ZTOP

Gadget do dia: Pot Noodle

potnoodle_big

O Pot Noodle é uma curioso utensílio especialmente projetado para ajudar a preparar uma ou mais porções do notório macarrão instantâneo Cup Noodles (que todo mundo tira uma, mas que gostam de comer de vez em quando).

potnoodle_1 Ao contrário do que pode parecer à primeira vista, não é pra jogar o macarrão com copo e tudo dentro dessa panelinha e ligá-lo na tomada. O Pot Noodles é — na sua essência — uma caneca elétrica para esquentar água já com uma escala específica para esquentar a quantidade exata de líquido para um ou até dois copos de Cup Noodles. Como a caneca se solta da base e  sua tampa possui um sistema de abertura especial, é possível manusear a caneca com apenas uma das mãos e sem se enroscar com o cabo de força.

potnoodle_2Segundo o fabricante sua base elétrica tem potência de 1.000 watts é capaz de esquentar 300 cc de água em um pouco mais de 2 minutos (ou 140 segundos). Ela possui um aviso sonoro que avisa que a água já está no ponto e ainda dispõe de um sistema proteção contra superaquecimento, impedindo que o Pot Noodle bote fogo na casa ou no escritório.

O preço sugerido desse produto é de 5.980 ienes (R$ 130) e pode ser encontrada aqui.

Ainda em tempo:

Para aqueles que acham ecologicamente incorreto consumir Cup Noodles pela quantidade de lixo que ele gera (embalagem, copo, etc.)  a boa notícia é que desde abril do ano passado a Nissin do Japão criou uma versão “verde”  — o Cup Noodles Refill —  onde o copo é de vidro e pode ser reutilizado com “recargas” de macarrão vendidos a parte. Uma curiosidade desse produto é que o rótulo de papel pode ser facilmente removido e até substituído por outros modelos com decorações diversas.

cup_noodle_eco_small

No site do produto existe até uma área de downloads onde o consumidor pode baixar rótulos (em .pdf) ou até criar suas próprias estampas  para decorar os copos.

De qualquer modo, eu uso o copo vazio do Cup Noodles como porta-lápis, chaves de fenda, etc.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • lucas Jardim

    Prefiro um microondas, mas vamos concordar que e ate bunitinho o negócio né?