ZTOP

5 minutos com: Vivo TV Fibra

Ainda restrito a alguns bairros de São Paulo, o Vivo TV Fibra é um serviço de assinatura de canais de televisão pela internet (IPTV), usando fibra óptica para transmissão.

Hoje a operadora fez uma demonstração em sua sede e fui lá ver o que tem de diferente em relação à TV a cabo convencional.

O serviço usa a mesma infra-estrutura de fibra óptica que chega à casa do assinante de internet ultra-rápida da Vivo (Telefônica). Em resumo, em vez de o sinal da operadora (que recebe os canais via satélite na maioria dos casos) chegar via cabo de cobre até sua sala de estar, ele chega pela fibra. E é bem mais rápido.

Rápido? Como assim TV consegue ser rápida?

Assim: num simples “zap” entre canais. Nada de tela preta entre um canal e outro. Perfeito para neuróticos (eu, imagina?) que trocam de canal por esporte. O vídeo abaixo dá uma ideia:

Vale mencionar que a plataforma de IPTV  usada pela Vivo se chama Mediaroom é fornecida… pela Microsoft.

De resto, a Vivo TV Fibra tem uma interface um pouco melhorada para navegação em relação a demais concorrentes (uso o serviço normal da NET em casa e esse é meu parâmetro), com a maioria dos mesmos serviços oferecidos e uma ou outra diferença. O serviço estará disponível na Grande São Paulo no segundo trimestre do ano que vem e no interior do estado no segundo semestre.

O guia de programação mostra a grade de horário e dá para programar gravações (e sequências de gravações de programas, como séries e novelas) com um toque. O DVR (gravador de vídeo) permite gravar ou reproduzir até três programas simultâneos – mas é um opcional dependendo do pacote escolhido.

E tem busca. E funciona! A Vivo diz que a grade de programação tem armazenados os próximos 15 dias (minha NET chega a uns… 5?). E tem PIP (picture-in-picture) também para ver dois canais simultâneos.

E provavelmente quem tem esse serviço (segundo a Vivo, já são 450 clientes na cidade já com esses recursos e crescendo) já tem uma Smart TV, mas a IPTV também oferece recursos de interatividade. Nada de loja de aplicativos por enquanto – só entra o que a Vivo autoriza – e versões adaptadas de Facebook e Twitter.

Dá para ver TV e acompanhar um letreiro com notícias na base da tela…

… e dados em tempo real de bolsa de valores e cotações.

No Facebook, é possível dar “likes” nos programas e compartilhar o que está assistindo. Tem como ver o Mural de amigos, fazer slideshows de fotos (isso é legal) e mandar mensagens (teclado na tela é um tanto chato de digitar, e não sei porque não adaptaram as tecnologias de previsão de texto dos smartphones para a TV ainda).

Para usar os aplicativos Twitter e Facebook, é preciso autorizar seu uso na web. E em caso de mais uma pessoa “social” na casa, as contas ficam protegidas com uma senha numérica de quatro dígitos.

Idem para o Twitter. E dá para seguir e deixar de seguir pessoas por lá pela TV.

Ainda nos serviços adicionais, tem a Terra TV por lá, com carregamento imediato dos vídeos. Outros recursos estão disponíveis, como Sudoku e horóscopo, e a Vivo pretende lançar em breve um mosaico interativo com as telas dos canais (chamado QuickView) e um app de aulas de ginástica (!), Nada de app de YouTube no mapa da operadora para 2013.

O set-top box é fornecido pela Vivo na assinatura do plano. Os valores sugeridos para São Paulo vão de R$ 69,90 no pacote mais básico a R$ 205 no completo, e um gravador de vídeo digital com 500 GB de espaço de armazenamento sai por mais R$ 30 mensais (gratuito para o plano completo). Esse é o set-top box produzido pela Cisco…

…com o cabo Ethernet ligado a outro set-top box que faz a conversão de sinal da fibra óptica. Para 2013, a Vivo diz que quem tiver um Xbox 360 poderá dispensar o set-top box e usar o console para essa finalidade.

Dependendo da infra-estrutura da casa, a Vivo pode usar o cabo Ethernet ou o coaxial (tradicional) para ligar uma caixa a outra.

E esta é onde chega a fibra – e é produzido pela Huawei:

Caso o consumidor contrate também o serviço de internet por fibra óptica, que já tem velocidades de até 200 Mbps disponíveis, esse é o roteador Gigabit Ethernet fornecido. A operadora já testa o serviço com velocidades de 500 Mbps – prepare seu bolso. Mais preços e pacotes de combos com TV, internet e telefone no site da Vivo.

Como moro em um bairro sem fibra ainda, o negócio é continuar com a velha e boa NET mesmo.

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin