ZTOP

HP confirma notebook DM1 com AMD Fusion para o Brasil

O HP Pavillion DM1, com plataforma AMD Vision, chega ao varejo no mês de setembro. A informação, ouvida por este ZTOP por fontes de mercado, foi confirmada pela fabricante norte-americana.

Nossas fontes, porém dizem que a máquina da HP com processador APU AMD E-350, terá um preço médio sugerido de R$ 999 (a ser confirmado no lançamento no próximo mês, assim com sua configuração final).

O modelo entra na categoria do Sony Vaio Yum netbook — ou mais exatamente um mini-notebook leve e fino —, sem unidade de disco óptico e com tela de 11,6 polegadas. O que vai diferenciar o DM1 do concorrente nipônico será o preço. Se a HP confirmar os R$ 999, será o mesmo do Eee PC 1015BX da Asus, com tela de 10,1″ e APU AMD C-50.

Interessante notar que, com o Fusion, os fabricantes de portáteis estão começando a lançar produtos cujo preço de lançamento já rompe a barreira psicológica dos mil reais, o que nos faz especular que até o fim do ano teremos ofertas de notebooks thin and light de entrada na faixa dos R$ 800 ~ 900.

Outro bom exemplo é a própria Lenovo que colocou no mercado uma versão mais simples do seu G475, agora equipado com APU AMD C-50 que está sendo vendido no Extra.com pela bagatela de (surpresa! surpresa!) R$ 999, ops, peraí agora é R$ 969,03 … Não, baixou de novo: R$ 899,10 Uia, subiu de novo: R$ 999 !!!

Como disse antes, estamos em uma época muito interessante para comprar um computador novo.

E você já votou no Desafio Vision AMD? Faça um vídeo e concorra a um notebook Lenovo G475 com AMD E-350. 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • lucianosilveira

    Preço muito bom.

    Normalmente me solicitam sugestão pra um netbook melhorzinho, acredito que este junto com o Sony Y sejam uma excelente indicação.

  • Não é só no preço que o dm1 se diferencia do Vaio Y. Segundo reviews do Engadget, o acabamento e a autonomia do modelo da HP são bem superiores ao do da Sony.

    Preço bacaníssimo, ainda mais se consideramos que, nos EUA, o mesmo netbook sai por ~US$ 500.

    []'s!

  • rubens

    Finalmente.
    A sobretaxa Sony no Vaio era obscena, especialmente se considerar o preço dessas máquinas no exterior. (ou talvez falte jogo de cintura ao departamento de importação da Sony.br, vide discrepância entre os preços do 360 e PS3 lá fora e aqui…).

    Ao que tudo indica, o departamento de marketing da AMD precisa trabalhar um pouco melhor com as marcas e lojas pra anunciar corretamente processador/marca e modelo.
    Começo a notar a mesma lambança da época do "o processador do meu note é Centrino"…

  • So uma pergunta:

    a) o C-50 é melhor do que o E-350?

    Se vier com HDMI, será um bom substituto para o Vaio YB, pois é mais barato e com os mesmos recursos…

    É uma pena o Lenovo G475 não apresentar HDMI. Esse preço está bem legal.

    • mnagano

      O C-50 (codinome Ontario) seria uma versão de menor consumo com dois núcleos x86 de 1,0 GHz contra 1,6 GHz do E-350.

      Agora se esses 600 HMz fazem falta ou não no seu desempenho/usabilidade a gente só vai descobrir quando pegarmos um pra teste.

      [ ]s

      M.

  • Tinho

    É claro que fazem falta.
    Entretanto, essa APU fica entre um Atom e Core2 Duo, nessa faixa.
    Mas o problema não é esse.
    O problema é que já temos o A6-A8 (Llanos) pouca coisa mais cara, e, BEM MELHORES.
    O ponto é: qual é a dessas empresas brasucas?
    Tão achando o que?
    Até rola um E-350, mas que atraso bizarro isso, pela amor.

    • mnagano

      Empresas brazucas? Vejamos:

      Asus — tutti taiwanesi.
      MSI — tutti taiwanesi.
      Gigabyte — tutti taiwanesi.
      Lenovo — tutti cinese.
      HP — tutti americano.
      Semp Toshiba — Metà giapponese / mezza brasiliana.
      Sony — tutti giapponese.

      É… pelas minhas contas, das seis empresas que já anunciaram equipamentos com Fusion, a metade de uma delas é brazuca.

      Non è vero?

    • eudes

      Se depender do ritmo de produção da TSMC (Bobcat) e GF (Llano) e o aparente sucesso de vendas, vai demorar mesmo pra chegar oficialmente ao Brasil.
      E quando chegar, vai seguir o exemplo do Vaio Y.

      E o Llano tem um TDP maior, não dá pra esperar que ele caiba no DM1 sem voltar a fama da HP de 1~2 anos atrás…
      (se é que você sugeriu substituir o E350 dele pelos A6/8).

  • Tinho

    mnagano, obviamente que estou falando das representantes/importadoras aqui no Brasil.
    Até agora, só a microway está importando, e está caríssimo, acima das soluções intel que são mais caras lá fora.

  • EduM

    Comprei um em maio nos EUA e acho que foi a melhor compra que fiz ultimamente. Paguei 375 Obamas e está valendo cada centavo. Roda alguns jogos e videos HD, sem engasgos. Uso inclusive para edição de vídeos sem problemas!

    Config vendida nos EUA: APU E-350, 3gb RAM, HD 320Gb, 3 portas USB, 1 porta HDMI e autonomia de 7 horas (não lembro quantas células tem a bateria).

  • RJP

    Pois é, e eu no aguardo de um notebook c/ A6 ou A8… Então, fabricantes? Até quanto espero?

    (Tô ficando chato)

    • mnagano

      Até eles ficarem prontos já que essa plataforma (codinome Sabine) nem foi lançada comercialmente pela AMD.

      • RJP

        Ué, mas a HP n anunciou agora p/ agosto aqui no Brasil, tanto q vcs noticiaram aqui no Ztop: http://ztop.com.br/2011/06/15/galeria-de-fotos-no

        Eu devo ter feito confusão, deve ser algum sintoma do Alzheimer… Whatever. Ei, fabricantes, estou esperando vcs, hein?!

        • henriquem

          sim, sim. mas os DM não estavam nessa lista 🙂

      • Tinho

        O lançamento foi no dia 14 de junho.
        Já teve, inclusive, alguns reviews de sites de renome.
        Já há Llanos Sabine à venda aqui no Brasil, embora ainda importados e com o preço bem acima do normal por ser "novidade"…

  • sidney

    tenho meu core i3 que por enquanto me atende,as vezes gostaria de uma outra maquina mais portatil/leve. fora o fato que sou sempre consultado por amigos e colegas sobre oque comprar. mas fica mais dificil hoje fazer uma recomendaçao : processadores dual core e core2 duo estao baixando de preço e as vezes notebooks ao preço de netbooks! embora o mais novo seja sempre o mais desejado,processadores antigos nao vao diminuir de potencia so porque nao sao novos..fica dificil recomendar um atom se com 50 reais a mais vc leva um core 2 duo!

    • mnagano

      Seu comentário reflete bem uma mudança de comportamento de alguns consumidores brasileiros — em especial daqueles que já estão no seu segundo ou até mesmo o seu terceiro PC — onde a dúvida não é mais "qual o computador mais melhor de bão que posso comprar botando minha mãe no prego e financiando o resto em 36x" para "qual computador que melhor atende às minhas necessidades por um preço legal".

      De fato os novos sistemas são lindos e maravilhosos mas aqueles baseados em chips de um ano atrás como o Core ix de primeira geração ou de até dois anos atrás como os Core 2 Duo ainda são equipamentos bastante capazes, especialmente nos casos em que as suas exigências computacionais não sejam exageradas em especial no suporte para gráficos em DX10/DX11 ou autonomia de bateria.

      Exemplo pessoal: Já faz algum tempo que estou namorando um mini-note com E-350, mas analisando os números de desempenho dessa plataforma — para o que eu faço (escrever posts, recortar e reescalar imagens, trocar mensagens e falar no Skype de vez em quando) — meu Thinkpad X60s (que comprei em 2007 num saldão da Lenovo) com processador Intel Core Duo "Yonah" L2400 de 1,66 GHz e TDP de 15 watts ainda bate o Fusion Zacate (com seu TDP de 18 watts) em processamento x86.

      Já subi a memória dele pra 3 GB, troquei o HD original de 40 GB por um SSD de 128 GB, substitui o XP original pelo Server 2003 (reconfigurado para trabalhar como Workstation) e mais recemente migrei ele para Windows 7 Ultimate que passou a funcionar até melhor.

      Ele apanha em gráficos? Sim. Tem suporte para 64 bits? Não. Vídeos em HD? Nem pensar. Mas como disse, para o que preciso (cobrir eventos locais e internacionais) ele ainda me atende plenamente.

      Observe porém, que a maioria desses sistemas "novos" baseados em chips mais " antigos" — em especial os Core 2 Duo — foram montados com peças vindas de estoques remanescentes que ainda circulam nas mãos dos chamados "brokers" (atacadistas/intermediários de componentes) e que não são mais produzidos pela Intel. Assim, adquirir hoje um sistema com Core 2 Duo por um pouco mais que um Atom deve ser considerado uma oportunidade e não uma compra regular.

  • Marcos

    EU acompanhei a mudança estranha no site do Extra ontem às tarde. A pessoa não conseguia se decidir qual era o preço correto do note.

  • Paulo Celso

    Adquiri um Acer A0722 – AMD-C50 1ghz, 2gb RAM, HD 320, ethernet 100mb, wifi N, tela 11.1" 1366×768 com autonomia de 7h~8h…
    Minha mulher está usando-o. Funciona bem, é leve e prático. Ela só quer editar textos, usar youtube e só. Atende? Sim e muito bem. E é bem melhor que os Nets Atom com telinha de 1024×600 pixels. O preço? R$ 849 dilmas… mas, paguei à vista e o vendedor deixou o preço em R$ 749 dilmas…
    Só estou apanhando pra instalar o Ubuntu 11.04 noutra partição. Instalar, instala – mas vive travando… cortesia do apu AMD e do wifi broadcom que ainda não se entenderam com o linux.

    Um abraço a todos.

    • Isso é até um pouco irônico, considerando que a AMD ajuda no desenvolvimento do kernel, mas o ubuntu 11.04 certamente não possui a última versão do kernel, aí o jeito é recompilar o bicho, pode ser que já tenha kernels compilados pra baixar por aí, ou distros variantes do ubuntu que você pode usar como "quebra galho" até lançarem a versão nova com o kernel 3.0

      • Paulo Celso

        Boa dica, Adriano. Ontem, minha mulher usou o netbook numa boa a noite toda no Ubuntu. Detalhe – eu não havia chegado em casa quando ela começou a usá-lo. Agora há pouco, ela tentou novamente usar o Ubuntu e não consegui e teve que apelar para o Win7 mesmo.

        As placas de vídeo ATI/AMD para desktops e/ou para no(e)t(e)books atuais não estão se dando bem com a versão nova do Ubuntu. Há quem recomende fazer alguns ajustes no Compiz. Ainda não testei, mas, qualquer coisa, aviso.

  • neimar

    Comprei um acer aspire one 722 de 11.6 polegadas, 2 gb de ram, c-50 por R$ 800,00 reais no walmart. Achei o preço muito bom. Mas o processador podia entregar uma performance melhor. Quem vai usar é minha namorada que é advogada e utiliza muito textos e Internet. Pra ela vai ser legal principalmente pela portabilidade. O netbook é muito leve e bonito. Me surpreendeu a fonte de energia que imita a dos celulares, apenas uma fonte encaixada diretamente na tomada e o fio que vai no note. Muito prático mesmo. Cabe junto no bolso da case sem problemas. Mas se eu tivesse visto esse da hp, ou melhor se ele já estivesse sido lançado, acho que iria por esse que é um série E..

  • rubens
  • Já está disponível no Walmart: http://www.walmart.com.br/produto/Informatica/Not… – mas por 1198!

  • Pingback: Notebook HP Pavillion DM1 com AMD Fusion chega ao varejo()

  • gilmar

    sabem na minha opnião o que ainda encarece os nots nets e pcs aqui no brasil, windows

  • Marcos

    Comprei o meu no Sam's Club por R$898 em 6x sem juros!! Esse net é tudo de bom. Aliás é melhor do que certos notes e para quem não sente falta de CD/DVD é a melhor pedida. Vale a pena comprar!

  • Pingback: Lenovo atualiza linha Idea para o consumidor final()

  • Pingback: HP DM1 Herchcovitch; Alexandre já vem com nova APU Fusion E-450 - ZTOP()