ZTOP

A011: Uma vending machine que mantém a bebida gelada sem usar energia

Coca_eco_machine_intro

A Coca-Cola em parceria com a Fuji Electric Retail Systems anunciou no Japão uma nova máquina de vender bebidas capaz de manter o seu conteúdo resfriado por até 16 horas.

A grande sacada desse novo modelo A011 “Peak-Shift” é que ele refrigera o seu conteúdo durante a madrugada — período em que a oferta de energia é maior e mais em conta — e graças a um sistema mais eficiente de isolamento/insulação a vácuo e aberturas que minimizam a entrada de calor (ou perda de frio), sua temperatura interna não é afetada pelo ambiente externo, reduzindo em muito o seu uso de energia durante o dia.

Essa idéia  de inverter o seu horário de pico de consumo (daí o nome “Peak Shift”) faz parte de um projeto mais amplo conhecido como “Apollo” que tem como objetivo colocar no mercado equipamentos mais eficientes em termos de consumo de energia, devido a queda na oferta de eletricidade que atingiu o arquipélago japonês desde o grande terremoto e tsunami de Tohoku em 2011.

A A011 será testada por dois meses (a partir do dia 2 de julho) nas cidades de Kumagaya e Tajimi — regiões famosas pelos seus verões escaldantes  — e a partir desses resultados, a empresa fará possíveis ajustes com o objetivo de ampliar ainda mais o período que ela não precisa de energia, aumentando assim ainda mais a sua eficiência.

O Japão é o país com o maior número de vending machines per capta — segundo o JVMA aproximadamente uma para cada 23 habitantes.

Mais informações aqui.

Ainda em tempo:

Em março deste ano, outra fabricante de vending machines — a Sanden — apresentou para o mercado uma curiosa máquina equipada com uma solução de contingência que — na falta de energia elétrica ou mesmo solar — é capaz de funcionar com um gerador a manivela.

O problema neste caso é que são necessárias umas 70 voltas na mardita para colocar a máquina em operação — o suficiente para realizar umas seis vendas — antes que uma nova carga tenha que ser aplicada.

Infelizmente, o consumidor não ganha nenhum desconto pelo seu esforço, mas depois desse exercício com certeza sua sede deve até aumentar.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.