ZTOP

Hands-on: Ultrabook Gigabyte X11

DSC01159

O ultrabook Gigabyte X11 deixou meu MacBook Air pesando uma tonelada. Sério. É tão leve, tão leve que nem parece um notebook, tudo isso graças ao corpo todo construído em fibra de carbono, que deixa a máquina com pouco peso (apenas 975 gramas) e bastante resistente.

E também é fino: sua espessura vai de 1,65 cm na parte traseira a 0,3 cm na frente. As especificações do Gigabyte X11 incluem processsador Intel Core de terceira geração (Ivy Bridge), 4 GB de RAM, chipset Mobile Intel HM77 Express com Intel HD Graphics 4000 e armazenamento SSD de 128 GB.

A tela de 11,6 polegadas tem resolução 1366 x 768. O X11 ainda tem uma porta USB 3.0 (!)…

O X11 vem ainda com conexão Wi-Fi (b/g/n) e Bluetooth 4, além de uma porta USB 2.0, uma 3.0, leitor de cartões microSD (abaixo) e uma webcam de 1,3 megapixel.

Sua única parte com outro material é essa traseira com um pedaço grande de alumínio para ventilação…

Na frente do teclado, um pequeno detalhe escrito “Carbonbook” em alto relevo. Note a tecla “Apps” ao lado da tecla “ALT”.

E, como dá pra notar, a fibra de carbono deixa a mesma impressão de um acabamento “black piano”: marcas de dedos para todos os lados.

A previsão da Gigabyte é lançar o X11 em julho nos EUA, por um preço sugerido que varia entre US$ 999 e US$ 1.299. Mas que é uma máquina incrível é.

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin