ZTOP

CCE: TV com Atom, celulares e.. um NAS (!)

A CCE é a típica empresa brasileira que dá passos lentos, mas longos de tempos em tempos – mas, diferente de outro fabricante local, não são pretensiosos para falar que são líderes em coisas que não são. Lançaram a linha de computadores em 2006, depois de anos e anos produzindo eletrônicos, peças plásticas (incluindo para outros fabricantes) e embalagens de papelão reciclado.

O próximo passo é a área de celulares: aparelhos simples, com dois SIM cards, com algum tipo de suporte a TV (digital ou analógica) que devem vender que nem pãozinho quente no varejo. Mas isso não deixa outras ideias bacanas de fora, como o televisor acima, chamado TV+ com processador Intel Atom, e até mesmo investir na fabricação de um servidor NAS (sério!).

A TV+ é um dos frutos da parceria com a Intel. Tem um processador Atom, roda uma variante de Linux desenvolvida pela própria CCE (note os ícones de Firefox, Skype e Facebook no canto esquerdo da tela acima, assim como uma janela do browser, um espaço pro Twitter e uma lista de amigos do MSN), mas, segundo a empresa, pode ter, em 2011, uma versão com Windows.

Acompanha um teclado e mouse – só que como era um protótipo ainda, o produto final, nos formatos de 32″ e 42″, pode vir com um teclado com touchpad, mais fácil de usar do sofá. E ainda estudam se a TV terá HD interno ou não, assim como suporte a um HD externo. Preço estimado? querem no valor de uma TV convencional do mesmo tamanho – uns R$ 1.500, nas palavras de Rogério Fleury, diretor de projetos da CCE Info, que apresentou a nova linha de produtos.

Além da TV+, Fleury demonstrou os novos celulares da marca CCE Mobi. Não deram mais detalhes sobre os modelos, mas deu a entender que ao menos dois aparelhos terão tela sensível ao toque, e todos serão compatíveis com dois SIM cards. Estratégia no alvo: antes comprar um aparelho fabricado aqui, homologado pela Anatel, com garantia e assistência técnica, a um MPX comprado no camelô, certo? A CCE planeja preços entre R$ 299 e R$ 499, mas aparelhos com Android estão no mapa para 2011. A conferir.

Finalmente, a CCE – novamente na camaradagem com a Intel – mostrou um protótipo de servidor NAS. É, talvez, o maior desafio deles: convencer o varejo de que ter um produto conectado, com dois ou quatro HDs, em casa, é um bom negócio. Se não der certo, a CCE quer vender seu NAS pro mercado SMB, que também precisa desse tipo de produto. Mas fica pro final do ano, ou até mesmo ano que vem.

Uma enorme galeria, finalmente, das coisas bacanas que vi lá na CCE:

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Edy

    Pois olha a velha CCE de novo. Como escrito na matéria, por sinal muito boa, a CCE (1ª CCE = começou comprando errado, 2ª CCE = continuou comprando errado e a CCE = continua concertando o erro), rs, está no mercado há anos e querendo ou não acabou montando um rede de assistência técnica em todo lugar e talvez isso seja o diferencial que outros “fabricantes” nacionais não possuem. E mais, qualquer um concerta CCE mesmo que não seja uma eletrônica autorizada. É que nem fusca, barato, não muito bom (comparando com outros fabricantes) mas acha concerto fácil. PS: Meu pai tem uma TV CCE 14″ com 17 anos de idade e uso constante que nunca precisou de concerto. Não sei se ele é sortudo ou muito cuidadoso.

    • edy, se vc pensar que os caras ganham muito dinheiro vendendo peças plásticas pra TVs e equipamentos de outras marcas, assim como embalagens, se bobear estão melhor das pernas que muito gringo por aí

    • Aqui também CCE só me traz na cabeça o 'slogan': Comecei Comprando Errado! Esses celulares me trazem a cabeça que teremos Xing-Lings produzidos em solo brasileiro… Tô com os dois pés atrás nessa investida da CCE, mas vamos ver o que acontece.

      • Nos áureos tempos do Nintendo 8 bits, meu pai me deu de presente um "clone" feito pela CCE. A partir daí, a sigla virou "Comércio de Controles Estragados". Todo dia o desgraçado quebrava, e ainda por cima era um clone do maldito controle do Atari 5200 sem todas aquelas teclas. jogar Mario naquilo era um desafio por si só.

        • Luís

          Eu tive um desse clones. Era o Turbo Game. Aceitava cartuchos de nintendo japonês e americano. Fui muito feliz com esse vídeo-game, apesar dos problemas com o controle citado acima.

  • Pingback: Tweets that mention Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » CCE: TV com Atom, celulares e.. um NAS (!) -- Topsy.com()

  • MARCUS

    A CCE NÃO É MAS NACIONAL!

    • Araujo

      A CCE é 100% Nacional, o proprietário dela não quer nem um só funcionário que não seja BRASILEIRO, Sou técnico e possuo vários aparelhos CCE para meu uso pessoal , Sabia que ela fabrica até peças para aviões da Embraer ??

  • pedrinhoantonio

    CCE = Compra, Conserta e encosta. (não precisa verificar, é conserta com S mesmo).

    • Edy

      Obrigado pela discreta correção Pedrinho, conserta (de consertar) é com s e não c (de concerto "musical") como encrevi acima. É muito importante a escrita correta. Obrigado.

    • ou ''Continue Comprando Errado''

  • maurostallone

    Interessante esse NAS, estou querendo comprar um e vou esperar sair esse pra ver se não é muito caro… se for menos de R$1200,00 que é o que custa um com 1,5TB, de linksys acho que vou arriscar …

  • Uiliam

    Carinha de xing ling isso ae em ?!?!?!

  • Impressão minha ou alguns celulares parecem cópia de alguns da Sony Ericsson?

  • Gomes

    Olha Possuo 3 celulares chineses (os famosos xyngling) e são ótimos aparelho. possuo um que é imitação do blackberry e o celular é mil vezes melhor que o próprio blackberry que é lento pra cassete.. além de ter 2 chips, 2 cameras, mp3, mp4, touchscreen, tv e muitas outras coisas…

    • então eu pergunto: quando seu xingling dá problema, a quem você recorre? ao vendedor do standcenter?

      • luiz

        La garantia soy yo.

        Comprar esse xingling eh sempre um risco, mais as vezes acontece do gato ser melhor q a lebre.

    • Cícero Lourenço

      xing-ling melhor que Blackberry?

      qual solução de e-mail voce utiliza neel?
      conecta com exchange? suporte a redes UMTS?

  • Pingback: Nerdirama: De nerd pra nerd()

  • Eder MT

    Já estou vendo os processos da Sony Ericsson….
    O Valdir tem razão, alguns são irmãos gêmeos…

  • Pessoalmente, não gosto de produtos da CCE. Já conheço bem os trocadilhos com a marca e posso dizer: em vários casos acontecem os trocadilhos.
    Mas as empresas não podem parar no tempo, tem que investir em novas áreas. Porém, não comprarei e não darei crédito a CCE.

    PS.: eu olhei para as fotos do celulares e lembrei das marcas Nokia, SE (Sony Ericsson), Samsung. Cada empresa tem sua característica. Mas que os celulares da CCE são parecidos com os das outras marcas, a são!

  • Lucas

    Bem, eu tbm tenho uma desconfiança dos produtos da CCE, e acho que não compraria um ao menos que realmente estivesse bem mais barato e eu realmente precisasse e a grana estivesse curta para comprar marcas mais bem reputadas. Que é exatamente o que ocorreu recentemente.
    Estou nesse momento digitando esse comentário de um notebook CCE. O adquiri de meu ex-patrão que se desfez de alguns notebooks que tinha em sua empresa, por preços bem baixos.
    Comprei esse na mão dele por R$400,00.
    É o modelo JCV-C5A, um Celeron M 530 1,73 Ghz, video onboard SIS 672/968, veio com 512MB de RAM, mas troquei por um módulo de 2 GB 667.
    Tem aproximadamente uns dois anos de uso, e sinceramente, me surprendeu positivamente. Até hoje (2 meses) nunca deu nenhum problema. Está com o Windows XP SP3 (veio com o Vista Starter, que nunca cheguei a testar nele. Já comprei com o XP SP3, e mesmo assim formatei e pus de volta o XP SP3).
    Roda videos em 720P, numa boa, sem travadas. Já com 1080p, dá umas travadas, fica inassístivel (mas já esperava isso para um celeron mono-core em um video onboard SIS, só queria confirmar, 🙂 ). O acrescimo de memoria foi fundamental para uma melhoria de desempenho. Só tenho a reclamar dele é a baixa autonomia da bateria de 4 células, de apenas 1:30hrs no máximo, rodando atividades leves. Posso ter dado sorte mas, não tenho o que reclamar dele até o momento.

    Muito embora já esteja com intenção de troca-lo por um outro que rode videos 1080p e também nossa TV digital Full-HD (1080i) sem travadas, e provavelmente não será da CCE, pois apesar de tudo, ainda tenho medo da marca. Embora conheça muitas marcas de renome que deram defeito muito antes que outros CCE. Na verdade, acho que devemos contar com um pouco de sorte, com qualquer fabricante :(…

  • Aleixo

    E76, só faltou o MP10 para ficar assim: CCE MP10 E76.
    Muito ridículo dar um nome e design que se confunda a Nokia. Poderiam tentar inovar um pouco…

  • Edvan Suzarth

    Os celulares pelo que eu vi são todos Ching-Lings com o Slogan da CCE e são todos feios.

  • Marcos Paulo

    Acho que esses celulares sao xinglings que serão fabricados aki.
    Mas mesmo assim sera bom pq hoje se compramos algum xing ling se der defeito ja era pois nao tem assistencia mas agora terá pela cce.

  • Ñ demora muito vão ter doidos instalando distros mais parrudas do GNU/Linux e emulando jogos a rodo . . . até vejo um Hackintosh nessa história.

    De qualquer maneira, uma empressa como a CCE fabricando produtos assim e com preços acessíveis, os outros fabricantes vão entrar no mercado, se é que já ñ estam….e montar coisas mais parrudas

  • rogerio machado

    e desde quando a cce faz alguma aqui?
    É tudo importado e colocam o decalque, comprei um bombbook deles uma vez, era um produto da msi, sem tirar nem por (por isso os decalques são "pintados", perceberam?) nada contra os importados, mas poderiam ao menos ter um projeto nacional e se fosse por causa dos custos, produzir lá
    Ps: A Positivo é outra que se diz nacional, mas é tudo da clevo

  • Beethoven

    Tenho um desktop da CCE e nunca tive problemas com ele tá aqui a três anos sem dar um problema squer em nada. Estou até pensando em comprar um notebook deles também, produto nacional desejo sorte a eles nessa nova tentativa no mercado. Porém tem um longo caminho a percorrer, nos computadores acho que já estão aos poucos melhorando, afinal até a empresa que trabalho tem agora os computadores da CCE.

  • rubens

    Esse NAS parece QNAP.

    • rubens

      Os mesmos que a Cisco usou pra fazer a série NSS 300.

      Mas acredito que a CCE usou um ODM "mais em conta", não a QNAP.

  • welner

    eu compraria sim, afinal com certeza vamos ter uma lingua bonita nos celulares um portuques de verdade, pois os xinglings misturam muito o portugues, espanhol e ingles, é uma m… e outra tendo uma assistencia tec, já é um ponto a mais. e para terminar estou com um problema na nokia já fazem dois anos, processo em cima de processo, nem para pagar 900 reais a nokia presta fica enrolando e re-corre. fazer o que ninguem é perfeito acho que devemos dar um pouco de credibilidade.

  • Antonio F.Morettin

    Gostaria de gerar alguns esclarecimentos sobre a marca CCE que muitos neste fórum desprezam e fazem comparações sem total conhecimento da empresa.

    Uma empresa com mais de 42 anos de atividade.
    Mais de 6000 funcionários.
    Aproximadamente 4.000.000 de produtos vendidos por ano.
    MAIOR PARQUE FABRIL DA ZONA FRANCA DE MANAUS.

    Grupo CCE é composto das seguintes empresas:

    CCE da Amazônia SP S.A. (Administração e centro de P&D).
    CCE da Amazônia Manaus S.A. (Produção de TV, som, DVD, microondas e etc…).
    Digibras (Fabricante dos computadores e notebooks)
    Placibras (Unidade industrial para inserção de componentes nas placas de circuito impressos)
    Componel (Unidade industrial para produção de placas de circuito impressos)
    Compaz (Unidade industrial para produção de calços de poliestireno expandido, estamparia de peças metálicas, injeção plástica).
    PCE (Fabrica de papel e embalagens em geral)

    Vou focar apenas a CCE Info que é o foco deste fórum.

    Para conhecimento de todos a empresa Placibras do grupo CCE PRODUZ no Brasil os seguintes componentes de informática.

    Pentes de memória:
    Samsung e Elpida (Antiga NEC)

    Placa-mãe:
    MSI (um dos três maiores fabricantes de placa-mãe do mundo e quem trabalha e conhece informática vê na MSI uma placa de muita qualidade)
    A partir de Janeiro deste ano para o processador Intel Core 2 Duo ela começou a produzir a placa-mãe de uma de tal de Asus, simplesmente a maior fabricante de placa-mãe do mundo largou na mão do grupo CCE a produção dela. Isso porque viu na CCE uma empresa com qualidades e qualificações.

    Fax Modem:
    Motorola

    • Gostei dos seus esclarecimentos Sr. Antonio F.Morettin, porém, brasileiro adora chutar a prata da casa. Vejam que LG e Samsung já foram conhecidas por produtos vagabundos que por aqui eram contrabandeados via Paraguai, hoje são grandes marcas mundiais. Não vejo isso acontecendo com a CCE. Se tem toda essa estrutura, na minha modesta opinião, deveriam ter pensado em criar outra marca, excluindo o pesado sentimento negativo que a marca CCE carrega. LG e Samsung não apenas melhoraram seus produtos, mas investiram muito em marketing, mas como brasileiro não creio que um dia comprarei/confiarei num produto que estampe a marca CCE, talvez a nova geração de brasileiros consiga… (duvido)

  • Leandro

    Concordo com o Antonio F.Morettin o povo Brasileiro precisa conhecer a história e valorizar o que produzimos nacionalmente (Pois é obvio quanto mais investimos numa empresas, mais essa passa a oferecer qualidade e preços competitivos). E precisamos parar com a velha mania de exaltar o que os gringos fazem e crucificar a industria nacional por erros que aconteceram no passado e sem ao menos adquirir um equipamento da mesma, ou já adquiriram e não sabem pois a CCE já fabricou e vendeu equipamento sob a licença das marcas Kenwood, Aiwa, MSI, Asus entre outras. Vejam o caso da Troller que era uma fabricante nacional de veículos, muito bons por sinal (fiz um estudo de caso), cujo o mercado brasileiro não dava a devida importância e de tão bons que eram uma gigante americana denomina Ford adquiriu a mesma por uma bagatela e a Cobrasma e Mafersa gigantes da ferrovia nacional que foram abandonas por nossos governante, hoje temos que engolir a sucata trazida de outros países para compor nosso transporte. Enfim precisamos valorizar o que é nosso e não ficar somente na dependência dos “gadgets” dos estrangeiros.

    • Adriana Paula Monari

      Concordo com voce.
      sou fornecedora da CCE e eles sabem muito bem o que fazem, tanto que as top marcas que o povo acha que sao tudo…..onde será que são feitas?
      Adriana Monari.

  • Matheus Furtado

    Gente oque eu acho e que os brasileiros tem que para com esse preconseito.Tipo oque aconteceu antigamente passou.temos que para com isso e começar a apoiar as fabricante brasileira, porque assim se nao fizermos isso o brasil nunca cresci, e sim, os outros paises.entao assim vamos valorizar mais a CCE , POSITIVO e muitas outras.tipo ja que temos fabricantes no pais temos que apoiar , em vez de criticar.

  • Diego

    Esse NAS parece bem legal… mas para o consumidor comum poderia ser algo mais simples… com 1 ou até mesmo só 2 HDs

  • Jonathas

    A CCE É UMA PIADA MAS EU A ADMIRO!

    CCE vendendo smartphone e led quem diria! Eu tambem já fiz algumas piadas sobre a CCE nem tanto pela qualidade talvez isso seja mesmo preconceito mas principalmente pelo design. Os produtos pareciam estar 20 anos atrasados neste quesito. Como eu ja comentei em outro lugar, quando o Brasil começou a importar eletronicos a rodo eu pensei que a CCE seria a primeira a falir e quem faliu foi a Gradiente, que tinha produtos com design e qualidade comparáveis aos das principais marcas. Enquanto isso a CCE resolveu importar os produtos acrescentar uma ou duas peças ou não fazer nada mesmo e colar a marca CCE. O que que eles vão fazer? Os caras na China trabalham 12 horas pra receber uma fração do salario minimo no Brasil. Mas não devemos nos ater somente ao salario porque o maior problema no Brasil é a falta de pesquisa e desenvolvimento, afinal, a Apple desenvolve os produtos nos EUA e fabrica na Asia; a Nokia desenvolve seus produtos num pequeno pais onde os impostos são uma facada até para padrões brasileiros: A Finlândia. Mas conseguiu ser “a” Nokia. O Brasil tentou desenvolver a industria de eletrõnicos a bastante tempo atrás antes de eu e provavelmente a maioria dos que escreveram aqui nascerem. Barrou a importação de um monte de produtos eletronicos e ofereceu emprestimo com juro baixo pra quem quisesse fabricar esses produtos. Mas apareceu um monte de empresario safado que em vez de usar isso pra desenvolver a empresa e seus produtos, aproveitou tambem a falta de concorrencia externa pra cobrar o olho da cara ganhando na venda dos produtos e embolsando o dinheiro dos emprestimos do governo.Começaram a dizer:”O governo tá dando dinheiro pra essas empresas de eletrônicos enriquecerem!” E o governo em vez de tomar a empresa e o dinheiro desses pilantras e vender para os honestos que estavam desenvolvendo bons produtos nacionais, abriu a porta pros importados. Isso acabou com os picaretas mas, junto com eles foram as empresas que queriam fazer a coisa certa. E é por isso que hoje o Brasil se tornou tão insignificante (não tem concorrência de empresas nacionais) que a Apple vai vender seus ipad aqui depois que eles estrearem na Nova Zelandia e em Cingapura, uma ilhota de 4 milhões de habitantes que exporta mais que o Brasil. Alias é facil exportar mais que o Brasil já que agente vive de vender soja e ferro pra China. As duas maiores empresas do Brasil vivem de tirar coisa do chão: petrobras e vale. E agente acha bacana que o Brasil ta crescendo e a Europa ta se ferrando, mas não ve que o brasil so ta crescendo porque a Asia ta comprado esses produtos basicos que agente vende e vendendo os Xing Ling que agente compra e nos ficamos felizes com isso. Provavelmente os caras da CCE, Positivo e etc lucrariam mais se botassem o dinheiro deles em ações da vale. Mas, não. Eles Continuam Concertando ou insistindo no Erro. É por isso que eu acho eles uns sonhadores, iludidos, idiotas. E é por isso tambem que eu os admiro.

  • Lara

    Apenas para esclarecer alguns fatos comentados aqui…
    Embora muita gente não saiba, e não sabem por que a empresa não anda se manisfestando e fazendo muita propaganda por ai, a CCE produz muita coisa aqui no Brasil. Logicamente como qualquer outra empresa nacional ela talmbém importa parte de seus materias, mas ….alguem sabe que ela tem uma fabrica de inserção de componentes em placa? Que ela fabrica e monta a placa mãe de seus notebooks? Pois é …recentemente tive a oportunidade de conhecer a ´fabrica (estava fazendo uma materia sobre o polo industrial de manaus). Cara, são tantas fabricas….de embalagem então?!! Ela utiliza os catadores de ruas de manaus para coletagem do papel e faz a reciclagem na sua propria fabrica. E as placas? que são fornecidas até para a HP???????
    Pois é…..é claro que uma marca quando tem esses vestigio do passado causa a maior desconfiança….mas eles estão ai….a mais de 45 anos (acho q foi isso q falaram)…
    Será mesmo que o nosso preconceito vem de uma má experiencia com algum produto ou de algo do passado?
    Após conhecer a fabrica tenho me interessado muito pelos produtos da empresa e em breve pretendo comprar um …..

  • Marcelo Gromann

    quero comprar o celular modu T, novo, com garantia

  • Jonas

    Comprei o Celular CCE Mobi e estou satisfeito. Até o momento não deu nenhum problema. Tem dois chips, cartão de memoria e etc.