ZTOP

AMD traz novas placas de entrada para o Brasil

Com a chegada das Radeon HD 6450, HD 6570 e HD 6670, a AMD quer oferecer as maravilhas da computação visual até mesmo para quem não joga.

A AMD anunciou ontem (18) a chegada da sua linha de entrada de placas de vídeo da série HD 6000, completando assim sua linha de produtos iniciada em outubro do ano passado com a série HD 6800 e HD6900

… e que agora também chega no segmento de entrada com três modelos: a HD 6450, HD 6570 e HD 6670.

Durante a apresentação dos produtos, Roberto Brandão, gerente de tecnologia da AMD para a América Latina, explicou que a medida que a computação torna se cada vez mais visual, cresce a necessidade do usuário de contar com um suporte de hardware gráfico capaz de suportar a evolução nesse campo o que, de um certo modo, transcende a idéia de que uma placa gráfica discreta é apenas para quem quer jogar.

A primeira e a mais óbvias delas é o acesso à tecnologia DirectX 11, um recurso que se tornou padrão no Windows 7 e que oferece uma gama de novos efeitos visuais que também estão sendo incorporados a outros produtos além de jogos, como navegar na web em páginas em HTML 5 com o Internet Explorer 9, processar imagens no Adobe CS5 ou fazer apresentações com o Microsoft Office 2010.

Outro recurso interessante é o DirectCompute 11, que permite que a CPU transfira para a GPU tarefas de processamento intensivo o que pode melhorar em muito o processamento de vídeo ao mesmo tempo que libera o processador para outras tarefas.

Outro recurso interessante que a AMD implementou nos seu produtos é um melhor processamento em algumas aplicações, como upscaling de vídeo, um recurso cada vez mais valorizado à medida que as pessoas que possuem grandes acervos de filmes em DVD que agora migram para TVs de alta definição.

Fora isso, as novas placas da AMD também são compatíveis com a tecnologia em 3D, só que a fabricante assume uma posição agnóstica com relação ao tema, apoiando padrões abertos em 3D ao mesmo tempo que deixa claro que não irá desenvolver hardware específico nem endossar produtos de outros fabricantes.

Segundo Brandão, o suporte de vídeo em 3D funciona em qualquer TV compatível do mercado e o seu uso em PCs irá depender dos fabricantes de monitores. Um bom caso é a Samsung, que deve lançar monitores de PC com a mesma tecnologia 3D de suas TVs.

Outro recurso que começa a chegar às placas de entrada é o suporte a múltiplos monitores (Eyefinity), uma tecnologia bastante útil tanto em jogos quanto em sistemas profissionais, tanto na área de desenho e projetos, programação visual e mercado financeiro. Interessante notar é que mesmo nas placas mais simples da série HD 6000 será possível montar sistemas multimonitores e ter uma boa experiência de uso, mas desde que se trabalhem com resoluções compatíveis com o poder de fogo de cada placa.

Ainda no segmento profissional, as novas GPUs da série HD 6000 são capazes de trabalhar com sistemas de cores de 30 bits, o que permite obter efeitos de transição de cores bem mais suaves (vide exemplo abaixo em especial na sombra do carro).

Brandão explicou que essa capacidade de reproduzir mais cores é particularmente interessante nas áreas de saúde em especial no segmento de diagnósticos por imagem onde qualquer variação em um tom de cinza pode ajudar na identificação de uma doença.

Assim, a grande mensagem que a AMD quer levar para o mercado é que suas placas gráficas pode ser uma opção muito interessante para outros públicos além de jogadores inveterados. Durante toda a apresentação, ele deixou muito claro que essa nova linha de produtos de entrada não é a mais indicada para os gamers mais hardcore, mas nem por causa disso elas não teriam um forte apelo para outras tribos. Por exemplo:

A AMD Radeon HD 6450 é o modelo mais simples da linha e é indicada para aqueles usuários que não jogam, mas que querem de tirar proveito dos novos recursos do DirectX 11 com o Windows 7, uma proposta interessante se levarmos em consideração que a maioria do parque instalado de PCs e ainda oferecidos no mercado são equipados com aceleradoras que só oferecem suporte para DX9 ou DX10.

Já a Radeon HD 6570 é uma opção mais indicada para aplicações de vídeos e home theater PC, já que sua capacidade extra de processamento é voltada para reprodução de blu-ray e conteúdos em 3D. Outra característica interessante é que o desenho dessa placa é de perfil baixo, facilitando sua instalação em gabinetes diferenciados.

Já a Radeon HD 6670 é o modelo mais avançado dessa linha de entrada e, além de oferecer melhor performance, também já se torna uma opção interesssante para usuários que  querem jogar seus títulos em DX10 e DX11 em um único monitor com resolução Full HD 1080p.

 

Interessante notar que nenhuma dessas placas possui entrada de força para receber energia diretamente da fonte de alimentação, obtendo toda a energia necessária diretamente do slot PCI-e.

E com relação aos preços? Segundo Brandão, essa é meio difícil de responder já que isso varia muito de fabricante para fabricante que pode implementar mais ou menos coisas em seus produtos como mais memória ou um cooler mais cheio de nove-horas. De qualquer modo, nos EUA os preços médios giram em torno de US$ 50 para a HD 6450, US$ 70 para a HD 6570 e US$ 90 para a HD 6670. Mas se fosse para chutar um valor ele espera que essas placas cheguem por menos de R$ 300 pelos seus tradicionais canais de distribuição.

Em breve nas melhores casas do ramo.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • rubens

    Uma beleza, seguindo os passos da Nvidia com o G92 (vendido como 8800GT, 9800GT, 9800GTS e GTS 250 :p)

    Com o Fusion e a Radeon do Bobcat e principalmente do Llano, e até a HD2000/3000 da PonteDevassa o mercado para as x450 está cada vez menor (o que vai começar a forçar ainda mais a criatividade no setor de batizados de produtos :p). Mas no final, os maiores prejudicados vestem verde.

    BluRay3D, eles tem uma estimativa de quantas pessoas realmente consomem isso, em especial no Brasil?

    A 6670 é uma boa placa para jogos, mas esperar jogar em FullHD com efeitos DX11, talvez só em configurações gráficas intermediárias (e um baita processador).

  • Aurelio

    Com essa notícia o negócio é esperar um pouco pra comprar uma nova VGA. Já estava pra pegar uma 5870, mas com a chegada dessas placas creio que o preço das antecessoras deve despencar (creio eu).

    Agora vou esperar.

  • Alex Rodrigues

    Senhores, tenho uma 9500GT com esse mesmo form factor em um media center. Por acaso a 6750 e a 6450 são melhores que ela?