ZTOP

Gadgets de cozinha da Walita foram feitos para os meninos

processador-walita

No finalzinho da semana passada, a Philips fez um evento em São Paulo para divulgar a nova linha de eletrodomésticos kitchen appliances da marca Walita, incluindo o multiprocessador mix machine (adoro os novos termos para cozinha, fica tudo tããão chique) RI 7774, meu novo sonho de consumo.

Mas a novidade mesmo não ficou por conta dos aparelhos, mas pela nova visão que a empresa quer disseminar aqui no País. E não adianta vocês olharem para o lado ou começarem a assoviar, porque esse post tem sim a ver com vocês.

Tem uma coisa que vem acontecendo há um tempo já, que é o fato de os homens estarem gostando cada vez mais de ir para a cozinha.

Enquanto nós somos criadas para aprender o básico (arroz, feijão, bife, bolo), os meninos, quando começam a enveredar nesse cômodo da casa, geralmente se interessam em comida que impressiona. É como uma nova dimensão em arte. Não por um acaso, os melhores amigos-cozinheiros que eu tenho são homens. Talvez porque, para eles, realizar uma receita não seja a “obrigação de alimentar o povo de casa.”

E, mesmo isso não sendo exatamente novo, ainda não foi devidamente explorado pela publicidade no Brasil. Lá fora, vemos o Jamie Oliver vendendo trecos mil para cozinha (trecos esses que custam bem caro aqui nas lojas do ramo, diga-se de passagem), ou ainda o George Foreman ficando cada vez mais rico. Aqui, vemos Palmirinhas e Anas Marias Braga, entre outras, falando de liquidificadores e batedeiras.

O Arthur Dias, que é o diretor de marketing da Philips para a área Walita, disse que a empresa agora vai focar sua comunicação em casais, na faixa dos 30-45 anos, classe A-B. A intenção é mostrar pessoas felizes, compartilhando um tempo de qualidade em torno do fogão, a dois ou com amigos. Talvez, por isso, esteja trazendo para cá uma linha de produtos na cor preta, mais focada em design. E unissex.

E nós queremos saber o que vocês acham disso. Ainda existe preconceito? Tecnologia para cozinha importa menos que tecnologia para o escritório, o carro ou móvel ou pode ser tão bacana quanto? É interessante? É um presente para dar para a mãe ou uma coisa para entrar na lista de gadgets de desejo?

Vamos lá, se joguem nos comentários. Queremos saber a visão de vocês.

Renata comenta: Como minha intenção não era exatamente falar do produto, mas saber se vocês gostariam que a gente falasse disso também (se não vão achar boiolice quando a gente der um gadget do dia culinário, por exemplo), acabei não dando o preço do multi-processador. Pelas mãos da Philips, ele vai chegar ao varejo por cerca de metade do preço cobrado pela Polishop: R$ 800.

  • Interessante esse artigo… Na verdade, acredito que está havendo um processo de transição, daquele lance de não ser politicamente incorreto e colocar só mulheres no quadrilátero alimentício e tb não saber como falar com o cara que sabe dar show – ou dar prejú – na cozinha.

    A realidade é que a comunicação vai de adequar (e deve) e muito provavelmente esse lance inspirado pelos Alex, Olivier, Jamie da vida, e programas como “Queer eye for the straight guy” o lance artístico e conquistador pede aparelhos à altura (e precisa). Ou então, deliveries a altura.

    Por enquanto, fazem o certo em colocar casais. Sei que se eu der os eletrodomésticos (já com nome novo em inglês) para a MINHA mãe, já volta no supercílio com tanta velocidade. Então, ela, minha feliz criadora, agradeceria o fato de mixers serem necessidades de quem se vira, não embrulho especial do segundo domingo de maio…

  • Walter Mercado

    O multiuso do programa da TV!!!! Eu queroooo 🙂

    Por sinal, por aquele modelo da propaganda meu pai ficou mais interessado que a minha mãe. Acho que a campanha tem funcionado. :p

    Quanto a mim, só compro quando tiver o copo do liquidificador quadrado. Quem já usou um BlendTec vai entender…

  • Eu adoro cozinhar.

    Se não fosse pelo preço desses kitchen appliances mais incrementados, que ainda é muito alto, teria vários deles na minha cozinha.

    Acho que os homens cada vez mais entram nesse território e, como você bem colocou no post, por prazer. A gente cozinha, seja pra comer uma refeição bacana nós mesmos, seja pra impressionar aquela candidata a namorada ou os amigos no final de semana.

    Um abraço.

  • juca

    hum mil e quinhentos reais por essa coisa? continuarei cortando meus vegetais da forma maisantiga que todos os bons gourmets se utilizam – minha boa e velha faca afiada (que afio sem instrumentos caros tmb) 🙂

  • Rodrigo

    Interessante, acho que a tecnologia tem que estar nos carros, celulares, e eletrodomesticos também, inclusive nos da cozinha. Se for para facilitar a vida lógico que é valido!!

  • Ana

    Sem dúvida, a tecnologia ajuda muito em todo tipo de tarefa, especialmente as diárias. O problema é que este tipo de gadget, geralmente, não é feito pra ir à máquina de lava-louças…

  • Arnold

    Eu gosto de cozinhar…só não gosto de gente palpitando do meu lado….

  • Predo

    Eu adoro esses trecos de cozinhas, vcs sabem. Mas tudo depende do preço. Eu até pagaria mais por uma geladeira grande e bonitona (e útil), mas nem a pau que vou desembolsar uma fortuna por um processador. Tb acho um absurdo essa coisa de enganar o público e mudar os nomes dos aparelhos só pra conferir uma aura “chique” e cara (mix machine MEU OVO. isso vai ser sempre um processador). Quer fazer um negócio legal? Blza. Mas querer fazer o cliente de trouxa, aí são outros 500.

  • rodrigo

    Rapaz, sinceramente não tenho problemas em enfrentar a cozinha. Compramos esse equipamento pra minha mãe, mas no fundo era eu mesmo que queria utilizar e não me arrependo! Faço cada suco irado, o produto é bom de mais!!!!!!!!!!

  • MARCOS SOUSA

    Acredito que essas novidades são interessantes, porém poucas são NECESSÁRIAS. Também sou novato nesse cômodo e sempre quero impressionar, mas na minha realidade um excelente mix machine continua sendo o bom, e velho, liquidificador.

    Para as mulheres: “Amélia é que era mulher de verdade!!!”

  • Christian

    Nada de inovador, apenas as empresas estão se curvando ao óbvio. Agora, o problema continua sendo o PRECO ABUSIVO cobrado no BRASIL, além de impostos, GANANCIA e EXPLORAÇÃO. Só compro estas peças no exterior, de panelas a blenders, pelo menos a metado do preço e muita variedade.

  • Lucas Jardim

    Gosto de cozinhar também, mas prefiro os utensílios simples! Quando eu quiser triturar alguma coisa eu uso o bom e velho liquidificador mais uma boa peneira, se for o caso! O resto e frescura! Prefiro tambem a boa e velha faca Inox , uma boa batedeira giratoria e panelas de vidro, que não agarram alimentos e sao faceis de lavar. A unica coisa que não abro mão e qualidade! Simples, mas de 1ª qualidade , daquelas que vão se passar por gerações e gerações!

    Alias, alguem sabe de um site de culinária que não se fale somente no pronome feminino?

  • Matheus

    Adoro cozinhar e acredito que a tecnologia é bem-vinda em todos os setores, seja automobilístico, informática e também na cozinha. No entanto, tenho de ser realista e afirmar que deve existir bom senso na parte das fabricantes em estipular um preço que condiz com a realidade da população e também com o nível do produto.

    Este “multiprocessador”, sem dúvidas, deve ser um excelente multiprocessador e nada mais. Não estou afirmando que esse produto deva estar na faixa de preço dos produtos populares, mas , afirmando que deve existir um LIMITE e bom senso.

  • Urra! E vamos à cozinha… os jantares lá em casa estão ficando famosos aqui em Recife, e conto sim com a ajuda da minha digníssima esposa enquanto curto meus momentos de “chef”. E esse treco aí é O BICHO!!! (não sei se vale os 1500 pilas que estão pedindo, mas que é o bicho, ah é…)

  • Maria

    Olá, acabei de comprar este novo aparelho, é maravilhoso. A cada dia temos menos tempo para nos dedicarmos a cozinhar, principalmente para alimentação da nossa família. Além de ser versátil e ultra potente, tudo bem comprei a prestação, mas valeu a praticidade.

  • Manezinho da Ilha

    Gente , tem gente fazendo confusão, a máquina mostrada aqui é o modelo RI 7774 ( e não o modelo com juicer que é o mais completo RI 7775, este sim custa 1200 reais). O preço do produto acima é 740 reais. Estou pesquisando esta máquina a tempo e acabei chegando aqui pelo tio Google. Mesmo que seja um bom produto, acredito que o seja, o preço ainda é bem alto, mas não se esqueçam que tem 1000 watts e o concorrente mais próximo fun kitchen (shoptime-Globo) tem 800 watts e o material é de segunda linha (xing-ling), um conhecido meu comprou este último e jogou o troço pela janela, ficou %$#@ da cara quando tentou ralar um beterraba e a lâmina parou…Infelizmente ainda não temos um concorrente a altura ao Walita. Aviso: não comprem produtos sem assistência e reposição de peças, é dor de cabeça na certa….