ZTOP

CTIA: Cadê os celulares?

Protótipo da HTC com chip Texas Instruments rodando Android. Não é nada novo…

Rodei um pedaço da tarde de hoje em busca de lançamentos quentes em celulares na CTIA Wireless. E quem disse que encontrei?

A Nokia lançou um internet tablet com Wi-Max (mas pelo menos vi de perto o N82 Black e o N96, que tem uma tela incrí­vel). A Motorola atualizou a linha Q com novas cores… e só (pelo que consegui ver). A HTC trouxe modelos já lançados na Europa para o mercado norte-americano, e aproveitou também pra falar que seus telefones começam a sair em breve de fábrica com o Windows Mobile 6.1, outra novidade quente da CTIA Wireless.

Das coreanas, LG também não vi nada demais e a Samsung mostra mesmo que quer ir para cima da Nokia também no mercado de internet (mais tarde falo disso), além de ter os aparelhos mais interessantes que observei até agora.

Sony Ericsson Xperia X1: nada além da interfaceA Sony Ericsson também não tem lançamentos, mas achei um indiano elegante demonstrando o mí­tico X1 (ví­deo mais tarde também) – parece que o lado Sony do negócio pesou bastante no desenvolvimento do produto. Pelo que entendi – e que me foi demonstrado – só a interface é realmente distinta (a demo feita não mostrou nada além disso, infelizmente).

E a Texas Instruments está com um protótipo – ou melhor, dois – de dispositivos rodando Android.

Na falta deles – a maioria um requentado dos anúncios feitos no Mobile World Congress de Barcelona – resolvi dar uma geral na feira, levantar assuntos curiosos e amanhã checar pessoalmente (já que terei o dia inteiro livre na CTIA). De resto, além de acessórios curiosos (vi um Croc para celular ao vivo e é tão feio quanto o original para os pés) estão as soluções corporativas para operadoras, o que definitivamente não é o foco deste Zumo.

Na verdade, dá para entender um pouco a suposta falta de novidades em dispositivos. O foco aqui é o mercado norte-americano, que é diferente demais em comparação com o resto do mundo – e em um sentido ruim da coisa, de atraso e tudo mais. Aqui, muita gente ainda compra celular com marca da operadora, não do fabricante. Se no Brasil tem consumidor que troca de celular como troca de roupa, a diferença é gritante. Bem, pelo menos os americanos têm o iPhone legalmente 😛

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin