ZTOP

Números enormes: Snowmobile, o caminhão de 100 petabytes da AWS

aws-snowmobile-dest-1

A Amazon Web Services (AWS) quer mover dados de empresas e corporações de um datacenter para sua nuvem de servidores usando… um caminhão com um container cheio de discos rígidos. Chamado AWS Snowmobile, o caminhão armazena 100 petabytes (!) de dados.

O Snowmobile entrou no final do keynote de Andy Jassy, CEO da AWS, na abertura do re:Invent hoje, em Las Vegas. Parecia piada – afinal, um caminhão gigante entrando ao lado do palco, mas é real.

img_0870

A ideia por trás do Snowmobile é estacionar o caminhão ao lado de um data center, conectar a fibra óptica e fazer o backup de tudo, para que a empresa desative seu data center e passe a usar os serviços de nuvem da AWS. O equipamento é seguro (com um guardinha no pacote), protegido contra intempéries, monitorado por GPS e com refrigeração interna.photo_aws_snowmobile_11082016_09_so1

E pra que um caminhão-HD gigante? A resposta é velocidade de transferência de dados – com capacidade de enviar 1 terabyte por segundo em múltiplas conexões de 40 Gb/segundo, dá para “encher” o Snowmobile em dez dias. Se fosse feita por uma conexão direta à internet, a mesma operação poderia durar meses. A AWS não passou ideia de preço nem quantos Snowmobiles vão rodar pelos Estados Unidos, mas o serviço já está disponível para compra.


photo_aws_snowmobile_11082016_26_so1

Se a verba para transferência de dados estiver curta, também dá para contratar o Snowball Edge, uma versão portátil capaz de armazenar 100 TB de informações que serão transferidas para os serviços de nuvem da AWS.


snowball-edge-top-three-quarter-view

Disclaimer: Henrique viajou a convite da AWS (fotos de celular e comentários bacanas são todos dele).

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Leonardo Carneiro

    Mto show. Existem situações onde realmente não dá pra fazer via link. Participei recentemente de uma migração espinhosa entre países de alguns TB de dados, redução do tempo de parada extremamente importante. O custo, burocracia e tempo para alugar um link rápido para usar por alguns dias não atendiam nossas espectativas. usamos alguns samsung 850 evo de 4TB e um maluco levou de avião. foi mais rápido e barato

  • Adriano De Lima

    Gravar num HD e levar tá mais rápido que usar um link de dados, engraçado pensar que a rede foi o gargalo da vez.
    Muitas vezes negligenciada……

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien