ZTOP

Que tal uma fonte que economiza tinta?

Na onda da computação verde, a agência de comunicação SPRANQ da Holanda desenvolveu uma fonte de caracteres TrueType ecologicamente correta: o Spranq Eco Sans — ou apenas Ecofont — que, segundo seus criadores, pode economizar até 20% de tinta numa impressão.

Baseada no Vera Sans (uma fonte open source) a grande sacada da Ecofont é que seus caracteres são vazados com pequenos furos que, na hora de imprimir, diminui a área de cobertura de tinta.

Por estar meio desconfiado desta idéia, fiz alguns testes de impressão e, se comparado com os modos de economia de tinta/toner das impressoras, notei que ela preserva o contorno dos caracteres, o que ajuda muito na sua leitura, mesmo com o uso de fontes pequenas (tamanho 8). Outra vantagem dessa solução é que o “modo de economia” fica no documento e não na impressora (que pode ser desativada a qualquer momento):

Obviamente, quanto maior as letras maiores os furos o que pode comprometer a sua estética. Fora isso, o uso de efeitos como negrito tendem a diminuir o tamanho dos furos, aumentando o consumo de tinta. Curiosamente essa fonte funciona melhor na impressora do que no PC, já que os pontos brancos tendem a pixelizar os caracteres na tela (vide o exemplo no início desse post).

A Ecofont é compatível com PC e Mac e funciona bem com aplicativos como OpenOffice e MS Office 2007. Recomenda-se o uso de uma impressora laser para obter os melhores resultados.

Ela pode ser baixada gratuitamente no site da iniciativa e usada livremente.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.