ZTOP

Hands-on: Kobo Aura

Pouco tempo atrás, no Guia ZTOP de leitor de e-books, comparei dois aparelhos para leitura de livros: o Amazon Kindle Paperwhite e o Kobo Aura HD. A comparação entre Paperwhite e Aura HD pode até ser considerada injusta, já que o Aura HD tem tela maior que o modelo da Amazon. Mas, na época, eram os dois modelos topo de linha disponíveis para testes.

Em 2014, a Kobo pretende lançar uma versão mais adequada (e comparável) ao Paperwhite: o modelo Aura, com tela de 6″ de alta definição. É um modelo um pouco menor que o Aura HD (e sua tela de 7″), que segue a mesma linha de design (boa margem para segurar, acabamento ergonômico atrás) – dá para dizer que é um aparelho gostoso de segurar (e ler um livro, óbvio).

E o hardware acaba sendo o seu principal diferencial. O Kobo Aura vem com um processador de 1 GHz, acessa redes Wi-Fi (b/g/n) para baixar novos livros e checar informações online (tem até um navegador básico) e mede 150 x 114 x 8.1 mm, pesando 174 gramas. Os controles do Aura seguem o padrão do Aura HD: em cima, o botão de liga/desliga e, em vermelho, o que ativa a retroiluminação da tela (aqui chamada de “Comfort Light”).

kobo aura - 03

E, embaixo, um conector microUSB para recarga da bateria/conexão ao PC/Mac e um slot para cartões microSD – para ampliar os 4 GB de armazenamento interno até 32 GB. Note o acabamento angular traseiro, que proporciona uma boa pegada.

kobo aura - 04

Como os Kindle, os modelos da Kobo vêm com adicionais além do básico “loja de livros + navegador + joguinhos”. A Kobo vende uma experiência de “Reading Life”, que inclui compartilhar trechos em redes sociais, marcar partes favoritas e, por que não, te incentivar mais a ler dando estrelinhas e prêmios. Dos adicionais, eu acho que a integração com o Pocket é a mais interessante (você envia textos de sites para ler depois no Kobo).

kobo aura - 02

Em modo de espera, o Kobo Aura mostra a capa do livro atual.

kobo aura - 05

Mas o que importa mesmo é a experiência de leitura, e no Kobo Aura ela é excelente. A tela – com ou sem brilho ativado – é bastante nítida e clara para ler. Aqui, com brilho desativado, fica com mais jeito de “papel”

kobo aura - 06

E com brilho ativado. Não se engane pelo tom amarelado: não é ruim de ler não.

kobo aura - 07

kobo aura - 11

O que eu gosto bastante nesses e-book readers é a capacidade de alterar as fontes padrão do livro. Aqui, são 11 fontes em 24 tamanhos distintos…

kobo aura - 08

Incluindo duas fontes específicas para leitores com problemas de dislexia:

kobo aura - 10

Como tenho um Kindle Paperwhite (ainda da geração à venda no Brasil; nos EUA, já existe uma nova, sem previsão de lançamento por aqui), coloquei os dois lado a lado. Primeiro com iluminação natural:

kobo aura - 13

Depois com o brilho ligado (note que o Paperwhite é mais claro, o Aura mais amarelado).

kobo aura - 14

E em um ambiente escuro, com as duas telas no briho máximo e uma fonte de iluminação no fundo do quarto. Claro que você ajusta ao seu gosto (para mim, o perfeito nesse tipo de ambiente é 50% de brilho).

kobo aura - 15

O Kobo Aura tem previsão de lançamento no Brasil no começo de 2014, e é vendido nos Estados Unidos pelo preço sugerido de US$ 149. Por enquanto, o e-book reader da Kobo com tela retroluminada à venda no Brasil é o modelo Kobo Glo, mais básico e vendido pelo valor sugerido de R$ 479. O Kindle Paperwhite, da Amazon, tem preço inicial sugerido de R$ 479 (versão Wi-Fi).

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin