ZTOP

Bug do Sandy Bridge: nem toda porta SATA tem problemas

O bug do Sandy Bridge, revelado pela Intel ontem, é grande, mas não afeta todas as portas SATA do chipset série 6/C200 problemático.

Este Zumo apurou, junto a fontes de mercado, que, das seis portas oferecidas (0 a 5) no chipset com suporte ao Sandy Bridge, apenas as portas SATA 2, SATA 3, SATA 4 e SATA 5 são afetadas. As portas SATA 0 e SATA 1 estão livres do problema.

A informação obtida por este Zumo foi divulgada pela Intel para seu ecossistema de parceiros. De acordo com os documentos que tivemos acesso, o problema foi provocado por um problema no circuito que manda os sinais de clock para as portas 2, 3, 4 e 5 — defeito que foi resolvido com uma pequena mudança numa camada metálica do circuito interno, o que não modifica seu desenho ao ponto de ser necessário refazê-lo.

Com isso, a Intel recomenda aos parceiros que têm plataformas com portas SATA 0 e 1 habilitadas e disponíveis (portáteis, talvez?) que a produção e distribuição dos produtos continue normalmente. Caso contrário, — onde as portas SATA 2 a 5 estejam disponíveis ou que possam ser habilitadas — a Intel recomenda que esses produtos sejam recolhidos e enviados para troca. Para isso, ela já trabalha com seus parceiros e distribuidores para criar um plano efetivo de substituição.

Na prática, de acordo com as informações, é seguro utilizar as portas 0 e 1 dos atuais sistemas com Sandy Bridge. Isso é uma boa notícia para usuários — notadamente os early adopters —  que já adquiriram/montaram seus sistemas com Sandy Bridge e que podem trabalhar sem receio de serem atingidos pelo bug, desde que configurem seus sistemas para trabalhar por exemplo, com um HD conectado na SATA 0 e o leitor de CD/DVD na SATA 1. Isso pode ser um quebra-galho enquanto os novos sistemas com o chipset corrigido não estão disponíveis para trocas.

Se levarmos em consideração que a Intel prevê a entrega dos primeiros chipsets corrigidos (o chamado stepping B3) em quantidades limitadas a partir de meados de fevereiro e vai começar a produção plena em meados de março, podemos esperar que as primeiras peças cheguem por aqui lá pela metade deste ano.

Até lá o que esperar das empresas com relação aos seus lançamentos baseados no Sandy Bridge? — Taí a pergunta de um milhão de Obamas.

Henrique comenta: Isso quer dizer que o cronograma de todo o ecossistema Intel vai atrasar um pouco. Tirando os apressadinhos que já botaram máquinas no mercado brasileiro, grande parte dos fabricantes (que vimos na CES, por exemplo) prometia para final de fevereiro/começo de março o lançamento de novos computadores (notes e desktops) com a nova plataforma Core/Sandy Bridge. Com os dados que o Mário conseguiu, acredito que muita gente vai segurar ainda mais seus planos locais de fabricação e venda. E já tem gente (como o banco Barclays Capital) prevendo queda no mercado de PCs por conta disso no primeiro trimestre de 2011.

Jô comenta: A Intel tem um problema sério com o controle dos chipsets. Tudo bem que ela precisa zelar pelos sistemas que trazem suas CPUs embarcadas, mas no final o que manda é o dinheiro. A Intel quer faturar de todo lado (e não está errada, pois gasta uma fábula em pesquisa), mas tem horas que isso não é tão benéfico. Por exemplo, a tecnologia de vídeo usada nos chipsets Intel, até pouco tempo, era praticamente uma piada, com uma defasagem técnica abissal em relação ao que a Nvidia e até a própria AMD ofereciam. Eles se emendaram nesse aspecto, mas ignoram que alguns parceiros, como por exemplo a Asus, que tira leite de pedra dos chipsets, poderiam contribuir no projeto de chipsets mais estáveis e robustos. É uma pena que a empresa tenha escorregado dessa forma, mas felizmente o estrago pode não ser tão vultuoso quanto inicialmente esperado. Agora, olhando pelo lado bom, a Intel mostrou responsabilidade por divulgar o problema e já comunicar suas intenções de resolver o mesmo. Pode ser a ultra competitiva economia atual, uma mentalidade empresarial diferente, mas em outros tempos, acredito que dificilmente saberíamos do problema antes dele aparecer na mão da maioria dos usuários. Concorrência faz um bem, não é?

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Pingback: Tweets that mention Intel: bug não afeta todas as portas SATA (exclusivo) | zumo: tecnologia. opinião. inteligência -- Topsy.com()

  • uma correção via bios, será que não poderia contornar o problema, fazendo rodar a sata1 as portas?

  • dflopes

    uau, vcs são rápidos e ainda conseguem um furo mundial!!!

    Mas, é um problema vc perder 2/3 de suas portas. Pelo menos em desktops.

    • mnagano

      Sim, o que essa notícia traz é que das seis portas SATA pelo menos duas se safam, Isso pode ser um alívio mas não a solução para esse problema, tanto que a Intel está orientando a todos os fabricantes a recolher todas as suas plataformas que tenham as portas 2 a 5 habilitadas.

      Com relação ao furo você vê né? Não foi a primeira e nem será a última que a gente faz isso.

      Se a gente pudesse contar tudo que já vimos e ouvimos aqui e lá fora…

  • Anderson Costa

    Para a Intel, concorrência boa é concorrência sob controle ou insignificante do ponto de vista econômico.

    Esperar ou fazer parcerias (salvo excessões estratégicas) eles não fazem mesmo, se eles fossem pautados pelo bom senso, não teriam lançando o Pentium 4 Willamete e nem o Prescott e nem o Pentium D. Mas como os mercados não são pautados pelo bom senso e sim pelo mote "quem pode mais chora menos", dá nisso.

    Mas, sobreviremos de qualquer jeito e cedo ou tarde, vamos ver novamente esse ópera.

  • Anderson Costa

    Sei que esse não é o melhor lugar, mas o que é o ZTOP que fica intercalando com o logo do Zumo?

    • mnagano

      Vamos lançar um gibi de tecnologia estilo mangá e botar o da Mônica Jovem pra correr.

      Calma Anderson, brincadeirinha… 🙂

  • Anderson

    Nao é todo mundo que vai querer trocar de placa mãe por causa disso, só que mtrabalha com manutencao ou tem mais de 1 gravador que é meu caso, a intel em troca poderia dar um desconto da compra de um novo processador ou algo do tipo. Ambos sairam ganhando.

  • jaqueline

    gente, desculpa a ignorancia, mas o que sao portas SATA? O que elas fazem? pra quer servem?