ZTOP

Mike Dell: capital fechado, ano um

[Dell World 2014] Fundador e CEO da empresa diz que é bom ter as duas mãos no controle das suas soluções de ponta a ponta.

Durante o primeiro dia do Dell World 2014, Mike Dell participou de uma coletiva de imprensa onde ele fez um balaço geral desse primeiro ano da sua empresa como um empreendimento de capital fechado.

Dell_World14_Mike_coletiva_palco

Segundo o executivo, a empresa não poderia estar mais satisfeita com o seu posicionamento, performance e o crescimento da Dell neste último ano, especialmente num cenário onde a concorrência tem passado por todo tipo de tormento com anúncios de reformulações e separação de unidades de negócios que, no fim das contas, nos faz pensar para que tudo isso? — Isso é bom para os clientes? Isso vai ajudar a criar o próximo grande produto ou serviço desse mercado?

E isso sem falar do caos e “desserviços” que podem vir juntos com essas mudanças?

Dell_World14_Mike_coletiva_1

Mike afirma que uma das grandes vantagens de ser uma empresa privada, é que ela pode direcionar 100% da sua energia no sucesso de seus clientes e parceiros, além de permitir planejar um futuro que vai muito além do próximo quadrimestre, do próximo ano ou mesmo do próximo acionista mais barulhento.

Nas palavras de Mike Dell, a beleza da atual situação da Dell é a liberdade que a ela conquistou para focar-se no que realmente importa e que tem se traduzido em resultados.

Segundo o executivo, hoje a Dell é a empresa de soluções integradas de TI de grande porte que cresce mais rapidamente no mundo, obtendo lucros crescentes em todas as partes do mundo, aumentou a sua venda global de PCs em 10% no último quadrimestre.

Só nos EUA, ela aumentou sua participação em 19,7% o que é 3 vezes mais so que a HP, 5 vezes mais que a Apple e 10 vezes mais que a Lenovo. Fora isso, ela manteve a liderança nos EUA na venda de servidores e reconquistou a primeira posição na região da Ásia/Pacífico (APJ).

Dell_World14_Mike_coletiva_3

Fora isso a empresa, investiu em novos Centros de Soluções sendo a última unidade criada em Chicago que se junta as outras 14 já espalhadas pelo mundo o que viabilizou produtos inovadores como o chamado High Velocity Cloud que, segundo Dell é uma tecnologia de processamento de packets de informação cerca de 20 vezes  mais eficiente que os sistemas atuais e capaz de suportar o tráfego gerado por dispositivos móveis de uma cidade de porte médio como Austin com apenas 1/4 de um rack de servidores e equipamentos de rede (da Dell é claro!)

Todo esse esforço da Dell em melhor atender seu cliente pode ser resumido em quatro diretrizes — transformar, conectar, informar e proteger — assuntos cuja divulgação e troca de experiências são a essência e o propósito do evento Dell World.

E é claro que fazer tudo isso é bem mais fácil sendo uma empresa privada.

Como Mike gosta de dizer, para estar no negócio de soluções ponta-a-ponta você precisa usar ambas as mãos — ou senão é o fim!

Dell_World14_Mike_coletiva_4

Assim, sob esse ponto de vista, é importante que a empresa tenha o controle sobre toda a solução o que inclui hardware, software, suporte e serviços sendo assim dona do seu destino.

É isso ai Mike!

Dell_World14_Mike_coletiva_5

Ainda em tempo:

Durante uma de suas respostas para os jornalistas, Mike Dell deixou claro que sua empresa não tem planos de voltar para o mercado de smartphones por achar esse mercado muito complexo e competitivo, preferindo concentrar seus esforços no segmento de tablets e sistemas híbridos do tipo 2-em-1.

Disclaimer: Mario Nagano viajou para a República Popular de Austin a convite da Dell, mas as opiniões e fotos bacanas são dele.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.