ZTOP

Faça seu próprio filme de monstro japonês em casa!

Liberte o lado Ishiro Honda, Eiji Tsuburaya ou até Ed Wood que existe dentro de você com esse kit de câmera para filmar cenários (e monstros) em miniatura.

A Gakken é uma companhia japonesa especializada em publicações, kits para montar e brinquedos voltados para educação, sendo que uma das suas linhas de produtos mais fascinantes é a “Otona no Kagaku” (= ciência para adultos). Os produtos combinam um livro temático + um kit de exploração para montar, normalmente feito de materiais simples e baratos, mas que são de cair o queixo pela sua complexidade e criatividade na sua concepção — algo bem difícil de combinar, mas necessário neste caso — já que estamos falando de um material voltado para o público adulto (ou mais exatamente, um “brinquedo de marmanjo”).

Entre os diversos livros ou mais exatamente “mooks” (uma mistura de livro com diagramação/visual de revista) já publicados, existem coisas simples como uma máquina voadora (ornitóptero) ou telescópio de Galileu até engenhocas bem complexas como um Animaris Imperio (robô bipede movido a vento), motor a vapor, projetor de filme de papelcomputador de 4 bits até uma câmera estéreo de plástico (abaixo). 

Gakken_Otona_3d_camera

Pausa para um momento Zumo de Reflexão:

A impressão que tenho é que a proposta desse produto é algo como “aprenda sobre o assunto e depois vamos colocar essa teoria em prática!” — algo que me lembra a belíssima coleção “Os Cientistas — uma obra nacional criada por pesquisadores do Funbec em parceria com a Editora Abril na década de 1970 e que hoje até conta com um grupo que defende o seu retorno num formato mais moderno.

Os_cientistas_van_der_graaff

Quem nunca sonhou em ter seu próprio Gerador de Van De Graaff quando criança para “arrepiar” com a molecada da rua?

Um dos últimos lançamentos desta série é o  Gakken Otona no Kagaku Tokusatsu Camera (algo como “Câmera científica de efeitos especiais da Gakken Otona”), formado pelo mook…

Gakken_Otona_Book_

… mais um kit de webcam com porta USB (tempo estimado de montagem ~15 minutos) com duas diferenças: A primeira é sua objetiva que é ajustada para trabalhar no modo macro…

Gakken_Otona_camera_kit

… e a segunda é que a ela vem com uma haste articulada na parte de trás, o que permite fazer enquadrar cenas e fazer movimentos bastante complexos.

Gakken_otona_camera_uso2

A idéia nesse caso é capturar cenas de miniaturas como se fossem objetos em escala real — um efeito especial muito usado em filmes de ficção científica até a popularização da computação gráfica.

Gakken_Otona_camera_cenas

Na teoria, essa webcam USB funcionaria com qualquer programa de filmagem como o Movie Maker, Photobooth, Quicktime Player, FaceTime ou iMovie. Fora isso, a empresa também oferece um programa de AR que pode ser baixado.

O mook contém diversos artigos e entrevistas sobre efeitos especiais no cinema, elementos de cenário (prédios, árvores, veículos e pessoas) que podem ser recortados e colados numa base de papel para enriquecer o visual do filme e diversas dicas e truques de como explorar todo o potencial dessa câmera, além de ensinar a fazer alguns efeitos especiais como explosões, efeitos sonoros etc.

Com tudo dito e aprendido, basta pegar seu boneco de Ultraman e seu monstros favoritos, bolar um roteiro legal e, literalmente, botar pra quebrar!

O vídeo de divulgação da Gakken mostra um pouco do potencial desse kit, incluindo alguns malucos que já estão brincando com ele, entre eles o único que reconheci foi Nobumichi Tosa — o cara de macacão azul e óculos que é o presidente da Maywa Denki — um estúdio de design e música que criou o notório Otamatone para iPhone .

O preço sugerido desse kit é de 3.675 ienes (~R$ 84)  e pode ser encontrado no Amazon.co.jp ou no Japan Trend Shop (US$ 70 + frete).

Ainda em tempo:

O próximo mook dessa série previsto para janeiro de 2104 tem como tema o “Auto Writer”, um dispositivo que desenha e escreve automaticamente!

Gakken_autowriterFora a imagem acima, a empresa ainda não divulgou mais detalhes sobre esse projeto.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.