ZTOP

Hands-on: notebook Sony Vaio Z870

A presença de um Sony Vaio neste Zumo é inédita, e quebramos o tabu com o modelo Z870, uma máquina high-end bastante interessante. Nagano-san, ocupado com uma tonelada de testes, pediu pra eu fazer um hands-on básico com esse portátil – e, confesso, perdi o preconceito com a marca, mais por falta de informação mesmo.

Especificações técnicas oficiais:

  • Processador: Intel Core 2 Duo P8700 (2.53GHz) com chipset GM45 Express
  • Sistema operacional: Windows®7 Professional de 64 bits
  • Tela VAIO de 13,1 polegadas Real Widescreen (1600 x 900)
  • Memória: 4 GB DDR2 SDRAM, expansível até 8 GB
  • Disco rígido: 500 GB SATA
  • Unidade óptica: DVD±R
  • Câmera e microfone integrados
  • Conexão sem fio: Intel Wireless WiFi Link 5100; Bluetooth
  • Bateria: Até 7,5 horas com bateria padrão;
  • Dimensões (Altura x Largura x Profundidade): 2,9-3.4cm x 31,4cm x 21cm;
  • Peso: 1,5kg com bateria padrão. Chassi em fibra de carbono.

Abrindo a caixa:

Na caixa: fonte e cabo de força, pano para limpar a tela, manuais:

A caixa é bem organizada e fácil de remontar. Depois de anos pegando produtos asiáticos que são um verdadeiro quebra-cabeças, esse Vaio é bem básico:

Finalmente, o notebook:

Na sua parte traseira, o básico: bateria, um conector para dock, portinhola para acesso aos pentes de memória, licença do Windows 7 (64 bits!), selinhos da Anatel:

O compartimento de memória (o máximo que me arrisco a desmontar num notebook, ao contrário do Nagano) é fácil de abrir com uma chave Philips:

Como o Vaio Z870 já vem com 4 GB de RAM, nem precisa mexer muito, certo?

A bateria removível sai sem maiores problemas também, basta destravar e pressionar o botão para soltar.

A bateria em si:

No quesito “portas”, achei poucas as duas USB no notebook (uma de cada lado. Do lado esquerdo, Ethernet, slot ExpressCard, modem, USB, FireWire e entrada para microfone/saída para fones de ouvido. O conector da fonte fica na parte arredondada à esquerda da imagem:

Do outro lado, drive de CD, uma porta HDMI, outra USB, uma RGB e o botão de liga/desliga…

… que se acende quando o equipamento está em uso:

Na frente, as tão queridas luzes indicadoras de estado do HD e do carregador da bateria, além de leitor de cartões MemoryStick e SD e um switch para ativar e desativar a conexão Wi-Fi.

O teclado é do tipo “macbook-chiclete”, com bastante espaço entre as teclas. É bem confortável, mas uma vaia (sem trocadilhos) pras teclas “/” e “?” fora da posição normal (estão sob a tecla de função Q e W).

E já estava quase me esquecendo. A tomada da fonte é do novo padrão brasileiro tridente do capeta“:

Um dos recursos mais simples – e inteligentes – do Vaio Z870 é o botão que alterna entre desempenho e economia de bateria, localizado ao lado esquerdo do teclado:

Na prática, mudar de “stamina” (bateria) para “speed” (desempenho) modifica automaticamente alguns recursos do notebook – brilho da tela (até o papel de parede, se quiser), conexões sem fio etc. Nesse modo, sem uma medição oficial, consegui usar o bicho por 2,5 horas e estava com 55% de bateria restante. Mesmo com o Vaio ligado na tomada, para usar a saída de vídeo HDMI é preciso ativar o modo “speed” (e ver seus DivX favoritos em 720p – limitação da minha TV, não do notebook, que chega a 1080p).

Só pra dar uma ideia da resolução de tela (1600 x 900). Sobra espaço no Zumo:

A fama que sempre ouvi dos Vaio é que vinham cheio de crapware pré-instalado, mas não me pareceu o caso desse equipamento. Veio com o básico (Google Chrome como navegador padrão, Norton Internet Suite com licença de 30 dias, trial de Office), vários aplicativos Vaio bem interessantes (destaco os três das telas abaixo) e até Adobe Photoshop Elements/Premiere Elements – um excelente adicional em software, por sinal.

Vaio Media Plus: mesma interface do PlayStation e celulares Sony Ericsson pro media center da Sony.

Vaio Care: recuperação e resolução de problemas de sistema

E o Vaio Control Center, uma central de gerenciamento de sistema.

Finalmente, o Índice de Desempenho do Windows: 4,3, por conta do desempenho gráfico do notebook.

Compraria um desses? Sem dúvida, por conta do HDMI e dos aplicativos de media center do próprio Windows 7 (64 bits!). O design é bem agradável (e a máquina, leve!). Estou esperando o preço oficial da Sony, já que no Sony Style esse modelo específico não aparece (acredito que esperando um upgrade para processador Core i5/i7). Preço sugerido: R$ 7.999

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Pedro Broggini

    Putz, quase perfeito… essa da / e ? é brochante.

    • É, não precisava daquele "shift" daquele tamanhão.
      Mas a localização das teclas não me impediria de comprá-lo, apesar de ser irritante porque uso muito o notebook pra escrever, além de media center (ligar na TV) e etc.

      Pena que deve sair na base duns 6 a 8 mil, ou MUITO MAIS.
      buáááááááá a Sony é mááááá!

  • Thiago

    Caixa tosca de papelão, luz verde no botao de power, mil quatrocentos e setenta e nove adesivos na parte de trás e até mesmo na frente do produto, e … Windows… nhé… é só mais um PC.

  • Pingback: uberVU - social comments()

  • Pingback: Hands-on: notebook Sony Vaio Z870 | Notícias na Web()

  • Rogerio

    Ué, Mas tem selo da NVIDIA e nao falaram que modelo é ?

    • esqueci dela: é uma NVIDIA GeForce 9300M GS

      • Saudações!

        Aproveitando a informação do GPU ser não-integrado, gostaria de indagar se a chave "stamina/standard" também alterna entre GPU integrado e não-integrado (seria o "etc" do texto 🙂

  • pena que o preço é muito alto se não ele já estaria em minha wish list!

  • Oh God!

    Com tanta coisa boa nesse Notebook o cara vai se preocupar com a caixa e com os adesivos ¬¬ Mactard detected ^^

  • Pingback: TecNews: Noticias Tecnofagia()

  • walter

    a autonomia é bem alta para um C2D P
    ainda mais com chipset GeForce 9300 onboard.

  • Como diz Nagano: UIA!
    “Google Chrome como navegador padrão” (uia!)

  • dflopes

    Henrique, parabéns pelo review. Mas pq não desmontou???? Queremos o nagano de volta!!! (calma, apenas brinks)

    Já tive um vaio P3, que queimou devido a um pico de luz num hotel… Não tem jeito, a "fony é soda". São 1,5Kg e 7h na bateria padrão. E a resolução é muito boa. Além de ser leve, muito leve. Deixei um note de 15" no trabalho para virar desknote, pois não aguentava o peso.

    MAs, vaio é caro comparado a outros. Eu comprei um Dell (m1330) com specs semlehantes (C2D, NVidia 8400M e HDMI). A unica diferença é a ausencia do botão "stamina x speed", que é feito por software. Mas a bateria só chega a 3,5h e pesa mais (1,9Kg em aluminio)

    E senti falta de um Core i3 – pelo menos

    • desmontar eu desmonto! só não consigo montar de volta 😛

  • Marcos

    Henrique,

    A saída hdmi não serve como porta USB também?

  • Ops, errata: chave/botão "stamina/speed".

  • Sony é muito bom mesmo, porém eu iria com um VGN-NW238F pelo custo/benefício:
    http://eletro9.com.br/notebook-sony-vgn-nw238fs-s

    Um abraço!