ZTOP

Gadget do dia: Lanterna Solar Panasonic ENL-L1EX

Entre os produtos doados pela Panasonic para ajudar as vítimas do terremoto e tsunami na região de Fukushima no Japão estão 4 mil lanternas cuja bateria pode ser recarregada com a luz do sol.

Esse produto tem uma história interessante já que ela foi criada à partir de uma consulta feita pelo governo de Uganda para a Sanyo (hoje uma empresa da Panasonic) em 2006 que procurava uma fonte de iluminação que substituísse o uso de lampiões a querosene nas regiões não eletrificadas do seu país, cujo custo da compra desse combustível além de pesar no orçamento das famílias mais pobres ainda causava problemas de saúde devido à exposição à fumaça preta gerada pela queima do mesmo.

O resultado desse diálogo foi a lanterna ENL-L1EX que utiliza um pequeno painel solar que carrega sua bateria de Ni-MH de 2,4 volts x 3,2 Ah que alimenta dois LEDs brancos de 0,5 watt cada e proporciona iluminação por até 5 horas no modo High ou até 20 horas no modo Low. Ela também pode ser usada como luz pisca-pisca (para sinalização) e ser recarregada via tomada elétrica ou bateria de carro.

Nesse lote de lanternas, a Panasonic também incluiu um segundo modelo — a NL-L660PV3 — de maior autonomia (26 horas no modo High, e 52 horas no modo Low) e possui até uma saída USB que pode ser usada para recarregar pequenos dispositivos como telefones celulares.

Esses produtos foram encaminhados para as prefeituras de Iwate, Miyagi e Fukushima junto com outros itens como 10 mil rádios, 500 mil pilhas e 300 milhões de ienes em dinheiro. A Sony também fez uma doação semelhante na forma de 30 mil rádios, 125 televisões, 500 mil pilhas, cobertores e DVDs além de 300 milhões de ienes em dinheiro. A empresa ainda promove uma campanha de coleta de donativos entre seus funcionários e para cada iene doado ela se compromete a contribuir com mais um iene adicional.

Mais informações aqui.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Edivaldo

    Um salva de palmas pra Sony!!!
    Excelente iniciativa.

  • lucianosilveira

    Com certeza deve custar bem mais que um lampião a querosene.

    • mnagano

      Sim sim, mas numa dessas pode ser até que o governo de Uganda compre essas lanternas aos montes e distribua para a população carente de lá.

      E mesmo que ele tenha que ser comprado, o valor ser paga com o tempo com o dinheiro que antes iria para a compra de querosene e na conta do hospital.

  • O chamado Custo Total de Propriedade, TCO.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Total_cost_of_owners

  • dflopes

    Que fantastico. Quero uma!!!

    Falando sério, minha grande decepção é a tecnologia usada nas placas solares. A conversão de energia ainda ronda 30% (solar para elétrica). Se conseguissem uma conversão melhor, essa iluminação poderia ser ainda melhor.

    Um projeto feito por um garoto indiano conseguiu taxas excelentes usando uma plca feita de "fio de cabelo". Isso em 2009.
    Depois, nunca mais ouvi nada.
    DailyMailUK – Teenager invents £23 solar panel that could be solution to developing world's energy needs … made from human hair

    • mnagano

      O cartel do petróleo e dos fabricantes de perucas devem ter matado o cara e mandado enterrar junto daquele inventor do carro movido a óleo de fritura usado.

  • Pingback: Gadget verde do dia: carregador e luminária solar Panasonic BG-BL01 — ZTOP ZTOP()