ZTOP

Depois do OLPC, vem ai o computador de 10 dólares!

playpower_subor

Durante o Emerging technologies Conference 2009 (ou simplesmente ETech 2009), que aconteceu na semana passada em San Jose na Califórnia, a ONG PlayPower revelou mais detalhes sobre sua proposta de uso de computadores de oito bits como plataforma ideal para inclusão digital de milhões de crianças ao redor do mundo.

Mas ao contrário da fundação OLPC que propôs uma nova plataforma de hardware — o famoso notebook de 100 dólares — cujo legado sobrevive ainda hoje nos atuais netbooks, a PlayPower propõe o uso de computadores obscenamente baratos baseados no bom e velho videogame Nintendinho de 8 bits (cujo custo de produção gira em torno de 10 dólares) como a plataforma ideal para o desenvolvimento de programas e conteúdo educativo. Um conceito que a empresa chama de CAL (Computer Aided Learning).

Segundo essa ONG, desenvolver simples habilidades no computador — como digitar dados — pode representar um importante elemento de transformação, podendo ser a diferença entre um trabalho de 1 dólar por dia no campo ou um trabalho de 1 dólar por hora num escritório.

playpower_cal_platform

Também chamados de TV-Computers, esses equipamentos utilizam o histórico processador MOS 6502 (hoje em domínio público) usado no Apple II e posteriormente no Nintendo Famicom/NES (Nintendo Entertainment System). A escolha dessa plataforma foi uma decisão pragmática, já que nos últimos 25 anos esse videogame (e seu acessório, o Family Computer) foi copiado e adaptado por dezenas de empresas  até os dias de hoje, dando origem aos chamados Famiclones que possuem até uma versão nacional, o PC Game da Dynacom:

pc_game_dynacom

A ONG PlayPower trabalha atualmente no desenvolvimento de um SDK que permitiria o desenvolvimento de conteúdo nos Famiclones e que também teria a vantagem de rodar os joguinhos originais do Nintendo, tornando-se assim mais atraente para seu público alvo.

Mais informações podem ser encontradas no site da iniciativa, que também abriga uma interessante documentação.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • RJP

    8 bits? NES? MSXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX!

    Que Nintendinho que nada, produzam MSXs que as crianças serão muito melhor incluídas digitalmente. Palavra de quem começou (e continua).