ZTOP

Gartner: Android e iOS crescem, Symbian começa a despencar

Durante o primeiro trimestre de 2011, foram vendidos 427,8 milhões de celulares em todo o mundo, um aumento de 19% em relação ao mesmo período de 2010. O número faz parte da pesquisa do Gartner divulgada hoje, que ainda revela que os smartphones continuam a crescer, com Android liderando o bando de sistemas operacionais.

Segundo o Gartner, a venda de smartphones representou 23,6% do total de aparelhos vendidos no período, um aumento de 85% ano a ano, e a chegada de aparelhos intermediários (mais baratos) vai levar a uma aceleração na venda desse tipo de telefone.

“A participação de smartphones poderia ser maior, mas os fabricantes anunciaram diversos aparelhos topo de linha no primeiro trimestre que só chegam às lojas no segundo trimestre de 2011. Acreditamos que muitos consumidores adiaram suas compras para esperar por esses modelos”, disse Roberta Cozza, analista do Gartner, em um comunicado.

Entre os fabricantes de aparelhos, a Nokia continua na liderança, com 107,6 milhões de aparelhos vendidos. A finlandesa perdeu 5,5 pontos percentuais de participação de mercado em comparação ao mesmo período de 2010 e, de acordo com o Gartner, enfrenta desafios vindos dos concorrentes com Android e falta de suprimentos vindos do Japão, mas deve reduzir os preços dos aparelhos enquanto espera o lançamento do primeiro smartphone com Windows Phone 7, ainda este ano.

A segunda posição fica com a Samsung (68,8 milhões de aparelhos vendidos), seguida por LG (23,9 milhões), Apple (16,8 milhões) e RIM (13 milhões). O Gartner diz que a Apple dobrou a venda de iPhones em relação ao ano anterior, graças à comercialização do smartphone em 90 países e 186 operadoras (demais fabricantes na tabela acima. Impressiona o crescimento da HTC e da ZTE).

Já entre os sistemas operacionais, Android, na primeira posição, e iOS, na terceira, dominam o cenário. Foram 13,2 milhões de Androids vendidos no primeiro trimestre (contra 5,2 no período em 2010, ou um salto de 9,6% de mercado para 36%) e 16,8 milhões de aparelhos com iOS (contra 8,3 milhões no ano anterior). O Symbian continua em segundo lugar e caindo (44% de mercado em 2011, 27,4% de mercado agora), com 27,5 milhões de unidades vendidas. A aliança da Nokia com a Microsoft para Windows Phone é considerada a grande notícia do período, assim como a aposentadoria forçada do Symbian.

O Windows Phone 7 representa menos da metade de vendas de aparelhos com sistemas da Microsoft. O total divulgado pelo Gartner é de 3,6 milhões de aparelhos comercializados no período (3,6% de mercado), com apenas 1,6 milhão de unidades com o novo sistema operacional. A longo prazo, o Gartner acredita que o apoio da Nokia vá acelerar o crescimento do Windows Phone (e, quem sabe, garanta a liderança prevista pelo IDC em 2015).

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Willian Lemos

    A derrocada do Symbian estava escrita desde antes do acordo entre NokiaXMicrosoft não é a toa que o Android tenha ultrapassado o SO da Nokia que era ultrapassado e lento, sem contar a interface horrível

    • scheldon

      Esqueceu a tag de ironia

  • Pedrope

    Nokia cheira a museum!

    • HENRIQUE

      Fala sério… Dizer que a Nokia cheira a museu é ser no mínimo um burro. Os reis do Android, Motorola (no desespero pq estava a beira da falência), Sansung (Péssimo pós-venda e Sony Ericsson, juntos, são quase a metade da Nokia. Eu tenho um excelente Tablet Android, que para diversão realmente é muito bom, mas para trabalho, o Symbian ainda é campeão. Garanto a todos pois não tem nadade lento, é estável e tem milhates de aplicativos gratuítos em diversos sites, não apenas em markets. O Symbian 3 é muito bom e para trabalho ainda não me sinto a vontade com o Android, visto ser comprovadamente um sistema muito aberto e passível a falhas de segurança. Iphone eu nem comento, pq não me sentiria a vontade em estar preso a um micro pra atualizar e o Blackberry, que na minha opinião é o real adversário do Symbian, se perde no preço e na pouca diversidade dos aparelhos. Antes de fazer comentários baseados em modismos, experimente e lembre-se do real uso do smartphone: Produtividade. Essa popularização cheia de fru-frus que começou pelo Iphone, faz com quem não entende, fale besteira