de sete segmento + ícones.

Fora isso, ela conta com porta USB 2.0 apesar de que sua força está na sua porta de rede Wi-Fi 802.11 b/g/n que proporciona excelentes opções de conectividade (Wi-Fi Direct) e compartilhamento de recursos, incluindo a possibilidade de imprimir direto de um tablet/smartphone ou mesmo da nuvem. O mesmo pode ser dito da digitalização remota e do gerenciamento online do equipamento.

Acompanha o produto um cabo USB e o software de impressora HP, HP Update, HP Photo Creations e o produto é compativel com Windows XP SP3 (uia!), Vista (uia! uia!), 7, 8, 8.1, 10, OS X v10.8 Mountain Lion, OS X v10.9 Mavericks e OS X v10.10 Yosemite.

Muuita Tinta

Com relação aos consumíveis, a HP apresentou quatro frascos de tinta, o GT51 preto de 90 cc (ou ml) com autonomia estimada de ~5 mil páginas e o GT52 Magenta/Ciano/Amarelo de 70 cc cuja autonomia (média e combinada) é de ~8 mil páginas. Um kit completo já acompanha o produto e os frascos para reposição de tinta têm preço sugerido de R$ 59,90 cada um, não importando qual seja a cor, e são vendidos separadamente.

Uma das grandes sacadas desse sistema de recarga é que ele possui um sistema de válvula, onde o conteúdo do frasco só é liberado quando o mesmo é encaixado corretamente de cabeça para baixo no seu respectivo tanque. Assim a tinta desce por gravidade para o recipiente de baixo como se fosse uma ampulheta. Trata-se de um procedimento simples, prático e o mais importante — limpo! — algo notável se comparado com a concorrência onde a manipulação dos frascos de tinta sempre está sujeita a riscos como escorrer, tombar, respingar na hora de remover o lacre de proteção, etc.

Só que para funcionar, a HP DeskJet GT 5822 exige que todos os reservatórios tenham um nível mínimo de tinta. Isso significa que, se faltar tinta no reservatório de uma cor, o usuário não conseguirá imprimir nada. Mesmo que seja uma simples folha de texto em letras pretas. Mas é fácil ficar de olho no nível de tinta; os reservatórios são transparentes e de fácil acesso.

Outro detalhe interessante é que o próprio usuário pode trocar o cabeçote de impressão da HP DeskJet GT 5822 em caso de necessidade. A empresa afirma que a vida útil do componente é de até 15 mil páginas impressas. Até o momento da publicação deste texto, o preço desta peça não foi estabelecido pela HP.

Nossas “impressões” iniciais

No geral, nossa impressão é que esse produto parece ser baseado na plataforma de impressão da Ink Advantage Ultra 4729/Ink Advantage 3636 acrescido do sistema de tanque de tinta, o que não é algo negativo diga-se de passagem já que — como dissemos antes — achamos a 4729 um equipamento muito interessante e em sintonia para atender as demandas de um mundo cada vez mais conectado e sem fio, de modo que a GT 5822 deve continuar com essa tradição, mas com a vantagem de oferecer uma  autonomia ainda muito maior.

Com isso, a GT 5822 pode oferecer uma oferta de valor cujos atrativos podem ir além da simples impressão mais barata.

Mais informações aqui.

(*) Reportagem de Marilu Araujo com pitacos de Mário Nagano.

Bonus Track:

A GT 5822 também faz parte de uma estratégia da HP voltada para consumo eficiente e redução de resíduos que ela chama de economia circular:

Segundo a HP, uma economia circular é restauradora e regenerativa por design, e visa manter os produtos, componentes e materiais em sua maior utilidade e valor em todos os momentos. O conceito distingue entre ciclos técnicos e biológicos. Conforme previsto pelos originadores, uma economia circular é um ciclo contínuo de desenvolvimento positivo que preserva e realça o capital natural, otimiza o rendimento dos recursos e minimiza os riscos do sistema gerenciando estoques finitos e fluxos renováveis.

Legal né?

Marilu Araujo escreve sobre TI desde 1997. Atuou em publicações especializadas, como PC Magazine Brasil e ZDNet Brasil. Escreveu para Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo. Trabalhou do outro lado da mesa, em agência de comunicação. Neste Ztop+Zumo, vai falar também sobre tecnologia embarcada em carros e em outros veículos. No Twitter: @mariluaraujo

  • Danilson Lee Vasconcelos

    Matéria muito boa e completamente esclarecedora. Parabéns. As pitadas de humor foram ótimas.

  • Associação DX Brasil

    aguardando a versão mais barata sem conectividade wifi

    • Mario Nagano

      Se minhas suspeitas de que essa MF é uma Ink Advantage Ultra 4729 ou Ink Advantage 3636 com tanquinho adaptado, não creio que haverá um modelo mais em conta ou mesmo sem Wi-Fi porque a conta simplesmente não fecha.

      Primeiro, com esse preço de R$1.099 a HP está procurando lucrar mais com a venda da impressora já que ela vai lucrar menos com seus suprimentos.

      Assim, não faz sentido lançar um modelo mais em conta já que a HP ai vai lucrar ainda menos com a impressora e não vai poder tirar a diferença no preço das tintas.

      E isso sem falar que um modelo mais em conta também dificultaria a venda do modelo de atual.

      Segundo, em termos de escala de fabricação, o custo da interface Wi-Fi não deve ser alta o bastante para de baratear significativamente a impressora, fora que isso acabaria com um dos grandes atrativos desses modelos que seria sua interação com dispositivos móveis.

      A HP poderia até lançar uma impressora mais profissional/corporativa com tanque de tinta, mas para isso ela já tem a linha OfficeJet.

      • Associação DX Brasil

        HP deve dar opção para quem não quer utilizar o wifi como fez com a irmã da Deskjet Ink Advantage Ultra 4729 que é a Deskjet Ink Advantage Ultra 2529. As duas utilizam o mesmo cartucho mas como uma não tem wifi o preço dela é uns 30% menor o que deve acontecer com a HP tanque de tinta com wifi e sem wifi. A Epson por exemplo tem a com wifi que custa 999 reais e tem a sem wifi que custa uns 799 reais….

        • Mario Nagano

          Sim, sim suas observações fazem sentido.

          É que meu raciocínio foi baseado só no custo do hardware, não levando em consideração o software, ou mais exatamente os recursos de conectividade..

          Sob esse ponto de vista, o que o fabricante está retirando no preço não é só uma interface e sim comodidades e recursos a menos que, na minha opinião, são tão relevantes que realmente valem um $$$ extra.

          • Associação DX Brasil

            você acha que a HP só produzirá com wifi acima de mil reais quando poderia produzir uma sem wifi por menos deste valor e concorrer com a Epson L220 que não tem wifi e custa por volta de 800 reais?

          • Mario Nagano

            Foi o q eu disse acima.

    • Altamir Adao Rubini

      terá que esperar ela sair de linha, virem novos modelos ai 2018 você encontra ela mais barata, porém a evolução tecnológica é tão grande, tão rápida que daqui pra frente é mais fácil vir uma impressora com bateria interna do que sem wifi.

  • Alex

    O problema é esse: me pareceu que estão escondendo o custo da troca das cabeças de impressão… Eles nem sequer informam o modelo delas. Em sites estrangeiros estão dizendo que só tem no mercado paralelo(China)…

    • Mario Nagano

      Bom, a HP afirmou que essa peça vai estar disponível no Brasil e ficou de passar o preço do mesmo.

      É esperar pra ver, né?

      • João Paulo

        Mário, estava pronto pra comprar uma epson ecotank, agora…
        O que vc me sugere? Que aguarde um pouco? ou vou de HP?

        • Mario Nagano

          O que posso dizer é que ficamos bem impressionados com os recursos de conectividade dessas novas HP. E se ela for realmente uma Advantage Ultra 4729 com tanquinho, pode ser uma opção bem interessante:

          http://www.ztop.com.br/review-hp-deskjet-ink-advantage-ultra-4729/

          Sugiro que vc passe numa Kalunga da vida e dê uma olhada na impressora antes de bater o martelo.

          Também estamos para receber uma Canon Maxx Tinta para testes, mas vai demorar um pouco para sair o review.

          [ ]s

          M.

          • Marcio Vianna

            Bom dia, Mario Nagano.
            Quanto à qualidade de impressão, tanto para fotos quanto para texto, qual é superior: Epson Ecotank L475 ou HP GT 5822.
            De bate-pronto, sem enrolação: Epson ou HP?

          • Altamir Adao Rubini

            Epson.

            Porque?
            TODAS as Epson Ecotank ou simples (atuais) possuem qualidade de 5760×1440 já HP não ultrapassa de 4800×1200, obviamente quem não conhece de fotos, não percebe diferença, mas quem trabalha percebe.

          • Marcio Vianna

            Obrigado!

          • Altamir Adao Rubini

            Na verdade sem sempre temos que comprar o que queremos, mas sim o que lhe dará um melhor custo beneficio “REAL”. tem gente comprando ecotank pra fazer 50 paginas/mês. Gente a tinta vai vencer, ressecar no cabeçote, te dando um custo de manutenção alto que se depois da manutenção a pessoa seguir usando muito pouco é só rasgar dinheiro ai dou dica (me chama no pv que passo numero da minha conta e deposita grana lá) já que tem sobrando kkk.
            Mas falando sério, eu nem sempre vendo o que o cliente pensa, deseja comprar, mas sim o que realmente irá satisfazer a necessidade dele.

            Exemplo as HP 3636, excelente pra quem usa pouco (entre 10 e 50 pag/mês) pois cartucho vem com pouca tinta, então não dará tempo de secar, ele não perderá tinta, por consequência não perde dinheiro. Se ele usa entre (50 – 100 pag/mês) recomendo Canon que utiliza cartucho 44 e 54 que vem com 15ml o preto e durará alguns meses sem ocorrer o ressecamento da tinta. Se usa entre 100 – 200 pag/mes recomendo Epson XP241 quem tem refil preto opcional de 8ml que na Kalunga tá por R$ 39,90. Se a impressão for entre 200 e 300 pag/mês ideal é HP 4729/5738 que cada cartucho irá render entre 5 a 15meses pois rendimento chega até ~1.500 pag, além que se você não usa impressão colorida ESSA IMPRESSORA TRABALHA SOMENTE COM CARTUCHO PRETO.
            Agora se você imprime acima de 300 pag/mês as ecotank é o melhor custo beneficio, te dão excelente economia (mais até que as laser) desde que você utilize também impressão colorida.
            Outra opção pra quem imprime acima de 300 pag/mês somente em preto são as impressoras Laser da Samsung M4025w e M4075FR que possui toner por R$ 299,00 e rende até 15.000pag, e ainda fazem impressão FRENTE/VERSO automática.

  • Cicero Amorim

    Prefiro Epson.

    • Marcio Vianna

      Bom dia. Estou na dúvida entre essa HP 5822 e a Epson L475.
      Por qual razão prefere Epson?

      • Altamir Adao Rubini

        L475 leva vantagem na qualidade fotografica (5760×1440) já a 5822 (4800×1200) e na velocidade que pode chegar até 33ppm no preto e a HP 5822 especificações diz 5ppm no preto (de acordo com iso).

  • Economia circular?! HP?! Pára!! Há um tempo, um cliente havia questionado a HP sobre ter cartuchos com apenas 5 ml’s e o fato de não poder recarregar, nem mesmo com a HP. A resposta foi, que realmente a HP não faz recarga e para conseguir um novo cartucho, somente comprando um novo. Aí me vem com essa de economia circular!! Deveria ter feito uma tanque de tinta há tempos!! Parabéns pela matéria!!

    • Altamir Adao Rubini

      essa economia circular não foi lançada no Brasil, apenas em alguns países, onde há menos impostos e se consegue obter o produto original com valor mais acessível. Como no Brasil o valor final é muito agregado de impostos e em modo geral as pessoas buscam a reciclagem, eles optaram por não lançar o programa no Brasil, pois muito poucos iriam aderir, tornando inviável.

  • Emanoel Padua

    Ela possui um cartucho que deve ser substituído de tempos em tempos. Ou seja há um custo de manutenção oculto no produto é nem se sabe quanto custará. #ecotank

    • Lucas Da Silva Pinto

      Não é um cartucho amigo e sim a cabeça de impressão.
      Diferente da epson, assim que fizer 15 mil impressões, vc pode trocar a cabeça de impressão. Já da epson, chegar em 15 mil impressões, vai ser uma manutenção um pouco cara….Fora a qualidade que da hp é superior, tinta pigmentada e não a base de água como é da ecotank

      • Thiago Dantas

        Minha impressora Epson L355 vai com 33 mil impressões, nem o compartimento de tinta descartada tá cheio ainda e nem a cabeça deu problemas, basta imprimir todo dia. Isso pra quem tem volume de impressão a Epson sai na frente, não olha muito pra qualidade da impressão quando se quer reduzir o custo por impressão, não dá pra ter os dois junto, baixo custo e qualidade na impressão não andam juntas.

        • Lucas Da Silva Pinto

          Eu também tenho uma L355, problemas nunca deu. Sem problemas, nem atolamento, nem nada. É uma ótima impressora, porém a qualidade é muito ruim e essa impressora muda isso, quantidade e qualidade.

        • Altamir Adao Rubini

          na verdade dá pra obter as duas coisas juntas, se você utilizar papel e a resolução certa você terá excelente qualidade de impressão (fotográfica) por um custo muito abaixo do que se está acostumado ter com as impressoras normais.

          Tenho uma 355 ja com 55.000 paginas impressas, só precisei fazer limpeza da mesma nas esponjas, e resetar cabeçote. obvio que para o tipo de impressão que faço não preciso de qualidade. Sei que ela não me oferece a mesma qualidade do inicio. mas para o que preciso e pela economia que já tive quando ela parar de funcionar simplesmente compro outra.
          55.000 dividido por +/-4500 = 13 bisnagas x 60,00 = 780,00
          Aonde que conseguiria fazer essa quantidade de impressão por esse valor?
          mesmo os cartucho antigos da HP que vinham com 20ml fazendo aproximadamente 500 pag teria que usar 110 cartuchos x 70,00 = 7.700,00

  • Mara Arruda

    O Problema é que todas essas impressoras com bulk só usam tinta corante que é uma porcaria, borra tudo, mancha.
    Alguém sabe me dizer se essa nova da HP é com tinta corante tbm ?
    Estou em busca de uma impressora de bulk com tinta pigmentada, alguém sabe se existe alguma ?
    Obrigada

    • HiroNakamura

      Olha o comentário do “Lucas da Silva Pinto” ali em baixo, ele afirma que é pigmentada.

    • Altamir Adao Rubini

      pigmentada, com cabeça de impressão removível (como se fosse cartucho com circuitos e cabeça de impressão com as entradas da tinta. quando vida util destas cabeças acabar, você mesmo as substitui, diferentemente das Epson que dá mais trabalho e só quem tem a pratica e sabe fazer poderá trocá-las.

  • ANSIDI

    Bem…,vi hoje na Kalunga a cabeça de impressão. No anúncio consta: Cabeça de impressão cinza/preto C9380A HP CX 1 UN=> R$439,00. Bem…é para uma designjet,vamos ver quanto saíra para essa aí.