ZTOP

CES 2009: Kingston vai vender SSDs Intel

kingston_ssdnow_a

A Kingston divulgou ontem (08/jan) suas novidasdes que estão sendo mostradas na CES 2009. Além dos novos kits com três pentes de memória HyperX DDR3 para sistemas Core i7 com triple channel e cartões SDHC Video voltados para filmadoras digitais, o que mais chamou a nossa atenção é a iniciativa da empresa de distribuir os discos SSD da Intel com a marca Kingston (ou algo parecido com isso).

Quando o pessoal de Santa Clara anunciou que iria entrar de sola no mercado de SSD com um produto de marca própria no último IDF, não havia ficado muito claro como seria sua estratégia de distribuição. Pelo visto, a solução encontrada foi uma parceria com uma empresa do ramo.

Os discos serão conhecidos comercialmente como SSDNow e estarão disponíveis em dois modelos: a Série E (Intel X25-E) de 32 GB e a Série M (Intel X25-M) de 80 GB. Ambos com o padrão de formato de 2,5″ (normalmente usado em notebooks) com porta SATA 150/300, três anos de garantia e MTBF (tempo médio entre falhas) de 1,2 milhões de horas na série M ou 2,0 milhões de horas na série E.

A boa notícia é que com essa estratégia, poderemos esperar que esses novos discos cheguem logo ao nosso mercado, apesar dos preços ainda não divulgados.

André Faure comenta, de Vegas:

 

Estive ontem, a convite da Kingston, no evento Showstoppers, aqui em Las Vegas, para conhecer a nova linha de HDs SSD da empresa.

Muitos fabricantes estão anunciando suas respectivas linhas de SSDs no evento, mas a Kingston trouxe duas novidades interessantes: a primeira é uma parceria com a Intel, que utilizará a Kingston como canal de distribuição de seus SSDs. Segundo Mark Leathem, diretor de desenvolvimento de negócios Flash da Kingston:  “A Intel desenvolveu a mais rápida linha de produtos SSD em todo o mundo. As análises de performance da Kingston nestes discos superam os resultados normais, e estamos muito satisfeitos em poder oferecer aos nossos clientes os benefícios da premiada Intel, com a retaguarda do serviço Kingston”.

A segunda novidade é o lançamento de SSDs da própria Kingston para aparelhos de missão crítica, que exigem uma resposta mais rápida dos HDs.

Segundo a empresa, os discos SSDNow E e SSDNow M proporcionam um ótimo retorno do investimento graças ao aumento de performance, com impressionantes IOPS (input and output operations per second, ou operações de entrada e saída por segundo). Com os elevados IOPS dos discos SSDNow, as empresas precisam de significativamente menos SSDs em comparação aos discos rígidos padrão (HDDs),  o que também leva a economia de energia em um ambiente de servidor corporativo. Além disso, os altos IOPS da série SSDNow M permitem tempos de boot e de carregamento de aplicações mais rápidos, o que significa ainda mais produtividade para usuários de sistemas portáteis.

São boas e esperadas notícias por parte da Kingston, que demorou um pouco a dizer a que veio neste mercado.

Ainda segundo a empresa, quando perguntada se o foco este ano sera mais consumer ou mais corporativo, a resposta foi que a dedicação sera igualmente partilhada entre os dois mercados, e que a empresa está preparada para lidar com a variaçào das demandas, se necessário.

O benchmark dos drives é muito bom. Não tenho dúvidas que os usuários também vão achar isso.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.