ZTOP

Hands-on: Handpresso Auto (ou “como fazer café no carro”)

DSC07487

A Handpresso Auto promete o melhor dos mundos: fazer café expresso dentro do carro. Sim, dentro do veículo que você usa para ficar preso no trânsito por horas e horas. O produto foi lançado aqui na IFA 2012, em Berlim e já está à venda no mercado europeu.

A ideia por trás de cafeteiras portáteis (como a MyPressi Twist, que testamos faz um tempo) é usar um cartucho de pressão e água quente para fazer o café. Aqui, a coisa é um pouco diferente: a Handpresso Auto faz tudo sozinha, mas precisa ser ligada ao acendedor de cigarros do veículo. E, de preferência, que seja manipulada pelo passageiro, e não pelo motorista.

A máquina de café é bastante simples: na frente, um botão que indica a temperatura. O cabo de alimentação pode ser enrolado ao redor da garrafa para transporte…

Aqui, no estande da Handpresso, os demonstradores usaram um simulador de carro. A ideia é que, no mundo real, a garrafa cabe direitinho no porta-copos padrão dos veículos.

Basta abrir a tampa superior, colocar água…

Colocar o sachê de café em cima (afinal, é para usar no carro e não fazer sujeira):

Ligar o botão e esperar um pouco (uns dois minutos, em média) para a água aquecer. O ponteiro da temperatura deve chegar ao lado direito do visor, na barra amarela. Quando der três bipes, virar de cabeça para baixo (sem esquecer de enrolar o cabo para não fazer sujeira):

E pressionar o botão lateral para extrair o café. Segundo a fabricante, a Handpresso Auto tem 16 BAR de pressão, equivalente a uma máquina profissional.

A Handpresso Auto também vem com um paninho para limpar o resíduo de líquido…

E pronto, pode tomar seu café.

Esse aí de cima tinha espuma suficiente como um expresso convencional, mas o grão era fraquinho… De qualquer modo, é um produto no mínimo curioso. Já está à venda pelo preço sugerido de 149 euros na Handpresso.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin